A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cartilagem. §Tecido conjuntivo especializado de consistência rígida, que mantém certo grau de flexibilidade; Introdução §Não possui vasos sanguíneos,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cartilagem. §Tecido conjuntivo especializado de consistência rígida, que mantém certo grau de flexibilidade; Introdução §Não possui vasos sanguíneos,"— Transcrição da apresentação:

1 Cartilagem

2 §Tecido conjuntivo especializado de consistência rígida, que mantém certo grau de flexibilidade; Introdução §Não possui vasos sanguíneos, sendo nutrido pelos capilares do conjuntivo envolvente ou através do líquido sinovial nas cavidades articulares; §Não possui vasos linfáticos e nervos.

3 §Suporte de tecidos moles; Funções §Revestimento de superfícies articulares para absorção de choques e facilitação de deslizamentos; §Participação na formação e crescimento de ossos longos; §Forma o molde inicial de muitos ossos durante o desenvolvimento embrionário.

4 §Células: CONDRÓCITOS Estrutura §Fibras: COLÁGENAS COLÁGENAS + ELÁSTICAS §SFA: GLICOSAMINOGLICANAS PROTEOGLICANAS GLICOPROTEÍNAS

5 §Compostos de agrecana preenchem o interstício entre os feixes de fibras colágenas; Gartner, Hiatt (1999) Cartilagem §100 a 200 moléculas de agregana se ligam não covalentemente ao ácido hialurônico;

6 §Bainha de tecido conjuntivo denso (em sua maior parte) que envolve as cartilagens, exceto a fibrocartilagem e cartilagem articular; Pericôndrio §Duas camadas: EXTERNA: fibrosa (colágeno tipo I), com fibroblastos e vasos sanguíneos; INTERNA: celular (células condrogênicas). §Funções: (1) fonte de novos condrócitos para o crescimento; (2) nutrição da cartilagem.

7 Condrócito Matriz Territorial Condroblasto Fibroblasto do Pericôndrio Junqueira, Carneiro (1999) Matriz Interterritorial

8 Gartner, Hiatt (1999) Condrócito Grupo isógeno Pericôndrio

9 Ross et al. (1993) §In vivo, ocupam toda a lacuna; §Nos preparados histológicos aparecem retraídos. Condrócito

10 condrócito

11 §Os periféricos são achatados e os centrais mais arredondados; §Têm núcleo grande, nucléolo proeminente, citoplasma pouco corado, muitas mitocôndrias, RER e Complexo de Golgi desenvolvido; Condrócitos §Vivem sob baixas tensões de oxigênio, degradando a glicose por mecanismo anaeróbio; §Os nutrientes chegam do sangue por difusão, através da água de solvatação e pelo bombeamento promovido pelas forças de compressão.

12 As cartilagens são inicialmente formadas no embrião a partir do mesênquima: Histogênese §Células mesenquimáticas retraem seus prolongamentos e tornam-se arredondadas; §As células multiplicam-se e formam aglomerados de células com citoplasma basófilo, conhecidas como condroblastos; §Inicia-se a síntese de matriz, afastando os condroblastos uns dos outros e aprisionando-os em lacunas dentro da matriz; §As células aprisionadas (condrócitos) ainda se dividem, formando grupos de 2 ou mais células (grupos isógenos).

13 Histogênese Junqueira, Carneiro (1999)

14 §INTERSTICIAL: À medida que os condrócitos de um grupo isógeno produzem matriz, são empurrados para longe um do outro, ocupando lacunas separadas (crescimento a partir do interior da cartilagem). Crescimento Martini (1989)

15 §APOSICIONAL: As células condrogênicas oriundas do pericôndrio sofrem divisão e se diferenciam em condroblastos, que começam a elaborar a matriz extracelular (crescimento a partir da periferia da cartilagem). Crescimento Martini (1989)

16 §HIALINA: delicadas fibrilas de colágeno tipo II na MEC; Tipos de Cartilagem §ELÁSTICA: poucas fibrilas de colágeno II e muitas fibras elásticas; §FIBROSA: muitas fibras de colágeno I.

17 Tipos de Cartilagem Gartner, Hiatt (1999)

18 §A fresco é branco-azulada e translúcida; Cartilagem Hialina §É o tipo mais freqüentemente encontrado no corpo: - nariz e laringe - extremidades ventrais das costelas - anéis da traquéia e brônquios - discos epifisários de ossos em crescimento - superfícies articulares de articulações móveis Ross et al. (1993)

19 Cartilagem hialina – colágeno II Forma o primeiro esqueleto do embrião Responsável pelo crescimento dos ossos em extensão No adulto: fossas nasais, traquéia e brônquios, ossos longos Agrecana: importante na rigidez condroblasto pericôndrio Grupo isógeno Matriz territorial e interterritorial

20

21 §Na matriz existem numerosas fibrilas de colágeno tipo II associadas a proteoglicanas muito hidratadas e glicoproteínas adesivas; Cartilagem Hialina §Além do colágeno tipo II, que não forma grandes feixes, existem outros colágenos secundários (IX, X, XI); §A orientação das fibras está relacionada com resistência a forças mecânicas: na cartilagem articular, as fibras da superfície são paralelas a ela, enquanto as mais profundas formam fileiras curvas.

22 §A matriz em torno dos condrócitos é pobre em colágeno e rica em condroitino-sulfato, que contribui para a basofilia, metacromasia e reação PAS (+) dessa região (MATRIZ TERRITORIAL); Cartilagem Hialina §A matriz interterritorial é mais rica em colágeno II e pobre em proteoglicanas. Gartner, Hiatt (1999)

23 Cartilagem Hialina §Recentemente identificou-se uma fina rede de fibras colágenas embebida num material semelhante à lâmina basal na região imediatamente adjacente às lacunas (proteção contra pressão mecânica). Gartner, Hiatt (1999)

24 Cartilagem Hialina

25 §Localização: epiglote pavilhão da orelha tubas auditivas interna e externa cartilagem cuneiforme da laringe Cartilagem Elástica §A fresco, é mais amarelada e opaca que a hialina; §Além das fibrilas de colágeno tipo II, apresenta uma rede de fibras elásticas finas, contínuas com as do pericôndrio. Gartner, Hiatt (1999) (Orceína)

26 Cartilagem Elástica (Aldeído-fucsina) §Os condrócitos são mais numerosos e maiores e a matriz é menos abundante em relação à hialina; §Na matriz territorial os feixes de fibras elásticas são mais abundantes e espessos que no resto da matriz.

27

28 Cartilagem Elástica (Epiglote) Detalhe da cartilagem Cartilagem elástica Mucosa Ross et al. (1993)

29

30 §Localização: sínfise pubiana discos articulares discos intervertebrais pontos de inserção óssea de alguns ligamentos e tendões. Cartilagem Fibrosa (Fibrocartilagem) §Intermediária entre cartilagem hialina e tecido conjuntivo denso; Ross et al. (1993) (Mallory)

31 Cartilagem Fibrosa (Fibrocartilagem) Gartner, Hiatt (1999) §Não possui pericôndrio, tem pouca SFA e abundantes feixes de colágeno tipo I; §Condrócitos (originados de fibroblastos) organizados em fileiras paralelas, alternados com feixes espessos de fibras colágenas.

32 Cartilagem Fibrosa (Fibrocartilagem)

33 §Núcleo pulposo: Centro gelatinoso (rico em ácido hialurônico) com células que desaparecem aos 20 anos e é resistente à compressão. Discos Intervertebrais Constituídos de duas partes: §Anel fibroso: Circunda o núcleo pulposo; Constituído de fibrocartilagem e tec. conj. denso na periferia; Resiste à tração.

34 Discos Intervertebrais Martini (1989)


Carregar ppt "Cartilagem. §Tecido conjuntivo especializado de consistência rígida, que mantém certo grau de flexibilidade; Introdução §Não possui vasos sanguíneos,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google