A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Biologia 2 Cap.13 Poríferos Prof. Samuel Bitu - PORÍFEROS – Esponjas - CNIDÁRIOS – Águas vivas– corais–anêmonas- hidras - PLATELMINTOS – Planária- solitárias-Schistosoma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Biologia 2 Cap.13 Poríferos Prof. Samuel Bitu - PORÍFEROS – Esponjas - CNIDÁRIOS – Águas vivas– corais–anêmonas- hidras - PLATELMINTOS – Planária- solitárias-Schistosoma."— Transcrição da apresentação:

1

2 Biologia 2 Cap.13 Poríferos Prof. Samuel Bitu

3 - PORÍFEROS – Esponjas - CNIDÁRIOS – Águas vivas– corais–anêmonas- hidras - PLATELMINTOS – Planária- solitárias-Schistosoma - NEMATELMINTOS – Lumbriga-amarelão-elefantíase - ANELÍDIOS – Minhocas – poliquetos - sanguessugas - MOLUSCOS – caracóis – lesmas – mariscos - polvos - ARTRÓPODOS – Aranhas – escorpiões – insetos – camarões - EQUINODERMOS – Estrelas–do–mar – ouriço-do-mar - CORDADOS – Peixes – AnfÍbios – Répteis - Aves – Mamíferos PRINCIPAIS PRINCIPAIS FILOS FILOS PRINCIPAIS PRINCIPAIS FILOS FILOS

4 GRUPO PORÍFEROS DIBLÁSTICOSDIBLÁSTICOS TRIBLÁSTICOSTRIBLÁSTICOSTRIBLÁSTICOSTRIBLÁSTICOSTRIBLÁSTICOSTRIBLÁSTICOSTRIBLÁSTICOSACELOMADOPSEUDOCELOMADOCELOMADOCELOMADOCELOMADOCELOMADOCELOMADO PROTOSTÔMIOPROTOSTÔMIOPROTOSTÔMIOPROTOSTÔMIOPROTOSTÔMIOPROTOSTÔMIODEUTEROSTÔMIODEUTEROSTÔMIOESQUIZOCÉLICOESQUIZOCÉLICOESQUIZOCÉLICOESQUIZOCÉLICOESQUIZOCÉLICOENTEROCÉLICOENTEROCÉLICO CNIDÁRIOS PLATELMINTOS NEMATELMINTOS ANELÍDEOS MOLUSCOS ARTRÓPODOS EQUINODERMOS CORDADOS FOLHETOS EMBRIONÁRIOS CELOMA ORIGEM BLASTÓPORO ORIGEM MESODERME

5 Introdução O filo dos poríferos é representado por animais quase que exclusivamente marinhos, com poucas espécies de água doce. Os poríferos são conhecidos como ESPONJAS. Porífero ( Do grego - poris: poro; phoro: portador) São os mais simples de todo o reino animal

6 Poríferos Principais características: -Animais aquáticos, geralmente marinhos. -Sem tecidos ou órgãos definidos. obs.: Sub-filo Parazoa (ao lado dos animais) -Sésseis, e se encontram fixados ao substrato. -Animais filtradores. -Podem variar quanto à forma, cor e tamanho: 1.Corpo é cilíndrico, oco, com uma abertura na região aérea, denominada ósculo. 2.Revestido por células pavimentosas, denominadas pinacócitos. 3.Possuem aberturas, denominadas porócitos. 4.Apresentam células flageladas coanócitos.

7 PORÍFEROS - CORPO COM POROS

8 Poríferos Classificação das esponjas: -Classe calcarea: possuem esqueleto mineral com espículas de CaCO 3. (maioria menor que 10cm de altura) -Classe Hexactinellidae (hexatinaria): Popularmente chamadas esponjas de vidro – esqueleto mineral com espículas silicosas. -Classe Desmopongiae: maior parte das esponjas pertencem a essa classe. Esqueleto variado. Podem apresentar os dois ou mais tipos de espículas.

9

10 ESTRUTURA DAS ESPONJAS TIPO SÍCON TIPO LÊUCON TIPO ÁSCON ÓSCULO PINACÓCITO COANÓCITO POROS ESPÍCULAS PORÓCITO ÁTRIO OU ESPONGIOCELE ÁTRIO CANAISSEMIRADIAIS ÓSCULO COANÓCITO POROS CANAISRADIAIS ÓSCULO MESÊNQUIMA

11

12 Siconoide Tipos de estrutura corporal: Siconoide, Asconoide e Leuconoide Siconoide: dobramento da parede corporal, formam numerosos tubos radiais que possuem em seu interior um canal radial, onde se localizam os coanócitos. A espongiocele é reduzida e contém apenas pinacócitos..

13 Asconoide Asconoide: esponja mais simples

14 Leuconoide Leuconoide: os dobramentos das paredes são mais complexos. Formam-se inúmeras câmaras flageladas, onde ficam os coanócitos (espongicele mais reduzida) grande capacidade de filtrar a água. Maior tamanho.

15

16 Fisiologia dos poríferos -Não apresentam sistema digestório, excretor e respiratório. -Dependem da filtração da água para obter alimento. Obs.: 80% do alimento orgânico desses animais não pode ser visto a olho nu e nem em microscópios mais simples. -Digestão: exclusivamente intracelular. -Excreção: excretas liberadas nos canais aquíferos. -Respiração: trocas gasosas por difusão.

17 Filtração

18 Tipo e forma de reprodução Os poríferos podem reproduzir-se tanto assexuadamente, como sexuadamente. A reprodução assexuada nas esponjas pode ocorrer de três modos: -Regeneração Na regeneração os poríferos possuem grande poder de regenerar partes perdidas do corpo. Qualquer parte cortada de uma esponja tem a capacidade de se tornar uma nova esponja completa.- -Brotamento O Brotamento consiste na formação de um broto a partir da esponja- mãe. Os brotos podem se separar, constituindo novos animais. -Gemulação A Gemulação é um processo realizado pelas espécies de água doce e alguns marinhos. Consiste na produção de gêmulos, um grupo de ameboides que são envolvidos por uma membrana grossa e resistente.

19 Brotamento

20 A reprodução sexuada - por meio de gametas - dos poríferos ocorre de uma maneira bastante interessante, pois a fecundação é indireta. Isto porque o espermatozóide não penetra diretamente no óvulo. Os espermatozóides são eliminados na corrente de água, entram pelos poros de outra esponja e são fagocitados pelos coanócitos. Só então os gametas masculinos atingem o mesênquima e fecunda o óvulo. Tanto os óvulos como os espermatozóides são originados pelos arqueócitos. Os poríferos podem ser monóicos (hermafroditas) ou dióicos (de sexo separado). O desenvolvimento é indireto, por meio de uma larva ciliada livre-nadante - a anfiblástula. Depois de um tempo, ela se fixa a um substrato - estágio olinthus.

21 REPRODUÇÃO SEXUADA DAS ESPONJAS - FECUNDAÇÃO EXTERNA - DESENVOLVIMENTO EXTERNO - DESENVOLVIMENTO INDIRETO OVULÍPAROS


Carregar ppt "Biologia 2 Cap.13 Poríferos Prof. Samuel Bitu - PORÍFEROS – Esponjas - CNIDÁRIOS – Águas vivas– corais–anêmonas- hidras - PLATELMINTOS – Planária- solitárias-Schistosoma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google