A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Júnior Oliveira. Emprego de modos verbais e formas nominais Como vimos nas aulas anteriores, os modos verbais vão indicar uma particularidade do.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Júnior Oliveira. Emprego de modos verbais e formas nominais Como vimos nas aulas anteriores, os modos verbais vão indicar uma particularidade do."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Júnior Oliveira

2 Emprego de modos verbais e formas nominais Como vimos nas aulas anteriores, os modos verbais vão indicar uma particularidade do verbo quanto à sua execução, se ele indica certeza (indicativo), dúvida (subjuntivo) ou ordem (imperativo).

3 Emprego de modos verbais e formas nominais Além desses modos temos as formas nominais - infinitivo, gerúndio e particípio -, aquelas que não apresentam qualquer flexão (exceto o infinitivo flexionado).

4 Emprego de modos verbais e formas nominais Modo indicativo: É o modo que apresenta uma atitude concreta, que acontece, aconteceu ou acontecerá. São empregadas em orações independentes (absolutas ou coordenadas) e nas orações principais. Ex.: Ele comprou vários livros (oração absoluta) Gosto que o livro seja vendido em bom estado (período composto).

5 Emprego de modos verbais e formas nominais Relembrando: Frase: É todo e qualquer conjunto de palavras que consegue passar uma ideia. Oração: É a frase estruturada em torno de um verbo. Período: Frase que possui uma ou mais orações.

6 Emprego de modos verbais e formas nominais Modo subjuntivo: Neste modo há a indicação de uma dúvida ou vontade, algo que a execução ou realização depende de outros fatores. Esse modo geralmente se apresenta nas orações subordinadas. Ex.: Contemos os dias para a prova. (Desejo) Talvez caia verbo na prova. (Dúvida) Que venha a Argentina! (Ordem)

7 Emprego de modos verbais e formas nominais Modo subjuntivo: Além dos exemplos citados, o subjuntivo pode se apresentar, no texto, através de infinitivo ou gerúndio ou, ainda, de um substantivo com valor abstrato: Ex.: O professor pedia que os alunos participassem -> O professor esperava a participação dos alunos.

8 Emprego de modos verbais e formas nominais Modo imperativo: Neste modo temos a expressão de ordem, convite, conselho, pedido, etc. Os verbos deste modo podem ser usados em orações independentes (absolutas ou coordenadas) ou principais. Há também casos em que o imperativo, algumas vezes sozinho, toma forma de frase, neste caso uma frase nominal, vejamos.

9 Emprego de modos verbais e formas nominais Modo imperativo: Frases nominais: - Silêncio! - Parado! - Mãos ao alto!

10 Emprego de modos verbais e formas nominais Modo imperativo: Além das frases nominais, o imperativo pode ser substituído por: - Presente do indicativo: – Mãe, não quero comer! – Você come tudo agora, certo? - Futuro do presente: – Tem muita comida, mãe! – Você comerá tudo, entendeu?

11 Emprego de modos verbais e formas nominais Modo imperativo: - Pretérito imperfeito do subjuntivo: E se você comesse tudo agora?! - Infinitivo: Proibido comer aqui! - Gerúndio: Comendo já! - Locução a partir de querer: Você quer comer tudo já?!

12 Emprego de modos verbais e formas nominais Formas Nominais: São as formas em que não há qualquer vestígio de flexão, exceto pelo infinitivo flexionado. Elas são: Infinitivo, Gerúndio e Particípio.

13 Emprego de modos verbais e formas nominais Infinitivo impessoal: desta forma o verbo: não se refere a pessoa gramatical ou sujeito, assumindo valor de substantivo: Ex.: Estudar é necessário (O estudo é necessário). é empregado na função de complemento de um adjetivo. Ex.: Verbo é simples de aprender. faz parte de uma locução. Ex.: Vocês devem comer brócolis. tem valor imperativo. Ex.: Comer brócolis, por favor.

14 Emprego de formas nominais Infinitivo pessoal: é empregado quando o verbo tem sujeito próprio e ele é diferente do sujeito da oração principal. Ex.: O certo é o professor falar e os alunos ouvirem.

15 Emprego de formas nominais Gerúndio: ele denota o acontecimento do processo verbal. Desempenhará funções exercidas pelo advérbio ou adjetivo, vejamos: em locuções verbais: Ele vem vindo aí. em orações adverbiais reduzidas: Havendo necessidade, corra por ajuda. em orações adjetivas reduzidas: Era o coelho comendo cenoura. Em uma progressão indefinida de fatos: Ele foi morrendo, morrendo...

16 Emprego de formas nominais Gerúndio: ele denota o acontecimento do processo verbal. Desempenhará funções exercidas pelo advérbio ou adjetivo, vejamos: em substituição a uma forma imperativa: Comendo! Em fatos concluídos usa-se o gerúndio composto: Tendo feito o trabalho, aliviou-se.

17 Emprego de formas nominais Particípio: é o final, o resultado do processo verbal. Tem as mesmas flexões do adjetivo, ou seja, com desinência de gênero e número. Usa-se principalmente em: tempos compostos: Eles tinham completado o serviço. voz passiva: Ele foi derrubado na área! em orações adverbiais reduzidas: Terminada a aula, saíram para o intervalo. em orações adjetivas reduzidas: Não conhecia os alunos vindos do exterior.


Carregar ppt "Prof. Júnior Oliveira. Emprego de modos verbais e formas nominais Como vimos nas aulas anteriores, os modos verbais vão indicar uma particularidade do."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google