A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cap. 11. Relações lógico-semânticas no discurso II - ( Enunciados Independentes) Professora Ana Paula.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cap. 11. Relações lógico-semânticas no discurso II - ( Enunciados Independentes) Professora Ana Paula."— Transcrição da apresentação:

1 Cap. 11. Relações lógico-semânticas no discurso II - ( Enunciados Independentes) Professora Ana Paula

2 As relações lógico-semânticas de conteúdos independentes referem-se a atos de fala distintos. As relações lógico semânticas podem ser: Relação de Adição Relação de Adversidade Relação de Disjunção Argumentativa Relação de explicação ou justificativa Relação de Conclusão Relação de Alternância

3 Exemplos de relações lógico-semânticas Adição: O velhinho comprou uma roupa de mergulho e tentou Recuperar o cachimbo.

4 Relação de adição A gente só queria amar e amar E hoje eu tenho certeza: A nossa história não Termina agora E essa tempestade Um dia vai acabar. (Paula Fernandes)

5 Faça com que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse pleno de tudo... Clarice Lispector

6 Adversidade: O velhinho reconstruiu sua casa, mas a água invadiu novamente. As conjunções "e"," antes", "agora"," quando" são adversativas quando equivalem a "mas". Por exemplo: Carlos fala, e não faz. O bom educador não proíbe, antes orienta. Sou muito bom; agora, bobo não sou. Foram mal na prova, quando poderiam ter ido muito bem.

7 Olhe, tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras. Sou irritável e firo facilmente. Também sou muito calmo e perdôo logo. Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me lembre. Clarice Lispector

8 Disjunção argumentativa O cachimbo era importante para o idoso. Ou você acha que ele foi buscá-lo à toa?

9 Explicação ( justificativa) O velhinho não abandonava o lar porque este representava as suas lembranças.

10 Explicação ou justificativa Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós. Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam. (A Hora da Estrela) Clarice Lispector

11 Conclusão (explicação) Alguns moradores da cidade estavam insatisfeitos com o alagamento, logo, decidiram partir.

12 Alternância Ou o homem buscava o cachimbo, ou comprava outro.

13 Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, Depende de quando e como você me vê passar. Não sei se quero descansar, por estar realmente cansada ou se quero descansar para desistir. Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato... Ou toca, ou não toca. Clarice Lispector

14 Cap. 12. Relações lógico-semânticas no discurso III – Emprego no texto


Carregar ppt "Cap. 11. Relações lógico-semânticas no discurso II - ( Enunciados Independentes) Professora Ana Paula."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google