A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Disciplina SEL 5705: Fundamentos Físicos dos Processos de Formação de Imagens Médicas Prof. Dr. Homero Schiabel Aluno: Alexandre H. Macchetti Seminário:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Disciplina SEL 5705: Fundamentos Físicos dos Processos de Formação de Imagens Médicas Prof. Dr. Homero Schiabel Aluno: Alexandre H. Macchetti Seminário:"— Transcrição da apresentação:

1 Disciplina SEL 5705: Fundamentos Físicos dos Processos de Formação de Imagens Médicas Prof. Dr. Homero Schiabel Aluno: Alexandre H. Macchetti Seminário: Angiografia

2 Angiografia por RNM (Angioressonância) GD-enhanced Phase-contrast

3 Angiografia por TC (Angiotomografia)

4 Angiografia por Raios-X - Ontem

5 Angiografia por Raios-X - Hoje

6 Introdução A principal função da fluoroscopia é prover a visualização de imagens em tempo real de processos dinâmicos, sendo a angiografia o melhor exemplo. Visualiza vasos de pequenas dimensões, coronários ou periféricos < 1mm diâmetro. A taxa de exposição à radiação é muito menor que em relação à radiografia (45 mGy/min vs. 3 mGy x 200 msec = 900 mGy/min – Rx Abdominal). A exposição total da Fluoroscopia é muito maior porque o tempo de exposição é muito maior (3 mGy vs. 45 mGy x 10 min = 450 mGy)

7 Baixo contraste com tecidos moles gera a necessidade de contraste iodado para visualizar os compartimentos vasculares e ventriculares. Meios de Contraste Sem o uso de contraste radiopaco, as estruturas preenchidas por fluidos não são visíveis porque são rodeados por tecidos de radiodensidade similar.

8 Para os exames radiológicos, de todos os elementos pesquisados, somente um demonstrou ser apropriado para administração EV, o Iodo. Existem vários elementos químicos muito mais radiopacos do que o iodo, porém até agora, nenhum outro provou poder ser injetado com tanta segurança em concentração suficiente e dose necessária para produzir uma radiopacidade diagnóstica. Meios de Contraste

9 O teor de iodo é sinônimo de poder contrastante de uma solução de meio de contraste. Meios de Contraste

10 Componentes de um sistema de Fluoroscopia para Angiografia

11 Gerador e Tubo de Raio-X O design do gerador é semelhante ao da radiografia com a adição de circuito para fluoroscopia que produz no tubo corrente baixa e contínua ou rápida e pulsátil com o controle automático de brilho (CAB). CAB mantém o brilho da imagem vista no monitor constante porque o intensificador de imagem é colocado sobre partes do corpo de diferentes espessuras e coeficientes de atenuação.

12 Há um ajuste automático do kVp e mA necessários para manter o nível de exposição ao raio-X na entrada do intensificador de imagem. Tubos de raios-X aplicados à angiografia e procedimentos intervencionistas devem ter uma grande capacidade de dissipar calor: –ânodos rotatórios com alta velocidade (> rpm); –refrigerados a água ou óleo com ventiladores. Gerador e Tubo de Raio-X

13 Necessidade de dissipação de calor; Aumento do tamanho do filamento; Gerador e Tubo de Raio-X

14 Placas que definem o formato do feixe de raios- X limitando o feixe a não mais que o campo máximo de visão, levando a uma diminuição do volume de tecido exposto, da radiação dispersa e melhora do contraste. Filtros são adicionados atenuar o feixe de raios-X de baixa energia do feixe (Alumínio ou Cobre) Colimador e Filtros

15 Grades anti-difusoras são utilizadas para melhorar o contraste da imagem minimizando os raios-X dispersos que alcançam o receptor de imagens (6:1 a 10:1) Grade Pode ser retirada para diminuir a dose ao paciente quando a radiação de dispersão é baixa, pequenas partes ou campo de visão reduzido (alguns aparelhos);

16 Intensificador de Imagem Sistema de fluoroscopia sem intensificador de imagem (1933).

17 Intensificador de Imagem Converte os raios-X incidentes em luz visível, e neste processo, amplificam o brilho da imagem em vezes para melhor visão do observador. Vácuo

18

19 Fotocátodo Suporte de Alumínio Iodeto de Césio 1 mm Antimônio e metais álcalis

20 Incidência do Feixe de Raios-X Fotocátodo 60 keV Raio-X Suporte de Alumínio Iodeto de Césio

21 Conversão em Fótons de luz Fotocátodo Suporte de Alumínio Iodeto de Césio fótons de luz = ~ 420 nm = ~ 420 nm

22 Conversão em Elétrons Fotocátodo Suporte de Alumínio Iodeto de Césio AoÂnodo ~ elétrons

23 100 μm Cristais de Iodeto de Césio Janela de entrada

24 Intensificador de Imagem Lentes Os elétrons que saem do fotocátodo sob influência de um campo elétrico de 25 a 35 kV são acelerados e focalizados por um sistema de lentes para a janela de saída. Consiste em 3 placas de eletrodos gerando um potencial elétrico que intensifica e minimiza o feixe de elétrons para o tamanho e uma placa como ânodo na janela de saída; O ânodo é uma camada muito fina de alumínio na parte interna da saída de fósforo.

25 A placa de saída é feita de Sulfeto de zinco cádmio Cada elétron gera a emissão de aprox fótons de luz da camada de fósforo. 2,5 cm de diâmetro a saída. Intensificador de Imagem Janela de saída

26 Distribui a luz da janela de saída do intens. de imagem à câmeras de vídeo ou outros aparelhos Sistema óptico acoplado

27 Um circuito fechado de televisão é usado para visualizar a imagem de saída do intensificador de imagem. Uma câmera de vídeo converte a imagem em um sinal elétrico e um monitor forma a imagem ao médico. Sistema de Televisão

28 Angiografia por Subtração Digital Pré-contraste Pós-contraste

29 Angiografia por Subtração Digital Subtração Intensificação

30 Angiografia por Subtração Digital

31 Angiografia Coronária


Carregar ppt "Disciplina SEL 5705: Fundamentos Físicos dos Processos de Formação de Imagens Médicas Prof. Dr. Homero Schiabel Aluno: Alexandre H. Macchetti Seminário:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google