A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Expectativas para o Balanço e Preços da Energia Elétrica no Sistema Interligado Brasileiro: Análise Conjuntural e Estrutural Roberto Castro André Luiz.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Expectativas para o Balanço e Preços da Energia Elétrica no Sistema Interligado Brasileiro: Análise Conjuntural e Estrutural Roberto Castro André Luiz."— Transcrição da apresentação:

1 Expectativas para o Balanço e Preços da Energia Elétrica no Sistema Interligado Brasileiro: Análise Conjuntural e Estrutural Roberto Castro André Luiz Preite Cruz Almir Rogério Costa Sassaron XXV Seminário de Balanços Energéticos Globais e Utilidades 25 a 27 de Agosto de 2004

2 Índice Slide nº 2 Influência das condições operativas de curto prazo CMO reflete o preço spot da energia Equilíbrio entre oferta e demanda no longo prazo Balanço energético interfere no preço da expansão Análise Conjuntural Análise Estrutural

3 Índice Slide nº 3 Aspectos considerados na operação do Sistema Interligado Demanda (carga); Otimização do uso dos recursos energéticos; Mecanismos de segurança operativa (curva de aversão ao risco); Restrições de transmissão entre submercados; Custo do déficit de energia; e Interligações internacionais. ANÁLISE CONJUNTURAL Operação do Sistema Interligado Políticas de operação do sistema CMO – Custo Marginal de Operação

4 Índice Slide nº 4 ANÁLISE CONJUNTURAL Preço Spot e Energia Armazenada Histórico de Preço de Curto Prazo e Energia Armazenada

5 Índice Slide nº 5 ANÁLISE CONJUNTURAL Preço Spot e Energia Armazenada Preço MAE e Energia Armazenada pós Racionamento

6 Índice Slide nº 6 ANÁLISE CONJUNTURAL Método de Estimativa do Preço Spot Utiliza a relação entre Energia Afluente e o CMO do sistema Explora as probabilidades de ocorrer as afluências Possibilita a utilização de métodos de análise de risco

7 Índice Slide nº 7 ANÁLISE CONJUNTURAL Preço Spot e Operação do Sistema CMO, Preço MAE e energia natural afluente 83,5% V.U. (30/jun/04) Energia Armazenada SE/CO 37,4% V.U. (31/dez/03) Energia Armazenada SE/CO Preço MAE Mínimo: R$18,59/MWh Janeiro 2004 Julho 2004

8 Índice Slide nº 8 Balanço e espaço para a energia nova Balanço energético do Sistema Interligado: Carga prevista energia existente (energia velha + Itaipu + PROINFA + GD*) ( * ) Geração Distribuída.

9 Índice Slide nº 9 Balanço energético do Sistema Interligado: Carga prevista + 5% energia existente Balanço e espaço para a energia nova

10 Índice Slide nº 10 Leilões de energia Atendimento à demanda A Lei estabelece que as concessionárias de distribuição devem garantir o atendimento de 100% dos seus requisitos por meio de licitação; Os processos licitatórios devem contemplar tratamento para a energia proveniente de empreendimentos existentes (energia velha), de novos empreendimentos (energia nova) e de fontes alternativas não vinculadas ao PROINFA; Não participam dos leilões: Itaipu Binacional; Fontes alternativas vinculadas ao PROINFA; Geração distribuída.

11 Índice Slide nº 11 Energia velha e energia nova: conceitos Energia nova Energia velha Energia contratada proveniente de empreendimentos em operação ou que não se enquadre no conceito de energia nova. Proveniente de novos empreendimentos de geração que, até o início do processo licitatório, não sejam detentores de outorga de concessão, permissão ou autorização; Acréscimo de capacidade de empreendimentos existentes; Concessão antes da publicação da lei (15/03/04) Não contratadas; Em operação comercial a partir de 01/01/2000.

12 Índice Slide nº 12 Disponibilidade de energia velha no período ( * ) Energia velha no Sistema Interligado ( * ) Não inclui Itaipu

13 Índice Slide nº 13 Potencial de energia nova no Sistema Interligado Acréscimo anual ( * ) ( * ) Considerando todas as usinas constantes do Relatório de Fiscalização das Obras de Geração da Aneel, de Julho/04 (inclusive as usinas com problemas no licenciamento ambiental)

14 Índice Slide nº 14 Potencial acumulado de energia nova no período ( * ) Potencial de energia nova no Sistema Interligado ( * ) Considerando todas as usinas constantes do Relatório de Fiscalização das Obras de Geração da Aneel, de Julho/04 (inclusive as usinas com problemas no licenciamento ambiental)

15 Índice Slide nº 15 Déficit Potencial de Energia entre 2009 e 2010 Atendimento à expansão do consumo Verifica-se que o potencial de energia nova (na maioria, usinas com impedimentos ambientais) não é suficiente para o consumo em 2010; Na sensibilidade de 5% sobre o consumo: já em 2009 há déficit. Carga Base Carga Base + 5%

16 Índice Slide nº 16 ANÁLISE ESTRUTURAL Custo da energia em 2009 Energia hidráulica x térmica: custo em 2009 Para cada um dos cenários considerados, pode-se definir a parcela de energia térmica utilizada no suprimento da demanda, e o conseqüente preço da expansão. Premissas Energia hidráulica nova a entrar em operação em 2009: MWméd Custo da energia hidráulica : US$ 24,90 /MWh Custo da energia térmica: US$ 38,00 /MWh

17 Índice Slide nº 17 Conclusões A expansão de energia nova, a partir de 2009, está condicionada ao modo como serão tratados os licenciamentos ambientais; A necessidade de energia nova poderá ser parcialmente atendida pelo fechamento no ciclo das térmicas; Há expectativa de Déficit de Energia entre 2009 e 2010 (além das obras que já estão em estudo); Se toda a geração hidrelétrica disponível for licitada, o preço da energia em contratos de longo prazo (entre 15 e 30 anos) com início em 2009 deverá estar entre 32,89 e 36,75 US$/MWh (1 US$ = 3 R$) em função do cenário de carga.

18 Índice Slide nº 18


Carregar ppt "Expectativas para o Balanço e Preços da Energia Elétrica no Sistema Interligado Brasileiro: Análise Conjuntural e Estrutural Roberto Castro André Luiz."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google