A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ECDYSOZOA - Final Nematoda, Nematomorpha Lista de presença.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ECDYSOZOA - Final Nematoda, Nematomorpha Lista de presença."— Transcrição da apresentação:

1 ECDYSOZOA - Final Nematoda, Nematomorpha Lista de presença

2

3 Filo NEMATODA Vermes nematódeos

4

5

6 Filo NEMATODA 25 mil espécies conhecidas Amplamente distribuídos – mar, água doce, solo, muitas espécies parasitas Dos polos aos trópicos, inclusive desertos, grandes altitudes e grandes profundidades Água até 53 ºC. Estratificação em lagos. Spp. no filme dágua em cada partícula solo

7 Filo NEMATODA Aforismo de N. A. Cobb Parasitas em todos os níveis, atacando todos os tipos de plantas e animais Grande importância econômica, médica, veterinária, etc Adaptações p/ vida em espaços intersticiais: Extremidades em ponta Maioria menor que 2,5 mm Corpo perfeitamente circular em corte transversal

8 Caenorhabdtidis elegans

9 Exemplo de eutelia: Linhagem celular completa de C. elegans

10 NEMATODA

11 NEMATODA – caracterização Cutícula bem desenvolvida secretada pela epiderme Complexo padrão em camadas – tipicamente 3 camadas + epicutícula Textura variável – lisa ou com setas e protuberâncias Frequentemente anelada Ajuda na invasão de ambientes hostis e hospedeiros – reduz a permeabilidade

12

13

14

15

16 NEMATODA – caracterização Mudas – ocorrem 4. Cessam no animal adulto. Epiderme sincicial ou celular Invaginações = cordões longitudinais. Núcleos do sincício alinhados ao longo de cada cordão longitudinal Alojam cordões nervosos ou canais excretores Feixes musculares longitudinais espessos – sem musculatura circular

17

18 NEMATODA – caracterização Pseudoceloma pouco ou inexistente (porém vasto em formas parasitas como Ascaris) Sustentação do corpo - cutícula Locomoção: ondulações (contrações alternadas musc. longitud. dorsal vs ventral) Glândula caudal (fiandeira): sistema duplo Várias outras formas de locomoção

19 Locomoção em Nematoda

20 NEMATODA – alimentação Boca circundada por vários lábios e sensilas Marinhos: 6 lábios. Terrestres e parasitas: 3

21

22 Extremidade oral de Nematoda, generalizado

23 NEMATODA – alimentação Muitos carnívoros, predam pequenos Metazoa Muitos fitófagos: diatomáceas, algas, fungos, bactérias; céls raízes de plantas Detritívoros e em matéria orgânica em decomposição: digerem apenas bactérias Cápsula bucal: varia com tipo de alimentação Mononchus papillatus: com dentes, devora nematódeos em suas 18 semanas de vida

24 Variação da cápsula bucal em Nematoda

25 Mononchus sp.

26

27

28 NEMATODA – alim./excreção Esôfago (faringe) longo, com céls mioepiteliais e glândulas de enzimas digestivas Estômago com céls ciliadas ou microvilosidades; às vezes sincicial e sólido (spp. parasitas) Circulação por difusão e via pseudoceloma Alguns parasitas com hemoglobina Excreção – célula renete, às vezes com túbulos

29 Mononchus sp. esôfago estômago

30 Estômagos em Nematoda ciliado microvilosidades sincicial (parasitas)

31

32 NEMATODA – Sist. Nervoso Cérebro = anel nervoso em volta da faringe Cordões nervosos longitudinais nos espessamentos da epiderme Papilas labiais, cefálicas e anfídios Anfídios: poros em fundo cego quimiosensitivos (olfativos) mais desenvolvidos em grupos marinhos

33 anfídio – corte transversal

34 Sistema Nervoso em Nematoda

35 NEMATODA – Reprodução I Dióicos (machos e fêmeas). Hermafroditas não são raros Machos são menores, curvados em gancho atrás (ou espatulado) Machos – cloaca; fêmeas – gonóporo Espículas curvas na cloaca do macho para manter gonoporo da fêmea aberto na cópula

36 MACHO de Nematoda

37 NEMATODA – Reprodução II Fêmeas com feromônios p/ atrair machos Sptz é característico: sem flagelo, movimentos amebóides Ovos com grossa camada, rica esculturação Em geral poucos ovos ( em média) Porque são animais pequenos Jovem nematódeo quase idêntico ao adulto, exceto sistema reprodutivo incompleto

38 Espermatozóide de Nematoda Cópula

39 Filo NEMATODA – Parasitismo 1. Completamente livres 2. Ectoparasitas de plantas (herbívoros) 3. Endoparasitas de plantas 4. Zooparasitas saprófagos (esperam morte hosp.) 5. Zooparasitas no estágio jovem apenas (insetos) 6. Jovens fitoparasitas e adultos fêmea zooparasitas 7. Jovens fitoparasitas e adultos zooparasitas

40 Filo NEMATODA – Parasitismo 8. Apenas as fêmeas zooparasitas (toda a vida) 9. Adultos zooparasitas em um único hospedeiro 10. Adultos zooparasitas com um hospedeiro intermediário

41 Filo NEMATODA - Parasitismo Parasitas – geram mais ovos Defesas contra sistema imune do hospedeiro Virulência vs. disseminação

42 Parasitas humanos – 1 hospedeiro Ascaris lumbricoides – lombriga, bicha Alimenta-se do conteúdo intestinal Gigantes – fêmea com até 40 cm e diâmetro de um lápis Ingestão intestino corrente sanguínea fígado coração pulmões faringe intestino A forma adulta vive aproximadamente dois anos Ovos muito resistentes (até 10 anos no solo) e invisíveis a olho nu

43 Ascaris lumbricoides

44

45

46 Parasitas humanos – 1 hospedeiro Necator americanus (Velho Mundo: Ancylostoma) Hematófago Larva penetra pele (pé, em humanos) pulmão faringe (deglutido) intestino Sensação de picada ou prurido no local da penetração Palidez, fraqueza, anemia dores musculares, abdominais e de cabeça, hipertensão, tonturas

47

48 Parasitas humanos – 1 hospedeiro Enterobius vermiculares (Oxyurus) Pequenos (<15 mm) Fêmea ovipõe no ânus Prurido ovos nas unhas das mãos autoinfestação Ainda comum em países desenvolvidos

49 Parasitas humanos com hospedeiro intermediário Loa loa Subcutâneo; migra para o olho [mutuca transmite] Áfria tropical Dracunculus Subcutâneo Disseminado por Copepoda Wuchereria banchrofti (120 milhões no mundo) Elefantíase [mosquito contamina-se/transmite] Macho 40 mm x 0,1 mm Fêmea 90 mm x 0,24 mm

50

51

52 Dracunculus sp.Copepoda

53 Caduceu

54 elefantíase

55

56

57

58

59 Filo NEMATOMORPHA 230 spp.

60

61 Filo NEMATOMORPHA Forma geral semelhante aos Nematoda, mas: Mais finos e mais longos – 5 a 10 cm é comum Adultos de vida livre, vivem pouco Larvas parasitas em artrópodos É a fase de vida dominante Adultos em água doce (grande maioria) Um gênero marinho pelágico (livre natante)

62

63 Filo NEMATOMORPHA – cont. Sem musculatura circular Tec. conj. com bastante colágeno entre céls Contudo, logo após reprodução, tec. conj. é tomado por líquido, formando pseudoceloma Dióicos Par de gônadas se extendem por todo compri- mento do corpo Machos sem espículas (típicas só de Nematoda)

64 Filo NEMATOMORPHA – cont. Fêmea deposita cordão de ovos na água, nas margens ou próximo da vegetação Larvas penetram ou são ingeridas por besouros, baratas, gafanhotos, centopéias e mesmo sanguessugas Absorção direta de nutrientes via parede do corpo; adultos também (trato digestivo reduzido) Fase parasita persiste por semanas ou meses Emergem qdo hospedeiro aproxima-se da água

65 Larva de Nematomorpha

66

67

68 Calendário 18 nov [Qua] – prática parasitas 24 nov [Ter] – PROVA TEÓRICA II 25 nov [Qua] – PROVA SUBSTITUTIVA 1 dez [Ter] – PROVA PRÁTICA 8 dez [Ter] – PROVA FINAL


Carregar ppt "ECDYSOZOA - Final Nematoda, Nematomorpha Lista de presença."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google