A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Kraemer CCNA Exploration Camada de Transporte OSI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Kraemer CCNA Exploration Camada de Transporte OSI."— Transcrição da apresentação:

1 kraemer CCNA Exploration Camada de Transporte OSI

2 kraemer Cronograma Introdução Propósito da camada de transporte Controle das conversões Suporte a comunicação confiável TCP e UDP Endereçamento de porta Segmentação e agrupamento Processos TCP Reagrupamento de segmentos TCP Confirmação TCP com janelamento Retransmissão TCP Controle de fluxo UDP – baixo overhead versus confiabilidade

3 kraemer Introdução

4 kraemer Propósito da camada de transporte

5 kraemer Propósito da camada de transporte

6 kraemer Propósito da camada de transporte

7 kraemer Controle das conversações

8 kraemer Controle das conversações

9 kraemer Suporte a comunicação confiável

10 kraemer TCP e UDP

11 kraemer Endereçamento de porta

12 kraemer Endereçamento de porta A Internet Assigned Numbers Authority (IANA) designa números de porta. A IANA é um órgão de padrões responsável pela designação de vários padrões de endereçamento.

13 kraemer Endereçamento de porta

14 kraemer Endereçamento de porta

15 kraemer Endereçamento de porta

16 kraemer Endereçamento de porta

17 kraemer Segmentação e agrupamento (dividir para conquistar)

18 kraemer Processos TCP

19 kraemer Processos TCP Handshake Triplo

20 kraemer Processos TCP Para entender o processo do handshake triplo, é importante examinar os vários valores que os dois hosts trocam. Dentro do cabeçalho de segmento TCP, existem seis campos de 1 bit que contêm a informação de controle usada para gerenciar os processos TCP. Esses campos são: URG - Indicador urgente de campo significativo ACK - Campo significativo de confirmação PSH - função Push RST - Restabelecer a conexão SYN - Sincronizar números de sequência FIN - Não há mais dados do remetente

21 kraemer Processos TCP

22 kraemer Processos TCP

23 kraemer Processos TCP

24 kraemer Processos TCP

25 kraemer Processos TCP A segurança pode ser adicionada à rede de dados por: Negação de estabelecimento de sessões TCP Apenas permitindo sessões que sejam estabelecidas para serviços específicos Apenas permitindo tráfego como parte de sessões já estabelecidas

26 kraemer Reagrupamento de segmentos TCP

27 kraemer Confirmação TCP com janelamento

28 kraemer Retransmissão TCP

29 kraemer Retransmissão TCP

30 kraemer Retransmissão TCP

31 kraemer Retransmissão TCP

32 kraemer Retransmissão TCP

33 kraemer Retransmissão TCP

34 kraemer Controle de fluxo

35 kraemer Controle de fluxo

36 kraemer UDP – baixo overhead versus confiabilidade

37 kraemer UDP – baixo overhead versus confiabilidade

38 kraemer UDP – baixo overhead versus confiabilidade

39 kraemer Resumo e Revisão A camada de Transporte provê as necessidades da rede de dados através de: Divisão de dados recebidos de uma aplicação em segmentos Adição de um cabeçalho para identificar e gerenciar cada segmento Uso da informação do cabeçalho para reagrupar os segmentos de volta nos dados da aplicação Transmitir os dados agrupados para a aplicação correta O UDP e o TCP são os protocolos da camada de Transporte mais comuns.

40 kraemer Resumo e Revisão Os datagramas UDP e os segmentos TCP têm cabeçalhos pré-fixados aos dados que incluem o número de porta de origem e o número de porta de destino. Estes números de porta habilitam os dados a serem redirecionados para a aplicação correta sendo executada no computador de destino. O TCP não passa qualquer dado para a rede até que saiba que o destino está pronto para recebê-lo. O TCP então gerencia o fluxo de dados e reenvia quaisquer segmentos de dados que não são confirmados conforme sejam recebidos no destino. O TCP usa mecanismos de handshake triplo, temporizador e confirmações, e janelamento dinâmico para alcançar estas características confiáveis. Esta confiabilidade, no entanto, impõe uma sobrecarga na rede em termos de cabeçalhos de segmentos muito maior e mais tráfego de rede entre a origem e o destino no gerenciamento do transporte de dados.

41 kraemer Resumo e Revisão Se os dados da aplicação precisam ser entregues rapidamente pela rede, ou se a largura de banda da rede não suporta a sobrecarga ou overhead de mensagens de controle sendo trocadas entre os sistemas de origem e destino, o UDP será o protocolo da camada de Transporte preferido pelo programador. Devido ao fato do UDP não rastrear ou confirmar o recebimento de datagramas no destino - ele apenas passa os datagramas recebidos para a camada de Aplicação à medida que eles chegam - e não reenvia datagramas perdidos. No entanto, isto não significa necessariamente que a comunicação em si não seja confiável; pode haver mecanismos nos protocolos e serviços da camada de Aplicação que processam datagramas perdidos ou com atraso se a aplicação tem estas necessidades. A escolha do protocolo da camada de Transporte é feito pelo programador da aplicação para melhor satisfazer as necessidades do usuário. O programador tem em mente que, apesar disso, todas as outras camadas têm um papel nas comunicações de rede de dados e influenciarão o seu desempenho.


Carregar ppt "Kraemer CCNA Exploration Camada de Transporte OSI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google