A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS Deus os reconhecerá como seus filhos! Ano Litúrgico A - B - C.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS Deus os reconhecerá como seus filhos! Ano Litúrgico A - B - C."— Transcrição da apresentação:

1

2 SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS Deus os reconhecerá como seus filhos! Ano Litúrgico A - B - C

3 Leituras da Liturgia Eucarística: Ap 7, Sl 23, 1-6 1Jo 3, 1-3 Mt 5, 1-12ª

4 Evangelho - Mt 5, 1-12a Vendo Jesus as multidões, subiu à montanha. Ao sentar-se, aproximaram-se dele os seus discípulos. E pôs-se a falar, e os ensinava, dizendo: Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos céus! Felizes os aflitos, porque serão consolados! Felizes os mansos, porque possuirão a terra! Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos! Felizes os misericordiosos, porque alcançarão a misericórdia! Felizes os que são puros interiormente, porque eles verão a Deus! Felizes os que lutam para consolidar a paz, porque Deus os reconhecerá como seus filhos! Felizes os que são perseguidos por causa da Justiça, porque deles é o Reino dos Céus! Felizes serão vocês, quando os homens os insultarem, perseguirem e caluniarem de todos os modos, só porque vocês são meus discípulos! Fiquem alegres e contentes com isso, porque vocês terão uma grande recompensa nos céus!

5 Vivenciando... Os pobres de espírito! Os pobres de espírito não são os pobres de bens nem os pobres que não se conformam com seu estado. Pobres de espírito são os humildes, os que têm o coração desapegado dos bens terrenos. Os que, mesmo possuindo bens, sabem usá-los conforme o espírito do Evangelho! O rico pode ter espírito de pobreza! Basta não se apegar à riqueza, não depositar nela a felicidade e saber fazer uso dela para o bem. A pobreza de espírito leva o cristão a desapegar seu coração das criaturas. A riqueza verdadeira não consiste em tesouros deste mundo, mas na graça, na virtude, nos merecimentos e na amizade, na união com Deus.

6 Felizes os aflitos! Esta vida é um vale de lágrimas. Sim. As lágrimas fazem parte dela. Quando menos esperamos, elas surgem, quer queiramos quer não. A cruz e a dor são patrimônios nossos. Em meio às cruzes da vida, muitos se revoltam contra Deus. Mas uma multidão imensa sabe direcioná-las para o bem. Jesus veio para nos fortalecer na fé, ensinando-nos que os aflitos são felizes. Se soubermos aceitar, com resignação, as provas que Deus nos envia, se soubermos sofrer com ânimo as misérias e dificuldades da vida, seremos felizes. Com a dor, compraremos a felicidade eterna!

7 Os mansos! Manso é quem, conformado com a vontade de Deus, suporta com paciência as adversidades desta vida. Manso é quem usa de mansidão, quem trata o próximo com bondade, tolerando pacientemente suas impertinências, sem queixas ou atitudes de vingança. Manso é também quem, com serenidade e paz de espírito, com firmeza, mas também com muito amor, sabe advertir os que erram! Jesus nos ensina que, se desejamos conquistar alguém, a melhor receita é usarmos a bondade e a mansidão, unidas à firmeza, quando necessário se faz.

8 Justiça! A palavra Justiça significa santidade. É a Justiça interior que torna a pessoa humana agradável a Deus, quando se esforça por cumprir sempre a vontade de Deus. O primeiro passo para conseguir a santidade é desejá-la. Por isso, Jesus diz que são felizes os que têm fome e sede de Justiça, isto é, aqueles que realmente desejam ser santos. Mas é necessário que esse desejo seja eficaz. Isto é, que empreguemos os meios necessários para consegui-la. Jesus se refere aqui também aos que padecem fome e sede material. A Justiça de que se fala consiste em fazer sempre a vontade de Deus e em desejar a virtude e a felicidade. Consiste em fazer triunfar sempre a verdade, o bem e a Justiça.

9 Sejam Misericordiosos! Falando de modo amplo, os misericordiosos são aqueles que têm sentimentos de compaixão para com os aflitos e os miseráveis de toda espécie. São misericordiosos os que são caridosos e se compadecem das misérias do próximo e também aqueles que perdoam. Quem for misericordioso, receberá também a misericórdia divina. E Deus será misericordioso conosco à medida que o formos com nosso próximo. Não nos iludamos!

10 Puros de Coração! Os puros de coração são aqueles que evitam se afastar de Deus e praticam a pureza com grande delicadeza. Ser puro é ter a alma livre de afetos desordenados, é fugir da concupiscência e dos maus desejos. Só eles verão a Deus, pois só se conhece a verdade divina à medida que se alcança e se conserva a pureza de coração.

11 Promover a Paz! Possui a paz quem procura dominar o mal e ouvir a voz de Deus. Promove a paz quem se mantém em paz com o próximo e trabalha para que reine a paz entre seus semelhantes! Que haja paz nos corações, nas famílias, na sociedade. A melhor maneira de se promover a paz é deixar de murmurar sobre a vida do próximo e parar de semear discórdia. Promover a paz consiste em procurar colocar em segundo plano as injúrias. A paz, que dá a felicidade, não é aquela que está apenas nos lábios! A paz verdadeira repousa no coração.

12 Estamos refletindo sobre o belíssimo trecho do Evangelho intitulado de Sermão da Montanha! É um programa fundamental, um resumo de nossa vida cristã. É Jesus, ensinando-os que Santidade é algo possível! Santidade é algo importante para todos os cristãos! Todos nós somos chamados para a vida de filhos de Deus e, quem é seu filho, é santo, está na sua graça! Vivendo nossa peregrinação neste mundo, entre trabalhos, alegrias, lutas constantes e esperança, tornamo-nos santos, pois caminhamos no espírito das bem-aventuranças. Nossa fé e esperança não esmorecem porque temos a promessa de Cristo: Fiquem alegres e contentes, porque vocês terão uma grande recompensa nos céus!

13 Testemunhando... - Você é feliz? -V-Você contribui para que seu próximo seja feliz? Como? -C-Como você encara a realidade da pobreza, a material e a espiritual? -V-Você tem consciência de que a misericórdia é tudo em nossa vida? -Q-Qual a bem-aventurança que mais lhe agrada? Explique-se.

14 CRÉDITOS Coordenação geral e texto: P. José Geraldo Rodrigues Formatação: Ana Almada Ilustração: da Internet Música: Canto Gregoriano: Kyrie – Angelicus © Direitos reservados ©


Carregar ppt "SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS Deus os reconhecerá como seus filhos! Ano Litúrgico A - B - C."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google