A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A santidade (felicidade) é o nosso caminno e a nossa meta. Mateus 5, 1-12a Solenidade 1 novembro 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A santidade (felicidade) é o nosso caminno e a nossa meta. Mateus 5, 1-12a Solenidade 1 novembro 2009."— Transcrição da apresentação:

1

2 A santidade (felicidade) é o nosso caminno e a nossa meta. Mateus 5, 1-12a Solenidade 1 novembro 2009

3 Celebramos o amor de Deus, que já acolheu em casa os que nos precederam e nos espera com os braços abertos que ainda estamos a caminho. Hoje celebramos não que constam nas listas oficiais, que estão na lista de Deus, que são mais. Entre eles estão os nossos familiares e É uma festa universal.

4 Naquele tempo, ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte e sentou-Se. Rodearam-nO os discípulos e Ele começou a ensiná- los, dizendo: Jesus vai assinalar as pistas que conduzem à verdadeira felicidade. O caminho para uma vida plena e cheia de sentido. Não é lei nem código nem norma moral, é Evangelho, Boa Notícia, anúncio feliz. Cada bem-aventurança é um grito de alegria de Jesus pela chegada do Reino de Deus e pela libertação que vem com Ele. As bem-aventuranças de Mateus revelam como é o coração de Jesus e, por isso, como tem de ser o coração dos seus seguidores e seguidoras.

5 Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos dos Céus. É a atitude da liberdade e da independência interior. É estar e ao e Deus me oferecem cada dia. Em cada bem-aventurança se dá uma tensão entre o já e o ainda não. As pessoas que mudam o projecto de possuir pelo de partilhar o que são e o que têm, são felizes. Jesus intervém nas suas vidas enchendo-as de sua abundância,

6 Bem-aventurados os humildes, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. Quando não se impõe o próprio bem-estar, mas o desejo sincero e eficaz de partilhar, consolar e ajudar os outros, elimina-se a causa de tantos sofrimentos originados pelo egoísmo pessoal e social. Trabalhar para que a vida seja mais humana, mais suportável, mais tolerável, mais feliz, para converter a terra num bem comum para é fonte da autêntica felicidade.

7 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Esta bem-aventurança é um convite a uma vida feliz. Quem pratica a justiça não se saciará só no mais além, mas viverá feliz e estará na sua luta de cada dia. Quem e quê é a causa da minha Sede? Como alivio a Sede

8 Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. A pessoa misericordiosa tem uma atitude maternal para si e A misericórdia brota do amor a si e ao próximo. Quem é consigo e sente paz interior, bondade, ternura, amabilidade. A misericórdia é o caminho para a felicidade interior. Jesus mostra-nos com a sua vida que significa a misericórdia e o lugar que ocupa para Ele nas suas palavras e nas suas obras.

9 Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. Jesus assegura-nos que há pessoas que têm um coração puro, simples, limpo, claro, sem segundas intenções, que não julgam os outros... As pessoas de coração limpo vêem a Deus. Que contemplam? A pureza, a felicidade, a santidade, a beleza, a simplicidade... todos os reflexos através dos quais se pode contemplar a Deus. Com esta bem-aventurança Jesus quer despertar em nós o sentido da limpeza interior que nos cura e nos torna felizes.

10 Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. As pessoas que semeiam reconciliação, não marginalizam nem julgam nem condenam a ninguém, utilizam uma linguagem pacificadora, não necessitam destacar-se... criam a paz no seu interior e no ambiente que as rodeia. Só quem está em paz e harmonia consigo pode construir a paz outros. O amor, a si e outros, é a força que cria a paz verdadeira.

11 Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o reino dos Céus. Jesus felicita os que são por causa da justiça. Quem luta pela justiça, por um mundo justo, torna-se A pessoa valente não é a temerária, mas a que se mantém fiel às suas convicções, é interiormente livre e não depende da opinião dos outros. A perseguição é a consequência inevitável da opção pelo reino de Deus. O ver-se perseguido é sinal claro de ter entrado no projecto de Jesus, no reino de Deus. As pessoas que suportam a perseguição são os que verdadeiramente têm a Deus por rei. E são felizes. Jon Sobrino Ignacio Ellacuria Óscar Romero

12 Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa, vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós. Alegrai-vos e exultai, porque é grande nos Céus a vossa recompensa. Quem vive pacificamente em harmonia com o sistema establecido tem que se perguntar seriamente se entrou ou não entrou no Reino de Deus. A persequição é promessa de felicidade.

13 Não tem lugar dizer que o programa das Bem-aventuranças é uma utopia, irreal e impossível, antes de nos termos posto a praticá-lo, ainda que seja de forma incipiente, imperfeita. O importante é pôr-se em marcha para experimentar que esse modo de organizar a vida leva consigo uma felicidade que não é comparável a nenhuma outra Alegria.

14 Creio em Jesus, o Mestre, o que conhece o caminho da vida. Creio nas suas palavras, tão simples, que despertam o melhor de mim mesmo, que me fazem ser mais pessoa e mais irmão. Creio que é melhor dar que receber, é melhor perdoar que vingar-se, é melhor partilhar que entesourar, é melhor viver com pouco, é melhor semear que colher, é melhor semear-se que conservar-se, é melhor caminhar que instalar-se, é melhor confiar que julgar. Creio que são felizes, sobretudo, os que escutam a Palavra de Deus e a põem em prática. José E. Ruiz de Galarreta, SJ


Carregar ppt "A santidade (felicidade) é o nosso caminno e a nossa meta. Mateus 5, 1-12a Solenidade 1 novembro 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google