A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pesca e Aquicultura Potencialidade do Agronegócio do Peixe no Brasil.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pesca e Aquicultura Potencialidade do Agronegócio do Peixe no Brasil."— Transcrição da apresentação:

1 Pesca e Aquicultura Potencialidade do Agronegócio do Peixe no Brasil

2 Estatísticas FAO, IBAMA e MDIC Pesca e Aqüicultura em EnsaiosPesca e Aqüicultura em Ensaios Luís Tadeu Assad & André Macedo Brügger Aqüicultura no Brasil: Cenários e Perspectivas (1ª e 2ª partes) Luís Tadeu Assad & Carlos Wurmann Gotfrit Acuicultura em el Brasil: El despertar de un gigante (1ª e 2ª partes) Acuicultura em el Brasil: El despertar de un gigante (1ª e 2ª partes) Luís Tadeu Assad & Carlos Wurmann Gotfrit Aqüicultura Sustentável Luís Tadeu Assad & Marcel Bursztin Gestão de Recursos Pesqueiros in: Gestão dos recursos naturais: subsídios à elaboração da agenda 21 brasileira. Assad, L. T., Batista, V. S., Negrão, J. A. N, Campos, A. A. Referencial Teórico

3 Gestão de Recursos Pesqueiros - AQÜICULTURA SUSTENTÁVEL

4 Garantir a eficiência no aproveitamento dos recursos pesqueiros a partir do seu uso responsável, respeitando os seus limites de exploração, relações ecológicas existentes, potencialidades naturais, características culturais dos usuários e interesses dos consumidores Conceito

5 São de grande mobilidade e domínio público; São de grande mobilidade e domínio público; Interesse de grupos sociais numerosos; Interesse de grupos sociais numerosos; Potencial do estoque é de difícil quantificação; Potencial do estoque é de difícil quantificação; Os recursos são diretamente dependentes da qualidade ambiental do meio; Os recursos são diretamente dependentes da qualidade ambiental do meio; Habitats e espécies altamente diversificados; Habitats e espécies altamente diversificados; Dificuldade de uniformidade dos processos e áreas de captura; Dificuldade de uniformidade dos processos e áreas de captura; Incertezas e imprevisibilidade dos processos de captura; Incertezas e imprevisibilidade dos processos de captura; Baixa versatibilidade e elevado índice de desperdício; Baixa versatibilidade e elevado índice de desperdício; Questões sociais e culturais dos usuários. Questões sociais e culturais dos usuários. Premissas

6 Alimentos – 12% da fonte protéica para consumo Humano (FAO) Sub-produtos – 25% são reduzidos à farinha (base de outras atividades) Cadeia produtivaCadeia produtiva Emprego e rendaEmprego e renda Recursos FinanceirosRecursos Financeiros DivisasDivisas LazerLazer Importância

7 Fonte inesgotável de alimentos e de livre acesso 90% das capturas – 3% da área (de maior produtividade) Intensificação do Uso Modernização Aumento de Demanda Degradação Visão – Mares e Oceanos

8 Sustentam todo o processo de ocupação Sumidouro de resíduos Comprometimento dos recursos hídricos Sobre-utilização – base da ocupação e da urbanização BarragemIndústriasCidadesDegradação Visão – Continente (Rios, lagos, Reservatórios)

9 Crescimento acelerado e desordenado desde a década de 1950 (1950) 21 milhões de t. 130 milhões de t. (2000) Queda e depleção de estoques a partir da década de das 15 áreas de pesca e 69% dos estoques grave declínio ou sobre-explotados Avanço da Aqüicultura a partir da década de 1990 (2006) 36% do pescado provém da aqüicultura Contexto de Desenvolvimento

10 FONTE: Anuários Estatísticos da FAO 2009 (Recompilado)

11

12 Produção Milhões de Toneladas CONTINENTAL Captura8,88,98,89,09,29,610,1 Aqüicultura21,222,523,925,427,228,931,6 Total Continental30,031,432,734,436,438,541,7 MARINHA Captura86,884,284,581,585,884,281,9 Aqüicultura14,315,416,517,318,318,920,1 Total Marinha101,199,6101,098,8104,1103,1102,0 PRODUÇÃO TOTAL Total Captura95,693,193,390,595,093,892,0 Total Aqüicultura35,537,940,442,745,547,851,7 Produção Total Mundial131,1131,0133,7133,2140,5141,6143,6 UTILIZAÇÃO Consumo Humano96,999,7100,2102,7105,6107,2110,4 Consumo por Pessoa (Kg/ano)16,016,216,116,316,6 16,7 Tabela - Produção Mundial da Aqüicultura e Pesca e sua Utilização (2000 a 2006). FONTE: FAO (2009).

13 Fonte: (in: Brügger, Assad & Kruger, atualizado)http://www.fao.org/fi/statist/fisoft/fishplus.asp 26º

14 redução da sobrepesca e maior controle do esforço de pesca redução da sobrepesca e maior controle do esforço de pesca redução das capturas acidentais e da fauna acompanhante redução das capturas acidentais e da fauna acompanhante redução da degradação ambiental em áreas de captura redução da degradação ambiental em áreas de captura redução das incertezas e dos riscos econômicos da atividade redução das incertezas e dos riscos econômicos da atividade Desenvolvimento da aqüicultura sustentável Desenvolvimento da aqüicultura sustentável Propostas e ações

15 Crescimento anual 5 vezes superior que a bovinocultura, avicultura e suinocultura (última década 1990´S) Projeções de 2010 alcançadas em 1998 (FAO) 9 em 10 ostras, salmões do Atlântico e carpas 4 em 5 mexilhões e 1 em 4 camarões Movimentava em torno de US$ 52,5 bilhões (2000) Brasil apresentou índices de crescimento anual 2,5 vezes maiores que a taxa média mundial de 12% (última década 1990´s). Contexto de Desenvolvimento - AQÜICULTURA

16 Atividade agropecuária que mais cresce no mundo (1995) (Banco Mundial) Um dos grandes negócios deste novo século (XXI), será a criação de peixes (Peter Drucker) Em pouco tempo (2010) a aqüicultura consumirá cerca de 70% de toda a farinha de peixe produzida (Anne MacGin) A aqüicultura já produz (2000) mais peixe para o consumo humano que a pesca extrativa (World Watch Institute) Contexto de Desenvolvimento - AQÜICULTURA

17 Aqüicultura Meio Ambiente IMPACTOS (POSITIVOS OU NEGATIVOS) cíclicos e com feed back em si mesmo Dependente diretamente do meio ambiente; Mais sensível à impactos externos (ação humana); Impactante (Princípio da precaução) - Estratégias e planejamento.... AQÜICULTURA SUSTENTÁVEL – Dimensão ecológica

18 Brasil: Potencialidades

19 REGIÃO COSTEIRA/ PLATAFORMA CONTINENTAL km de costa Grande quantidade de estuários e áreas protegidas REGIÃO CONTINENTAL / ÁGUAS INTERIORES 13,7% da água doce disponível do planeta 2 milhões de hectares viáveis 550 mil ha de reservatórios no NE Grandes bacias hidrográficas NO, CO Grande biodiversidade Insumos estratégicos Clima tropical, Mercado Interno em evolução

20 Pesca e Aqüicultura no Brasil: Histórico e Situação Atual Pesca e Aqüicultura no Brasil: Histórico e Situação Atual

21 1960s – Evolução da pesca extrativa brasileira 1980s – Período de maior produção 1985 – Maior produção histórica da pesca nacional 1990s – Crise em quase todos os segmentos pesqueiros 1998s – Evolução da pesca oceânica (política de arrendamento) Evolução – Pesca Extrativa 1930s – Primeiras investigações ictiológicas com espécies nativas 1934 – Hipofização 1980s – Primeiros projetos de cultivo comerciais (espécies exóticas) 1990s – Inicio do grande avanço da aqüicultura 2000s – Grandes corporações, novos mercados, peixes nativos Evolução – Aqüicultura Histórico Recente: Pesca e Aqüicultura no Brasil

22 1802 – Prêmios para quem se dedicasse à pesca e proibição da utilização de aparelhos nocivos a renovação dos estoques 1932 – Criação do Código de Caça e Pesca 1962 – Criação da SUDEPE 1967 – Novo Código de Pesca (Lei 221) 1985 – Produção superior a 1 milhão de toneladas 1987 – Fim dos incentivos 1989 – Extinção do SUDEPE / Criação do IBAMA 1995 – Criação do GESPE (Dec 1697) / Cessão de Águas Públicas (Dec 1695) 1997 – Fim do GESPE / Divisão MA e IBAMA (MP ) 2003 – Criação da SEAP (MP 103 e Lei ) Histórico Recente: Aspectos Políticos Institucionais no Brasil

23 FONTE: IBAMA, SEAP e Gazeta Mercantil

24 FONTE: Anuários Estatísticos da FAO (Recompilado) Ranking – Evolução do Brasil na Aqüicultura de 1994 a Receita geradaVolume Posição

25 FONTE: IBAMA 2008

26 Dados Aqüicultura Produção (t) Taxa de crescimento anual (%) 44,4%18,5%35,4%25,5%18,6%20,0%10,7%-3,0%-4,4%5,4% Participação no setor 12%15%19%21%22%25%28%27%25%26% Variação no período a ,9% Pesca Produção (t) Taxa de crescimento anual (%) 1,9%-5,9%-0,5%10,4%9,5%3,5%-5,7%4,8%0,7%3,7% Participação no setor 88%85%81%79%78%75%72%73%75%74% Variação no período a ,9% Total Produção (t) Taxa de crescimento anual (%) 5,6%-2,9%4,8%13,3%11,4%7,1%-1,6%2,6%-0,7%4,1% Variação no período a ,5% Pesca e Aqüicultura Brasileira em Números

27 Fonte: IBAMA (in: Assad & Wurmann, 2006 – atualizado). Dados (toneladas) Aqüicultura Continental Tilápia32.459, , , , , , ,5 Peixes redondos23.583, , , , , , ,5 Carpa54.566, , , , , , ,5 Outros27.547, , , , , , ,5 Total , , , , , , ,5 Maricultura Camarão25.387, , , , , , ,0 Mexilhão11.760, ,09.067,08.608, , , ,5 Ostras1.190,51.731,01.759,02.196,02.682,02.110,03.413,5 Outros36,035,5 8,51,015,516,0 Total38.374, , , , , , ,0 Total Aqüicultura , , , , , , Pesca e Aqüicultura Brasileira em Números Tabela – Produção da aqüicultura brasileira por ambiente e espécies principais, entre 2000 e 2006.

28 Fonte: IBAMA Espécies Crescimento 2003/2006 Volume (t)% % Camarão95.503,0034, ,0023,92- 31,94 Tilápia64.857,0023, ,5023,239,86 Carpa50.400,0018, ,5016,87- 9,06 Tambaqui20.833,507, ,009,8127,98 Mexilhões8.608,503, ,504,4540,36 Tambacu7.916,002, ,504,0138,83 Pacu9.244,003, ,503,9114,94 Piau2.451,500, ,501,3544,50 Ostras2.196,000, ,501,2655,44 Outros16.119,005, ,008,2138,32 Total , , ,32 Pesca e Aqüicultura Brasileira em Números Tabela – Variação da produção aqüícola por espécies, entre 2003 e 2006.

29 Variação Aqüicultura no período 1994 – 2004: – Produção - 772% – Receita Gerada % Variação Pesca no período 1994 – 2004: – Produção 0,8% – Receita gerada - 8,8%. Aqüicultura e a pesca movimentem mais de R$ 4 bilhões por ano. Exportação de U$368 milhões de dólares de pescados em 2006 (U$425 milhões 2004). Importações de U$445 milhões de dólares (déficit U$76 milhões de dólares, algo que não acontecia desde 2000). Pesca e Aqüicultura Brasileira em Números

30

31

32

33

34

35 Pesca e Aqüicultura em Goiás: Alguns Dados Pesca e Aqüicultura em Goiás: Alguns Dados

36 Tabela. Produção de Pescado por Segmentos e Unidades da Federação em 2006 (mil ton.). Fonte: IBAMA ,4% do total da pesca continental 4,6% do total da aqüicultura

37 Fonte: IBAMA 2008

38 Tabela. Produção de Pescado de Aqüicultura no Estado de Goiás – 2005 e Fonte: IBAMA 2008

39 Pesca Comercial Profissional é proibida no estado; Infra-estrutura de beneficiamento: 2 frigoríficos funcionando (Alexânia e Bonfinopolis) - SIF 1 entreposto Itauçú (SIE) 2 frigoríficos em construção Aquabel (tilápia) produção de super macho de tilápia – tecnologia Institucional: Secretaria de agricultura do Estado Incentivos fiscais (0% de ICMS - produtor que vende para frigoríficos) Potencialidades: grandes lagos (tanques-rede, serra da mesa) Fazendas - Para tanques escavados Infra-estrutura, mercado, logística

40 Pesca e Aqüicultura no Brasil: Principais Problemas e Entraves Pesca e Aqüicultura no Brasil: Principais Problemas e Entraves

41 Imaturidade e instabilidade das relações Institucionais Imaturidade e instabilidade das relações Institucionais Indefinições, conflitos e superposição de competências; Padrões verticais de organização; Interesses de grupos de pressão ou da burocracia estatal. Legislações confusas, indefinidas ou irregulares Legislações confusas, indefinidas ou irregulares Grande diversidade de ambientes e espécies e sistemas de produção; Estrutura jurídica diluída em vários instrumentos; Descontinuidade técnica e institucional. Programas de C&T dispersos e insipientes Baixa participação do setor privado; Falta de coordenação e integração entre instituições; Limitados recursos humanos e financeiros.

42 Fragilidade do Sistema de geração de dados e informações Lacunas e dados estatísticos pouco fidedignos; Indefinição institucional. Baixa agregação de valor, baixa qualidade e desperdício Baixa agregação de valor, baixa qualidade e desperdício Desqualificação da mão de obra; Falta de capital de giro; Dispersão das unidades produtoras e infra-estrutura inadequada. Falta de profissionalismo e conscientização empresarial Falta de profissionalismo e conscientização empresarial Falta de planejamento, assistência técnica e informações; Associativismo insipiente. Conflitos socioambientais Perda de credibilidade e parcimônia do poder público; Complexidade das normas e burocracia ambientais; Práticas inadequadas de produtores.

43 Oportunidades e Perspectivas de Desenvolvimento

44 - 20 a 30 kg per capta; milhões de habitantes; - 4 a 6 milhões de toneladas /ano; - Déficit mundial = 25 milhões toneladas (2010); - Ração – proteína animal (aqüicultura, aves) - Balança comercial – O maior importador da AL? (crescimento de 15 a 20% / ano aqüicultura) Projeções de demanda (INFOPESCA) Grande paradoxo: Potencialidades e realidades Históricas Oportunidades e Perspectivas de Desenvolvimento

45 - Consolidação das instituições e das normas; - Órgão gestor principal fortalecido; - Estabelecido no 2 o escalão; - Vinculado à área de desenvolvimento; - Integração de instituições e recursos humanos; - Expansão das áreas de pesquisa e ensino; - Novas associações; - Associações fortalecidas. Aspecto político-institucional Oportunidades e Perspectivas de Desenvolvimento

46 Manutenção dos estoques costeiros – renovação da frota Superar a barreira de 1 milhão de toneladas (2010) Grande biomassa de Anchoíta (litoral Sul) Ampliação da captura e da cota de Atuns e Afins (ICCAT) Novos recursos – Avanços tecnológicos (NO / NE) peixes e crustáceos de profundidade Ampliação de áreas de pesca – Antártica e outros Oceanos Pesca Extrativa – Oportunidades e Perspectivas de Desenvolvimento

47 Produção de 250 a 350 mil toneladas / ano Exportações de US$ 700 a 800 milhões / ano Carcinicultura – Grande destaque (150 a 180 mil t.) 40 mil ha, menor densidade e produtividade; novas áreas MA e BA; Principal produto de exportação (US$ 600 a 700 milhões); Maior agregação de valor (hoje 23% do valor final no Brasil) Moluscos - modelo cooperativo e industrial Ampliação de áreas para ostras nativas (NO) Mecanização do cultivo de mexilhões – grande salto (50 mil t.) Maricultura – Oportunidades e Perspectivas de Desenvolvimento

48 Grande avanço tecnológico e logístico Bijupirá Piscicultura marinha Bijupirá – consolidação Modelo industrial e alta tecnologia Grandes grupos e joint venturis internacionais Futuro Salmão brasileiro (NE / SE) Novas perspectivas - ensaios Maricultura oceânica Cultivo de lagostas espinhosas Outras espécies nativas Maricultura – Oportunidades e Perspectivas de Desenvolvimento

49 Produção de 300 a 400 mil toneladas / ano Cessão de águas públicas da União – rios e reservatórios Massificação da tilápia – frango das águas (NE / CO) Redução de custos de produção Conceito da indústria de frango (novos produtos) Exportações entre US$ 25 a 50 milhões Espécies Nativas (Peixes Redondos, Surubim, Pintado) Marketing próprio – Santuários ecológicos Desenvolvimento tecnológico e mercadológico Pirarucú – Grande destaque da aqüicultura nacional Aqüicultura Continental – Oportunidades e Perspectivas de Desenvolvimento

50 Luis Tadeu Assad Engenheiro de Pesca – M.Sc. Doutor em Desenvolvimento Sustentável Consultor SEBRAE Nacional Sócio – Fishtec Consultores Associados Diretor Presidente do Instituto Ambiental Brasil Sustentável - IABS


Carregar ppt "Pesca e Aquicultura Potencialidade do Agronegócio do Peixe no Brasil."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google