A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mudanças de Uso da Terra e Florestas Estimativas Emissões GEE 1990-2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mudanças de Uso da Terra e Florestas Estimativas Emissões GEE 1990-2012."— Transcrição da apresentação:

1 Mudanças de Uso da Terra e Florestas Estimativas Emissões GEE

2 Roteiro 1.Características do Setor 2.Escopo das estimativas do Setor 3.Método 2o Inventário Nacional 4.Método Estimativas MCTI (base para ) 5.Resultados 6.Destaques e limitações MUT>> ROTEIRO 2

3 MUT>> CARACTERÍSTICAS DO SETOR 3 Fonte: MCTI (2013) Setor de Mudança de Uso da Terra e Florestas (MUT) Emissões e remoções associadas à variação na quantidade de carbono (biomassa aérea, solo, calcário na agricultura) e emissões de CH4 e N20 (queima de biomassa nos solos). As remoções estão associadas ao crescimento da vegetação e a presença de florestas em áreas protegidas.

4 MUT>> ESCOPO DAS ESTIMATIVAS DO SETOR 4 Atmosfera Emissões instantâneas por queima Emissões graduais por decomposição (5-10 anos) Absorções fixa por formação de pasto (1-2 anos) Absorsões graduais por formação de floresta (5-20 anos) Tempo Floresta Pecuária/Agricultura Plantação Uso do solo Gases envolvidos CO2 – dióxido de carbono CH4 – Metano N2O – Óxido nitroso

5 5 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL 5 E = A (ha) * Carbono (tC/ha) solofision t2 t2-t1 t1 Passo 01 – Cálculo da transição Passo 02 – Sobreposição com fisionomia e solo sobreposição Passo 03 – Cálculo da emissão Exemplo Floresta Não Manejada (FNM) para Pastagem Plantada (Ap) A = FNM - Ap Exemplo FNM – Ap em *Floresta Ombrófila Aberta Montana (Am) – Grupo fisio (V1) *Solo latossolo (S1) Ci = Estoque médio de carbono na fisionomia (tCha-1) Csolo = Estoque médio de carbono no solo (tCha-1) A[Área (ha)] Exemplo Emissão acima do solo Ei = A x (Ci – Pec) Emissão do estoque de carbono do solo Esi = A x Csolo x (fc(t0)-fc(t1))x(t/2)/20 fc = fator de alteração do carbono Emissão total E = Ei + Esi Área calculada na Transição Resultado da sobreposição entre fisionomia e solo t2-t1 Floresta Pasto

6 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL Escala de mapeamento 1: Área mínima mapeável 6 hectares

7 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL 7 Células escuras são transições não-permissíveis ou desprezíveis para efeito de calculo de emissões. AbreviaturaCategoria FNMFloresta não manejada FMFloresta manejada FSecFloresta secundária CSFloresta com extração seletiva RefReflorestamento GNMCampo não manejado GMCampo manejado GSecCampo com vegetação secundária ApPastagem plantada AcÁrea agrícola SÁrea urbana ARios e lagos (área não manejada) ResReservatórios (área manejada) OOutros usos NOÁrea não observada

8 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL 8

9 9 Escala 1: Fonte: IBGE (2004) FisionomiaTipos de solo

10 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL 10 As médias de estoques de carbono por hectare para os demais biomas foram obtidos através da literatura científica para cada fisionomia. RADAM Literatura

11 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL 11 Dados de biomassa para o bioma Amazônia Dados de estoques de carbono por hectare derivados dos inventários florestais do RADAMBRASIL Locais dos inventários do projeto RADAMBRASIL (1971 – 1986) Mapa de classes de vegetação sobre o bioma Amazônia

12 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL 12 Fórmulas utilizadas por cada tipo de transição Transições AAcApCSFMFNMFSecGMGNMGSecNOORefResS A 0A*(S-O)0 Ac 0.0A*(AvAgr-Pec) A*(AvAgr- Rebf*(T/2)) A*(AvAgr- RebG*(T/2)) A*(avAgr-O) A*(AvAgr- (IncrRef*(T/2))) A*(avAgr-Res)A*(avAgr-S) Ap A*(Pec- avAgr) 0.0A*(pec-Rebf*(T/2)) A*(Pec- RebG*(T/2)) A*(Pec-O)A*(Pec-IncrRef(T/2))A*(Pec-Res)A*(Pec-S) CS A*(C-S) FM A*(C-Pec) A*(C- (C*pCS)) A*Remf*TA*(C-(Rebf*(T/2)))A*(C-O)A*(C-(IncrRef*(T/2)))A*(C-Res)A*(C-S) FNM A*(C- avAgr) A*(C-Pec) A*(C- (C*pCS)) A*Re mf*(T /2) 0.0A*(C-(Rebf*(T/2)))A*(C-O)A*(C-(IncrRef*(T/2)))A*(C-Res)A*(C-S) FSec A*(C*av Fsec- avAgr) A*(C*avFsec- Pec) A*Refb*T A*(C-avFsec- O) A*(C*avFsec- (IncrRef*(T/2))) A*(C*avFsec- Res) A*(C*avFsec -S) GM A*(C- avAgr) A*(C-Pec)0.0A*(C-RebG*(T/2))A*(C-O)A*(C-IncrRef*(T/2))A*(C-Res)A*(C-S) GNM A*(C- avAgr) A*(C-Pec)00A*(C-RebG*(T/2))A*(C-O)A*(C-IncrRef*(T/2))A*(C-Res) GSec A*(C*av Gsec- avAgr) A*(C*avGsec- Pec) A*RebG*T A*(C- avGsec-O) A*(C*avGsec- incrRef*(T/2)) A*(C-avGsec- Res) A*(C*avGse c-S) NO O A*(O- avAgr) A*(O-Pec)A*(O-Rebf*(T/2))A*(O-RebG*(T/2))0.0A*(O-IncrRef*(T/2))A*(O-Res)A*(O-S) Ref A*(avRe f-avAgr) A*(avRef-Pec) A*(AvRef- (Rebf*(T/2))) A*(AvRef- RebG*(T/2)) A*(avRef-O)0.0A*(avRef-Res)A*(avRef-S) As formulas são consistentes com as equações gerais propostas pelo IPCC.

13 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL 13 Resultados: Emissões de GEE do Brasil

14 MUT>> MÉTODO 2o INVENTÁRIO NACIONAL 14 Relatório MCT Imazon Estratégia 1. Desenvolvemos uma ferramenta para replicar o método do 2º inventário.

15 MUT>> MÉTODO BASEADO EM MCTI (2013) 15 Bioma Fonte AmazôniaPRODES CaatingaPMDBBS CerradoPMDBBS Mata Atlântica PMDBBS SOS Mata Atlântica PampaPMDBBS PantanalPMDBBS Somente transição Floresta- Desmatamento Somente transição Floresta- Desmatamento Dados disponíveis para estimar emissões de GEE para os anos Desmatamento médio (km²/n anos) Desmatamento anual (km²/ano) Estratégia 2. Replicamos o método do MCTI (2013) para os anos

16 MUT>> MÉTODO BASEADO EM MCTI (2013) 16 Exemplo bioma Amazônia (1) Proporção do desmatamento em relação a média entre ( km²) (2) Valor médio de emissões brutas entre ( tCO2)

17 MUT>> MÉTODO BASEADO EM MCTI (2013) 17 Base de dados disponível de desmatamento ( ) PMDBBS PMDBBS e SOS MA

18 MUT>> MÉTODO BASEADO EM MCTI (2013) 18 Calagem (aplicação de calcário nos solos) Emissões de CO2 por calagem calculada a partir da quantidade de calcário consumida na agricultura do país. Fator de conversão 0.44 tCO2/t CaCO3 Queima de resíduos florestais (Emissões de gases Não-CO2) tCO2 - carbono calculado a partir da quantidade de lenha informada pelo Balanço Energético Nacional (BEN) / 2 Aplicação dos fatores de conversão para CH4 e N2O do IPCC

19 MUT>> RESULTADOS ,05 bilhões de tCO2e ,05 bilhões de tCO2e ,65 bilhões de tCO2e ,65 bilhões de tCO2e ,48 bilhão de tCO2e ,48 bilhão de tCO2e

20 MUT>> RESULTADOS ,55 bilhões tGWP (MUT) 1,30 bilhões tGWP (Queima) 0,20 bilhão tGWP (Calagem) ,55 bilhões tGWP (MUT) 1,30 bilhões tGWP (Queima) 0,20 bilhão tGWP (Calagem) ,55 bilhões tGWP (MUT) 0,06 bilhão tGWP (Queima) 0,04 bilhão tGWP (Calagem) ,55 bilhões tGWP (MUT) 0,06 bilhão tGWP (Queima) 0,04 bilhão tGWP (Calagem) ,44 bilhão tGWP (MUT) 0,03 bilhão tGWP (Queima) 0,01 bilhão tGWP (Calagem) ,44 bilhão tGWP (MUT) 0,03 bilhão tGWP (Queima) 0,01 bilhão tGWP (Calagem)

21 MUT>> RESULTADOS ,55 bilhões de tCO2 69% - Amazônia 23% - Cerrado ,55 bilhões de tCO2 69% - Amazônia 23% - Cerrado ,55 bilhões de tCO2 64% - Amazônia 26% - Cerrado ,55 bilhões de tCO2 64% - Amazônia 26% - Cerrado ,44 bilhão de tCO2 57% - Amazônia 30% - Cerrado ,44 bilhão de tCO2 57% - Amazônia 30% - Cerrado

22 MUT>> RESULTADOS 22 Período Redução significativa na Amazônia (-65%) Redução no Cerrado (-54%) Período Redução significativa na Amazônia (-29%) Estabilidade no Cerrado (0%)

23 Destaques – Redução significativa das emissões do Setor MUT (ações de combate ao desmatamento – principalmente na Amazônia) Fase 1 ( ) – Criação de novas áreas protegidas Fase 2 ( ) – Sistemas de monitoramento DETER e SAD – Lista de municípios críticos (desmatamento) Fase 3 (2013-presente) – Cadastro ambiental rural – Descentralização da gestão ambiental MUT>> DESTAQUES E LIMITAÇÕES DAS ESTIMATIVAS 23

24 MUT>> DESTAQUES E LIMITAÇÕES DAS ESTIMATIVAS 24 Fase 1 ( ) Criação de novas áreas protegidas

25 MUT>> DESTAQUES E LIMITAÇÕES DAS ESTIMATIVAS 25 Fase 2 ( ) Sistemas de monitoramento DETER e SAD Lista de municípios críticos (desmatamento) Sistema de alerta de desmatamento do Imazon (SAD)

26 MUT>> DESTAQUES E LIMITAÇÕES DAS ESTIMATIVAS 26 Fase 3 (2013-presente) Cadastro ambiental rural Descentralização da gestão ambiental Exemplo de propriedade cadastrada no CAR

27 MUT>> DESTAQUES E LIMITAÇÕES DAS ESTIMATIVAS 27 Emissões brutas tCO2e (GWP)

28 Limitações – Dados de desmatamento não estão atualizados até 2012 para todos os biomas. Bioma Cerrado atualizado até 2010 (2º maior contribuição de emissões do setor MUT) – Mapas de biomassa Somente para o bioma Amazônia – Incertezas: estimativas de incertezas não estão incluídas Incertezas dos fatores de emissão Incertezas dos mapas de desmatamento Ausência de informações sobre a degradação florestal Incertezas nos mapas de biomassa MUT>> DESTAQUES E LIMITAÇÕES DAS ESTIMATIVAS 28

29 Mudanças de Uso da Terra e Florestas Estimativas Emissões GEE Imazon: Amintas Brandão Jr., Márcio Sales e Carlos Souza Jr., PhD


Carregar ppt "Mudanças de Uso da Terra e Florestas Estimativas Emissões GEE 1990-2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google