A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Especificação de Processos e Dicionário de Dados Componentes: Carlos Eduardo Maicon Marques Edgar Karol Wesley Souza.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Especificação de Processos e Dicionário de Dados Componentes: Carlos Eduardo Maicon Marques Edgar Karol Wesley Souza."— Transcrição da apresentação:

1 Especificação de Processos e Dicionário de Dados Componentes: Carlos Eduardo Maicon Marques Edgar Karol Wesley Souza

2 Especificação de Processos  Descrição do que ocorre dentro de cada bolha primitiva, do nível mais baixo, em um DFD.  Existem diversas ferramentas que podem ser utilizadas para produzir a especificação de processos: – Tabelas de Decisão – Linguagem Estruturada (Português Estruturado) – Condições pré/pós – Fluxogramas – Etc.

3 Podemos utilizar qualquer método desde que ele satisfaça dois requisitos.  A especificação de processos deve ser expressa de uma forma que possa ser verificada pelo usuário e pelo analista.  A especificação de processos deve ser expressa de uma forma que possa ser efetivamente comunicada às diversas audiências evolutivas.

4 Exemplo de Especificação x FATOR HIPO(X)

5 1. O fator hipotético não é produzido como resultado de um cálculo simples. Na realidade, temos de começar por uma suposição. O usuário nos disse que gosta muito do 14 como suposição inicial. 2. Em seguida, fazemos outra suposição. Dividimos o número X, com que começamos, pela suposição corrente. 3. Tomamos o resultado desse cálculo e o subtraímos da suposição corrente. 4. Tomamos o resultado do item 3 e o dividimos por dois. Essa é a nossa nova suposição. 5. Se a nova suposição e a suposição corrente estão muito próximas uma da outra, digamos, dentro de 0,0001, podemos parar; a nova suposição é o fator hipotético. Caso contrário, voltamos ao item 2 e fazemos tudo novamente. Exemplo de Especificação

6 Solução de Especificação Fator-hipo0 = 14 REPITA para N = 0 em saltos de 1 fator-hipoN+1 = (fator-hipoN – (X/fatorhipoN))/2 ATÉ |fator-hipoN+1 = fator-hipoN| <

7 Solução com PRÉ/PÓS Condição PRÉ-CONDIÇÃO Existe um número X, não negativo. PÓS-CONDIÇÃO Um fator-hipo é produzido de modo que X = fator-hipo * fator-hipo

8 Exemplo ESPECIFICAÇÃO DE PROCESSO 3.5: CALCULAR IMPOSTO SOBRE VENDAS Pré-condição 1 DADOS-DE-VENDA ocorre com TIPO-DE-ITEM que coincide com CATEGORIA-DE-ITEM em CATEGORIAS-DE-IMPOSTOS Pós-Condição 1 TAXA-VENDAS é ajustado em TOTAL-VENDAS * VALOR-TAXA Pré-condição 2 DADOS-DE-VENDA ocorre com TIPO-DE-ITEM que não coincide com CATEGORIA-DE-ITEM em CATEGORIAS-DE-IMPOSTOS Pós-condição 2 MENSAGEM-ERRO é gerada

9 O DD define os elementos de dados da Descrevendo o significado dos fluxos e depósitos mostrados nos diagramas de fluxo de dados. Descrevendo a composição de pacotes agregados de dados que se movimentam pelos fluxos. Descrevendo a composição dos pacotes de dados nos depósitos. Especificando os relevantes valores e unidades de partes elementares de informações dos fluxos de dados e depósitos de dados. Descrevendo os detalhes dos relacionamentos entre os depósitos realçados em um diagrama de entidades- relacionamentos. (Ver banco de dados)

10 Necessidade da notação de DD Os elementos de dados complexos são definidos em termos de elementos de dados mais simples. Elementos de dados simples são definidos em termos das unidades válidas e dos valores que eles podem assumir. Necessidade de uma notação concisa e compacta.

11 Notação do Dicionário de Dados =é composto de +e ( )opcional (pode estar presente ou ausente) { }iteração [ ]escolha uma das opções alternativas (campo chaves) de um depósito |separa opções alternativas na construção [ ]

12 Exemplo nome = título-cortesia + primeiro-nome + (nome-intermediário) + último-nome Título-costesia = [Sr.|Srta.|Sra.|Dr.|Prof.] Primeiro-nome = {caracter-válido} Nome-intermediário = {caracter-válido} Último-nome = {caracter-válido} Caracter-válido = [A-Z|a-z|0-9|’|-| |]

13 Definições Uma definição de elemento de dados é apresentada com o símbolo “=” (“definido como” ou “é composto de” ou “significa”) Então, a notação A = B + C pode ser lida como: – Sempre que dissermos A, queremos dizer B e C. – A compõe-se de B e C. – A é definido como B e C.


Carregar ppt "Especificação de Processos e Dicionário de Dados Componentes: Carlos Eduardo Maicon Marques Edgar Karol Wesley Souza."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google