A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A EXPRESSÃO BRASILEIRA Acordo ortográfico da LP Virgínia Maria Antunes de Jesus.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A EXPRESSÃO BRASILEIRA Acordo ortográfico da LP Virgínia Maria Antunes de Jesus."— Transcrição da apresentação:

1 A EXPRESSÃO BRASILEIRA Acordo ortográfico da LP Virgínia Maria Antunes de Jesus

2 ACORDO: bases I.do alfabeto e dos nomes próprios estrangeiros e seus derivados II.do h inicial e final III.da homofonia de certos grafemas consonânticos IV.das sequências consonânticas V.das vogais átonas VI.das vogais nasais VII.dos ditongos VIII.da acentuação gráfica das palavras oxítonas IX.da acentuação gráfica das palavras paroxítonas X.da acentuação das vogais tónicas/tônicas grafadas i e u das palavras oxítonas e paroxítonas XI.da acentuação gráfica das palavras proparoxítonas XII.do emprego do acento grave XIII.da supressão dos acentos em palavras derivadas XIV.do trema XV.do hífen em compostos, locuções e encadeamentos vocabulares XVI.do hífen nas formações por prefixação, recomposição e sufixação XVII.do hífen na ênclise, na tmese e com o verbo haver XVIII.do apóstrofo XIX.das minúsculas e maiúsculas XX.da divisão silábica XXI.das assinaturas e firma

3 1. o NOVO ALFABETO Era assim: 23 letras. Fica assim: 26 letras. A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V X Z A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z K – W – Y: usadas em nomes próprios e estrangeiros: Volkswagen, playground.

4 - O TREMA CAIU - Continua nos nomes próprios e seus derivados: Müller / mülleriano 2. o TREMA I Correto: o trema.Incorreto: a trema.

5 3. ACENTO DIFERENCIAL PALAVRAS HOMÔNIMAS para (preposição) pára (verbo parar) Desaparece o acento: Vou para casa logo. Para com este barulho! OBS.: O acento diferencial é mantido nos seguintes casos: pôde (pret. perf. do ind. de poder)pode (pres. do ind. de poder) pôr (verbo)por (preposição) fôrma (recipiente)forma (formato)

6 4. LETRAS DOBRADAS LETRAS DOBRADAS LETRAS DOBRADAS em hiatos finais Desaparece o acento: O voo do flamingo. Eles leem pouco. vôo - lêemvoo - leem

7 5a. ACENTO AGUDO EM EI-A; OI-A Era assim: Fica assim: no Brasil: idéia em Portugal e outros: ideia ideia assembleia joia jiboia para todos

8 5b. ACENTO AGUDO EM EI - OI Desaparece o acento agudo nos ditongos ei - oi, nos casos em que há oscilação entre as pronúncias mais aberta ou mais fechada: Oscilações na pronúnciaGrafia atual para todos os países lusófonos heróico / heroico protéico / proteico paranóico / paranoico estóico / estoico heroico proteico paranoico estoico

9 5c. ACENTO AGUDO EM EI - EU - OI Conserva-se o acento agudo nos ditongos éi - éu - ói, nos casos em que não há oscilação entre as pronúncias mais aberta ou mais fechada. anéis - fiéis -papéis - pastéis céu - chapéu - troféu - véu destrói - herói - faróis -sóis

10 6a. ACENTO AGUDO EM I e U Desaparece, nas palavras paroxítonas, o acento agudo em i e u tônicos, precedidos de ditongo. Era assimFica assim feiúra baiúca boiúna feiura baiuca boiuna

11 Permanece a regra, COM ACENTO: i e u tônicos, em caso de hiato. Lu/í/sa / Luís / mi/ú/do, para/í/so, ra/í/zes, reca/í/da, ru/í/na, sa/í/da, sandu/í/che Permanece a regra, SEM ACENTO: i e u tônicos, em caso de hiato, seguido de nh, l, m, n, r e z. ba/i/nha, mo/i/nho, ra/i/nha, Ra/u/l; Co/i/mbra, ru/i/m; a/i/nda, constitu/i/nte, ori/u/ndo, ru/i/ns, tri/u/nfo. 6b. ACENTO AGUDO EM I-U

12 7a. Acentuação de i e u tônicos em formas verbais Verbos arguir e redarguir: o u não recebe acento agudo. Formas de ARGU-IR com u tônico (sem acento gráfico) Formas de REDARGUIR com u tônico (sem acento gráfico) arguo arguis argui arguem argua arguas argua arguam redarguo redarguis redargui redarguem redargua redarguas redargua redarguam

13 7b. Acentuação de i e u tônicos em formas verbais Verbos terminados em -guar, -quar e -quir Com a ou i tônicos: com acento gráfico. (Pronúncia mais usual no Brasil) Com u tônico: sem acento gráfico. averíguo, averíguas, averígua, averíguam; averígue, averígues, averígue, averíguem; averiguo, averiguas, averigua, averiguam; averigue, averigues, averigue, averiguem; enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam, enxágue, enxágues, enxágue, enxáguem; enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam, enxague, enxagues, enxague, enxaguem; delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínquam. delinquo, delinques, delinque, delinquem; delinqua, delinquas, delinquam.

14 8. H 8. H inicial Era assim: Fica assim: no Brasil: úmido em Portugal e outros: húmido úmido para todos Conserva-se o h, em Portugal e no Brasil, nas formas eruditas: herbáceo, herbanário, herboso.

15 9. LETRAS MUDAS PERMANECEM AS REGRAS DE CADA PAÍS, EM CASO DE OSCILAÇÃO DE PRONÚNCIA OU SENTIDO! ANISTIA FATO: acontecimento (no Brasil) AMNISTIA SETORSECTOR FATO: terno, roupa e FACTO: acontecimento (em Portugal)

16 10. DUPLA ACENTUAÇÃO PERMANECEM AS REGRAS EM CADA PAÍS. BRASIL OUTROS PAÍSES ECONÔMICOECONÓMICO ANDAMOS ANDÁMOS ABDÔMENABDÓMEN

17 11a. HÍFEN quando o 1º elemento terminar em vogal e o 2º começar com a mesma vogal: extra-aula quando o 1º elemento terminar em r e o 2º começar com r: hiper-resistente super-raso. VOGAIS IGUAIS ou CONSOANTES IGUAIS: COM HÍFEN!

18 11b. HÍFEN quando o 2º elemento começar com s ou r, duplicar a 1ª letra do 2º termo. anti-semitaantissemita anti-rugaantirruga quando o 1º elemento terminar em vogal e o 2º começar com vogal diferente: auto-escola autoescola extra-escolarextraescolar socio-educativasocioeducativa VOGAIS DIFERENTES ou CONSOANTES DIFERENTES: SEM HÍFEN!

19 Exceções: com os prefixos des- e in- não se usa hífen porque o segundo elemento perde o h inicial: desumano, inumano. quando numa palavra composta, o 2º elemento começar com h: auto-homenagem; extra-humano pré-história; super-herói; sub-humano. 11c. HÍFEN 2º ELEMENTO COM H: COM HÍFEN!

20 ProcessoExemplos SIMJustaposição: -com elementos de origem nominal, adjetival, numeral ou verbal; -com acento próprio; -resultam em uma só unidade sintagmática ou semântica. ano-luz, orce-bispo-bispo, arco-íris, decreto-lei, és-sueste, médico-cirurgião, rainha-cláudia, tenente-coronel, tio-avô, turma-piloto, alcaide-mor, amor-perfeito, guarda-noturno, mato-grossense, norte-americano, porto-alegrense, sul-africano, afro-asiático, cifro-luso-brasileiro, azul-escuro, luso-brasileiro, primeiro-ministro, primeiro-sargento, primo-infeção, segunda-feira; conta-gotas, finca-pé, guarda-chuva. NÃOJustaposição: compostos, em relação aos quais se perdeu, em certa medida, a noção de composição, grafam-se aglutinadamente girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedista etc. HÍFEN - justaposição (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa)

21 HÍFEN - topônimos (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMTopônimos: -compostos, iniciados pelos adjetivos grã, grão; -ou por forma verbal; -ou cujos elementos estejam ligados por artigo: Grã-Bretanha, Grão-Pará, Abre-Campo, Passa-Quatro, Quebra-Costas, Quebra-Dentes, Traga-Mouros, Trinca-Fortes, Albergaria-a-Velha, Baía de Todos-os-Santos, Entre-os-Rios, Montemor-o-Novo, Trás-os-Montes. NÃOOutros topônimos compostos:América do Sul, Belo Horizonte, Cabo Verde, Castelo Branco, Freixo de Espada à Cinta, etc. O topônimo Guiné-Bissau é, contudo, uma exceção consagrada pelo uso.

22 HÍFEN - espécies botânicas (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMEspécies botânicas e zoológicas: -ligadas ou não por preposição ou qualquer outro elemento: abóbora-menina, couve-flor, erva-doce, feijão-verde, benção-de-deus, erva-do-chá, ervilha-de-cheiro, fava-de-santo-inácio, bem-me-quer (nome de planta que também se dá à margarida e ao malmequer), andorinha-grande, cobra-capelo, formiga-branca; andorinha-do-mar, cobra-d'água, lesma-de-conchinha, bem-te-vi (nome de um pássaro).

23 HÍFEN - bem e mal (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMCompostos com bem e mal: - quando formam com o elemento seguinte uma unidade sintagmática e semântica e - tal elemento começa por vogal ou h. bem-aventurado, bem-estar, bem-humorado, mal-afortunado, mal-estar, mal-humorado. NÃOAdvérbio bem aparece aglutinado com o segundo elemento: em muitos compostos, quer este tenha ou não vida à parte: benfazejo, benfeito, benfeitor, benquerença etc. OBS.:Advérbio bem (ao contrário de mal): - pode não se aglutinar com palavras começadas por consoante. bem-criado x malcriado bem-ditoso x malditoso bem-falante x malfalante bem-mandado x malmandado bem-nascido x malnascido bem-soante x malsoante bem-visto x malvisto

24 HÍFEN - além, aquém, recém e sem (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMCompostos com além, aquém, recém e sem além-Atlântico, além-mar; além-fronteiras, aquém-fiar, aquém-Pireneus, recém-casado, recém-nascido, sem-cerimônia, sem-número, sem-vergonha.

25 HÍFEN - locuções (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) NÃOLocuções de qualquer tipo a)Substantivas: cão de guarda, fim de semana, sala de jantar. b)Adjetivas: cor de açafrão, cor de café com leite, cor de vinho. c) Pronominais: cada um, ele próprio, nós mesmos, quem quer que seja. d) Adverbiais: à parte (note-se o substantivo aparte), à vontade, de mais (locução que se contrapõe a de menos; note-se demais, advérbio, conjunção, etc.), depois de amanhã, em cima, por isso. e) Prepositivas: abaixo de, acerca de, acima de, a fim de, a par de, à parte de, apesar de, aquando de, enquanto a, quanto a; por baixo de, debaixo de, por cima de. f) Conjuncionais: a fim de que, ao passo que, contanto que, logo que, por conseguinte, visto que.

26 HÍFEN - encadeamentos (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMEntre duas ou mais palavras que ocasionalmente se combinam: -quando formam encadeamentos vocabulares e - não propriamente vocábulos. a divisa Liberdade-Igualdade-Fraternidade, a ponte Rio-Niterói, o percurso Lisboa-Coimbra-Porto, a ligação Angola-Moçambique. SIMEntre duas ou mais palavras que: resultam em combinações históricas ou ocasionais de topônimo. Áustria-Hungria, Alsácia-Lorena, Angola-Brasil, Tóquio-Rio de Janeiro.

27 HÍFEN - prefixação SIMPrefixação e recomposição: com os prefixos: ante-, anti-, circum-, co-, contra-, entre-, extra-, hiper-, infra-, intra-, pós-, pré-, pró-, sobre-, sub-, super-, supra-, ultra- com pseudoprefixos: aero-, agro-, arqui-, auto-, hio-, eletro-, geo-, hidro-, inter-, macro-, maxi-, micro-, mini-, multi-, neo-, pan-, pluri-, proto­, pseudo­, retro-, semi-, tele SÓ NOS SEGUINTES CASOS (a, b, c, d, e, f):

28 HÍFEN - prefixação (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMa) Quando o segundo elemento começa por h anti-higiénico/anti-higiênico, circum-hospitalar, co-herdeiro, contra-harmónico/contra-harmônico, extra-humano, pré-história, sub-hepático, super-homem, ultra-hiperbólico, arqui­hipérbole, eletro- higrómetro, geo-história, neo-helénico/neo-helênico, pan-helenismo, semi-hospitalar. NÃONas formações que contêm em geral os prefixos des- e in- e nas quais o segundo elemento perdeu o h inicial: desumano, desumidificar, inábil, inumano etc. SIMb)Quando o prefixo ou pseudoprefixo termina na mesma vogal com que se inicia o segundo elemento: anti-ibérico, contra-almirante, infra-axilar, supra-auricular; arqui-irmandade, auto-observação, eletro-ótica, micro-onda, semi-interno. NÃONas formações com o prefixo co-, este aglutina-se em geral com o segundo elemento mesmo quando iniciado por o: coobrigação, coocupante, coordenar, cooperação, cooperar, etc.

29 HÍFEN - prefixação (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMc) Com os prefixos circum- e pan-: - quando o segundo elemento começa por vogal, m ou n; - (além de h, caso já considerado atrás na alínea a): circum-escolar, circum-murado, circum-navegação, pan-africano, pan-mágico, pan-negritude. SIMd) Com os prefixos hiper-, inter- e super-: - quando combinados com elementos iniciados por r: hiper-requintado, inter-resistente, super-revista. SIMe) Com os prefixos ex- (com o sentido de estado anterior ou cessamento), sota-,soto-, vice- e vizo-: ex-almirante, ex-diretor, ex-hospedeira, ex-presidente, ex-primeiro-ministro, ex-rei, sota-piloto, soto-mestre, vice-presidente, vice-reitor, vizo-rei.

30 HÍFEN - prefixação (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMf) Com os prefixos tônicos acentuados graficamente pós-, pré- e pró-: - quando o segundo elemento tem vida à parte (ao contrário do que acontece com as correspondentes formas átonas que se aglutinam com o elemento seguinte): pós-graduação, pós-tônicos (mas pospor); pré-escolar, pré-natal (mas prever); pró-africano, pró-europeu (mas promover). NÃONas formações em que: - o prefixo ou falso prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s; - devendo estas consoantes duplicar-se, prática aliás já generalizada em palavras deste tipo pertencentes aos domínios científico e técnico. antirreligioso, antissemita, contrarregra, contrassenha, cosseno, extrarregular, infrassom, minissaia, biorritmo, biossatélite, eletrossiderurgia, microssistema, microrradiografia. NÃONas formações em que: - o prefixo ou pseudoprefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente, prática esta em geral já adotada também para os termos técnicos e científicos. antiaéreo, coeducação, extraescolar, aeroespacial, autoestrada, autoaprendizagem, agroindustrial, hidroelétrico, plurianual.

31 HÍFEN - sufixação (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMSufixação: - apenas se emprega o hífen nos vocábulos terminados por sufixos de origem tupi-guarani; - quando representam formas adjetivas como açu, guaçu e mirim; - quando o primeiro elemento acaba em vogal acentuada graficamente - ou quando a pronúncia exige a distinção gráfica dos dois elementos: amoré-guaçu, anajá-mirim, andá-açu, capim-açu, Ceará-Mirim.

32 HÍFEN - ênclise e tmese (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMÊnclise e tmese (mesóclise):amá-lo, dá-se, deixa-o, partir-lhe, amá-lo-ei, enviar-lhe-emos.

33 HÍFEN - outras ligações (Exemplos do Acordo ortográfico da Língua Portuguesa) SIMNas ligações de formas pronominais enclíticas ao advérbio eis: eis-me, ei-lo. NÃONas ligações da preposição de às formas monossilábicas do presente do indicativo do verbo haver: hei de, hás de, hão de OBS.:Embora consagradas pelo uso as formas verbais quer e requer, dos verbos querer e requerer, em vez de quere e requere, estas últimas formas conservam-se, no entanto, nos casos de ênclise: quere-o(s), requere-o(s). As formas (legítimas, aliás) qué-lo e requé-lo são pouco usadas. OBS.:Nas combinações de formas pronominais do tipo no-lo, vo-las, quando em próclise: Esperamos que no-lo comprem.

34 EXEMPLOS Autoescola Joia Creme antirrugas proteico Ideia heroica Anti-herói paranoico Atividade extraescolar Atividade extra-aula Assembleia na Pompeia Comportamento desumano Atitude anti-humana Comportamento antissemita Frequências AM / FM Eles leem a tabela dos voos. Foi a pré-estreia europeia do ídolo. Ficaram sequelas do sequestro. Eles reveem a videoinstalação. A Odisseia é uma epopeia.

35 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA WEG, Rosana Morais; JESUS, Virgínia Maria Antunes de. Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa no Brasil - Alterações na ortografia de expressão brasileira. São Paulo: Esfera (Coleção Dicas Práticas)


Carregar ppt "A EXPRESSÃO BRASILEIRA Acordo ortográfico da LP Virgínia Maria Antunes de Jesus."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google