A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Formação de professores Reflexões e Práticas Pedagógicas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Formação de professores Reflexões e Práticas Pedagógicas."— Transcrição da apresentação:

1 Formação de professores Reflexões e Práticas Pedagógicas

2 Como trabalhar a compreensão leitora na alfabetização em EJA

3

4 Jovens aprendem a lidar com tantas situações complexas da vida (aquisição da linguagem, transações de dinheiro, jogos de computador, atividades profissionais, regras e práticas esportivas entre outras), mas que não conseguem disponibilizar esse reconhecido potencial para superar a condição de analfabetismo e baixo letramento.

5 Enquanto a alfabetização ocupa-se da aquisição da escrita, o letramento concentra- se nos aspectos sócio- históricos da aquisição de um sistema escrito por uma sociedade. ( TFOUNI, 2006 )

6 O letramento (palavra que apareceu pela primeira vez por Mary Kato, 1986) resulta da ação de ensinar e aprender as práticas sociais de leitura e escrita; é o estado ou condição que adquire um grupo social, ou indivíduo, como consequência de ter-se apropriado da escrita e de suas práticas sociais (SOARES, 2005).

7 Um indivíduo alfabetizado não é necessariamente um indivíduo letrado; alfabetizado é aquele indivíduo que sabe ler e escrever; já o indivíduo letrado, o indivíduo que vive em estado de letramento, é não só aquele que sabe ler e escrever, mas aquele que usa socialmente a leitura e escrita, pratica a leitura e a escrita, responde adequadamente às demandas sociais de leitura e escrita (SOARES, 2005, p.39).

8 Ser alfabetizado hoje significa incorporar as práticas da leitura e da escrita, adquirir competência para usá-las, envolver-se através de livros (assim como jornais, revistas etc.), saber preencher formulários, escrever cartas, localizar-se em catálogos telefônicos, compreender uma bula de remédio entre outros (SOARES, 2005).

9 Destacam-se alguns passos fundamentais à prática do letramento por parte do professor

10 PROFESSOR-LETRADOR

11 1)Investigar as práticas sociais que fazem parte do cotidiano do aluno, adequando-as à sala de aula e aos conteúdos a serem trabalhados;

12 2.2. 2) planejar suas ações visando ensinar para que serve a linguagem escrita e como o aluno poderá utilizá-la;

13 3) Desenvolver no aluno, através da leitura, interpretação e produção de diferentes gêneros de textos, habilidades de leitura e escrita que funcionem dentro da sociedade;

14 4) Incentivar o aluno a praticar socialmente a leitura e a escrita, de forma criativa, descobridora, crítica, autônoma e ativa, já que a linguagem é interação e, como tal, requer a participação transformadora dos sujeitos sociais que a utilizam;

15 5) Recognição por parte do professor, implicando assim o reconhecimento daquilo que o educando já possui de conhecimento empírico, e respeitar, acima de tudo, esse conhecimento;

16 6) Trabalhar a percepção de seu próprio valor e promover a auto-estima e a alegria de conviver e cooperar;

17 7) Reconhecer a importância do letramento, e abandonar os métodos de aprendizado repetitivo, baseados na descontextualização;

18 O professor da Educação de Jovens e Adultos (EJA) pode dispor dos gêneros textuais que são encontrados no cotidiano do aluno, levando-o a apropriar-se deles como instrumentos de ação social, partindo da relação existente entre alfabetização e letramento na EJA e a apropriação de gêneros textuais em sala de aula.

19 O professor pode trabalhar gêneros textuais na Alfabetização de Jovens e Adultos relacionando o gênero escolhido com práticas de letramento, priorizando o uso da escrita em sociedade.

20 Alfabetização e o letramento são dois conceitos que se completam.

21 Classificados Poéticos Roseana Murray

22 Vende-se uma casa encantada no topo da mais alta montanha. Tem dois amplos salões onde você poderá oferecer banquetes para os duendes e anões que moram na floresta ao lado. Tem jardineiras nas janelas, onde convém plantar margaridas.

23

24 Os anúncios empregam palavras que sensibilizam e conquistam o leitor. Alertá-los para o fato de que tudo o que se escreve é intencional nesse tipo de texto e levá-los a descobrir a força das palavras.

25 Elaboração de um anúncio: * assunto (compra, venda, empréstimo, troca, oferta de serviço, achados e perdidos, etc. * descrição do objeto do anúncio * anunciante * contato * informações complementares.

26 Qual é a função de cada anúncio? (venda e oferta de serviço). Qual é o anunciante de cada produto? Como é a forma de contato de cada anunciante? Quais as qualidades dos produtos que os anunciantes usaram para conquistar os compradores? ( preço e qualidade)

27 Ficha de cadastro

28 VAMOS PREENCHER UMA FICHA PARA SABER MAIS DE VOCÊ, NELA VOCÊ SÓ USARÁ SUBSTANTIVO PRÓPRIO.

29 SEU NOME COMPLETO ______ SEU ENDEREÇO _______ CIDADE ONDE VOCÊ NASCEU____ ESTADO_____ NOME DA SUA MAMÃE COMPLETO____ NOME DO SEU PAPAI COMPLETO NOME DOS SEUS IRMÃOS___

30 AGORA VOCÊ PRENCHERÁ OUTRA FCHA COM SUBSTANTIVOS COMUM, ESCREVENDO SUAS PREFERENCIAS

31 COR _____ FRUTA___ ESPORTE_____ LAZER_____ COMIDA____

32 Carta da mãe portuguesa Querido Filho:

33 Escrevo te estas linhas para que saibas que a mãe está viva. Vou escrever bem devagar pois sei que não consegues ler depressa.

34 Faz tempo que não sei o que anda a acontecer contigo. Caso esteja sem tempo de escrever á mãe, manda uma carta dizendo que quando estiveres mais tranqüilo vais mandar notícias.

35 Se tu viesses hoje aqui em casa não irias reconhecer mais nada, por que mudamos

36 Temos agora uma máquina de lavar roupas. Mas não trabalha muito bem. Na semana passada pus lá 14 camisas, apertei o botão e nunca mais as vi. Vai ver que essa marca Hydra não é das melhores.

37 Tua irmã Maria está grávida. Mas não sabemos se vai ser menino ou menina. Portanto não sabemos se vai ser tio ou tia.

38 Teu pai arranjou um emprego. Tem homens abaixo dele. É o responsável pelo corte de grama do cemitério.

39 Quem anda meio sumido é teu tio Venâncio, que morreu ano passado, e teu primo Jacinto, que sempre acreditou ser mais rápido que um touro. Bem que se viu que não era.

40 Lembras-te do teu tio Joaquim? Então, afogou-se mês passado num depósito de vinho. 8 compadres dele tentaram salvá-lo, mas o tio lutou bravamente contra eles. O corpo foi cremado há 2 semanas. Levaram 8 dias para apagar o incêndio

41 Os engarrafadores de refrigerante aqui finalmente tiveram a grande idéia de colocar uma indicação na tampinha, dizendo abra por aqui. Facilitou-nos muito a vida. Espero que os daí façam a mesma coisa. Caso esteja difícil para ti, a mãe te manda algumas garrafas.

42 Teu irmão, João, continua o mesmo de sempre. Semana passada fechou o carro com as chaves dentro. Perdeu um tempão indo até em casa pegar a cópia da chave, para poder tirar- nos todos de dentro do automóvel. Estava um calor de rachar.

43 A política neste país continua a mesma de sempre. Há poucos dias houve eleição para presidente do sindicato dos metalúrgicos. Ganhou o Manoel Inácio da Silva, o Mula.

44 Esta carta te mando através de Gabriel, que vai amanhã pra aí. A propósito, será que podes pegá- lo no aeroporto?

45 Lembrei-me de uma coisa importante, terás um problema para falar com a mãe, caso decidas escrever-me. Não sei o endereço desta casa nova. A última família que morou aqui, antes de nós, também era portuguesa e levou a placa da rua e o número da casa para não precisar mudar de endereço.

46 Se encontrares a Teresa, dê um alô de minha parte. Caso não a encontres, não precisas dizer nada.

47 Adeus. Tua mãe que te ama

48 P.S. Ia te mandar escudos, mas fica pra outra vez. Já fechei o envelope.

49 Estrutura: Data, corpo do texto, despedida e assinatura.

50 - Tipos de Carta e Linguagem: A variedade lingu í stica depende da finalidade da carta: carta pessoal Pode ser uma linguagem formal ou informal O uso da norma padrão é facultativo, ou seja, não é obrigatório, depende do grau de proximidade, de intimidade entre remetente e destinatário.

51 Carta de Solicita ç ão: Linguagem formal Uso obrigat ó rio da Norma padrão. Carta ao leitor: Linguagem formal ou informal Uso obrigat ó rio da Norma padrão.

52 Carta de reclamação: Linguagem formal ou informal Uso obrigat ó rio da Norma padrão. Suporte/ Ve í culo : São variados: papel, sites, , revistas, jornais

53 Menino que mora num planeta azul feito a cauda de um cometa quer se corresponder com alguém de outra galáxia. Neste planeta onde o menino mora as coisas não vão tão bem assim: o azul está ficando desbotado e os homens brincam de guerra. É só apertar um botão que o planeta Terra vai pelos ares... Então o menino procura com urgência alguém de outra galáxia para trocarem selos, figurinhas e esperanças. Classificados Poéticos - Roseana Murray

54 FIM


Carregar ppt "Formação de professores Reflexões e Práticas Pedagógicas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google