A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Pára-Raio A História e a Física

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Pára-Raio A História e a Física"— Transcrição da apresentação:

1 O Pára-Raio A História e a Física

2 A pipa de Benjamin Franklin Primeiro, Franklin demonstrou que o raio nada mais era do que uma faísca elétrica de uma nuvem positiva para a Terra negativa, ou vice- versa.

3 A Experiência Na linha do pipa, próximo a uma haste de metal, Franklin pendurou uma chave metálica. Quando a pipa estava próxima da base da nuvem, notou que pulavam faíscas da chave para a haste (1752). Obs.: não faça isso em casa! Haste Chave pendurada na linha Faísca

4 Detalhe da experiência

5 O Pára-Raio Franklin pensou que se colocasse uma haste de metal bem alta, poderia descarregar a nuvem sem o raio. Daí o nome “pára- raio”: ele inibiria o raio. Mas na verdade o pára-raio ATRAI o raio. Mas na verdade o pára-raio ATRAI o raio.

6 Por que tem ter ponta? Controvérsia na época de Franklin: o pára-raio tem que ser em ponta ou outra forma?

7 Ponta! Pois, embora tendo menos carga, a carga livre está mais concentrada: Como estão ligadas, as duas esferas tem a mesma voltagem: U A = U B. Potencial U A =100V Fio ligando Potencial U B

8 Prova Física: U A = U B Mas a voltagem de uma esfera é: onde R é seu raio. Então: Logo, tem mais carga onde o RAIO é maior. Então o pára-raio deveria ser terminado em uma bola grande?

9 Prova Física: Não! Campo Elétrico na superfície de esfera: Em cada uma:

10 Continuando... Como: Então:

11 Continuando... Mas: Então compare com: Quem é maior, sabendo que R A > R B ?

12 Conclusão: E A está dividindo por R A, então vai dar um resultado MENOR! Logo o campo elétrico na esfera A é menor que na esfera B! Por isso o pára-raio deve ser em ponta!


Carregar ppt "O Pára-Raio A História e a Física"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google