A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 EVENTO. 2 Anabal Santos Jr. MESA REDONDA: Como consolidar a atividade de exploração e produção em campos marginais: Impactos socioeconômicos do setor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 EVENTO. 2 Anabal Santos Jr. MESA REDONDA: Como consolidar a atividade de exploração e produção em campos marginais: Impactos socioeconômicos do setor."— Transcrição da apresentação:

1 1 EVENTO

2 2 Anabal Santos Jr. MESA REDONDA: Como consolidar a atividade de exploração e produção em campos marginais: Impactos socioeconômicos do setor de E&P em campos marginais TEMA

3 3 1) IMPACTOS SOCIOECONÔMICOS: Consequências econômicas que afetem diretamente o “social” decorrentes de uma atividade, tais como: •Geração de emprego e renda •Geração de tributos (municipiais, estaduais e federais) •Geração de divisas 2) E&P: Segmento da cadeia produtiva do petróleo onde se concentram as atividades de Exploração e Produção. 3) CAMPOS MARGINAIS: de economicidade marginal, ou seja: •Baixa produção; •Pequenas reservas; •Baixa atratividade econômica; CONCEITOS 3

4 4 •ESCOPO: Avaliar os impactos socioeconômicos em decorrência da revitalização de campos produtores de petróleo e gás natural de baixa economicidade do Brasil. •ABRANGÊNCIA: revitalização de 142 campos – BPD (2002) e < 1% das reservas provadas, poços: •EXPECTATIVA DA ANP (2002) empregos diretos e - R$500MM de investimentos: Extraído e atualizado da dissertação PRODUÇÃO DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL EM CAMPOS DE ECONOMICIDADE MARGINAL NO BRASIL: UMA VISÃO PRAGMÁTICA (UNIFACS/ ) UMA VISÃO PRAGMÁTICA (UNIFACS/ ) ESCOPO DO ESTUDO 4

5 5 LOCALIZAÇÃO DOS CAMPOS 5

6 6 1.RANKING DE IDH DOS MUNICIPIOS Alta concentração no ultimo quartil (4.100 o. ~5.507 o. ) 2.Exemplos: - BAHIA: Lamarão, Itanagra, Cardeal da Silva - são uns dos 30 municípios mais pobre/BA; - ALAGOAS: Barra de São Miguel (4519), Pilar (4593) - ALAGOAS: Barra de São Miguel (4519), Pilar (4593) - SERGIPE: Brejo Grande (5356), Ilhas das Flores (5134) - SERGIPE: Brejo Grande (5356), Ilhas das Flores (5134) PERFIL SOCIOECONÔMICO 6

7 7 METODOLOGIA MODELAGEM PARA ESTIMATIVA DO VALOR DO BENEFÍCIO SOCIOECONÔMICO PREMISSAS FORMULAS MATEMATICA - EXCEL RESULTADOS 7

8 8 PREMISSAS PREMISSASPREMISSAS 8

9 9 RESULTADOS 9

10 10 RESULTADOS 10

11 11 VALIDAÇÃO DE PRESUPOSTOS EXISTE DISPOSIÇÃO DE INVESTIMENTO PRIVADO? 2ª. Rodadinha Campos no Maranhão, Espirito Santo e Rio G. do Norte 1ª. Rodadinha (2005) 17 Campos na Bahia e Sergipe 11

12 12 VALIDAÇÃO DE PRESUPOSTOS POR QUE A TRANSFERÊNCIA PARA EMPRESAS MENORES MELHORA A PRODUÇÃO DESTES CAMPOS MARGINAIS? - Os exemplos na índustria do petróleo no mundo. - O histórico das experiências já ocorridas no Brasil. - “Dono de hipermercado não tem quitanda”. - A prática de priorização de investimentos de qualquer empresa bem gerida - VPL. 12

13 13 VALIDAÇÃO DE PRESUPOSTOS 13

14 14 COLAPSO DO SETOR !!! - Queda de mais de 60% na produção; -04 empresas devolveram suas concessões; -06 empresas estão com seus poços parados; -02 empresas mantém a sua atividade mas nào pretende fazer novos investimentos; -Desistência de assinatura em contrato de concessões exploratórios; -Demissão de pessoal; -Etc...etc... ESTAGIO ATUAL 14

15 15 CAUSAS DO COLAPSO: -AUSÊNCIA DE POLITICA PARA O SETOR (CAUSA CRÔNICA): CNPE – Resolução de fomento apenas no papel, ANP – Na regulação trata desiguais, igualmente. Omissão das autoridades ligadas ao setor. -POSIÇÃO DA PETROBRAS (CAUSA AGUDA): Dificulta a comercializar da produção; E não viabiliza novos leilões (ANP) de campos marginais. ESTAGIO ATUAL 15

16 16 1.O histórico da “subprecificação” do preço de referência para efeito de royalties. 2. A ausência de uma política para o gás natural. 3. A inviabilização da criação de pequenas e médias empresas produtoras de petróleo e gás natural nacionais. A OMISSÃO DO ESTADO EXEMPLOS NA ÍNDUSTRIA DO PETRÓLEO NACIONAL EXEMPLOS NA ÍNDUSTRIA DO PETRÓLEO NACIONAL 16

17 17 1.A Causa A OMISSÃO DO ESTADO SUBPRECIFICAÇÃO DO PF (ROYALTIES) SUBPRECIFICAÇÃO DO PF (ROYALTIES) 17

18 18 2. Providência do Estado Com a criação da ANP foi feita a imediata retificação do preço de referência para efeito do royalties e a partir de então foi dada ampla publicidade a metologia e valores apurados. A OMISSÃO DO ESTADO SUBPRECIFICAÇÃO DO PF (ROYALTIES) SUBPRECIFICAÇÃO DO PF (ROYALTIES) 18

19 19 3. As perdas decorrentes da omissão do Estado. A OMISSÃO DO ESTADO DIFERENCA DE ROYALTIES 1986/97 - EM MILHOES DE REAIS ESTADOSPARC. ESTADUALPARC MUNICIPALTOTAL RJ 165,77 603,52 769,28 RN 124,05 187,13 311,18 BA 131,63 173,41 305,04 AM 28,96 43,24 72,20 SE 36,86 67,00 103,86 ES 14,79 6,73 21,53 AL 14,90 16,99 31,89 CE 11,19 7,29 18,47 PR 3,05 10,13 13,18 SP 5,26 12,10 17,36 TOTAL 536, , ,00 SUBPRECIFICAÇÃO DO PF (ROYALTIES) SUBPRECIFICAÇÃO DO PF (ROYALTIES) 19

20 20 1. A Causa Campos produtores de gas natural e investimentos em instalações para escoamento da produção eram despriorizados. A OMISSÃO DO ESTADO AUSÊNCIA DE POLÍTICA NACIONAL PARA O GÁS NATURAL AUSÊNCIA DE POLÍTICA NACIONAL PARA O GÁS NATURAL 20

21 21 2. A Providência do Estado Estalecimento de meta de participação do gás natural na matriz energética nacional. A OMISSÃO DO ESTADO AUSÊNCIA DE POLITICA NACIONAL PARA O GÁS NATURAL AUSÊNCIA DE POLITICA NACIONAL PARA O GÁS NATURAL 21

22 22 A OMISSÃO DO ESTADO AUSÊNCIA DE POLITICA NACIONAL PARA O GAS NATURAL AUSÊNCIA DE POLITICA NACIONAL PARA O GAS NATURAL 3. As perdas decorrentes da omissão do Estado. A atual dependência do Brasil quanto ao suprimento do gás natural da Bolívia e as incertezas quanto ao fornecimento trazem consequências de difícil mensuração da perda. 22

23 23 A OMISSÃO DO ESTADO 1.Expectativa de uma decisão “política” para o setor (UTI); 2.Propostas estruturantes (emergencial); 3.Perspectivas de longo prazo. INVIABILIZAÇÃO DA CRIAÇÃO DE PEQ E MED EMPRESAS NACIONAIS PRODUTORAS DE PETROLEO E GAS NATURAL INVIABILIZAÇÃO DA CRIAÇÃO DE PEQ E MED EMPRESAS NACIONAIS PRODUTORAS DE PETROLEO E GAS NATURAL 23

24 24 COMERCIALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO •O exemplo do Biodiesel Obrigação de percentual minimo nos combustiveis, o que permite os leilões de compra para entrega futura que garante fluxo de caixa para potenciais produtores, o que traria grande atratividade ao setor. •Criação do “trader de petróleo” - agente intermediário entre o produtor e o refinador. Para recolher a produção, tratá-la e vender as refinariais – como exemplo da Industria de laticínio. ESTRUTURANTE 24

25 25 USO RACIONAL DAS RESERVAS OFERTA DE NOVAS RODADINHAS: Regulação que estabeleça paramêtros objetivos que demonstre o uso racional das reservas e como em outros setores possa haver perda de concessão em caso de específicos. ESTRUTURANTE 25

26 26 A logica econômica é tão favorável, que não restará escolha.... Se as iniciativas atuais não se sustentarem, em algum momento será necessário reconstruir o que se perdeu, o que alias não será novidade. PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO 26

27 27 MOTIVOS PARA SERMOS OTIMISTAS •É bom para o país, resulta em crescimento econômico; •O CNPE já deliberou pela criação das PME de petróleo; •O gigantesco desafio exploratório do Brasil e a necessidade de crescimento da Petrobras; •E crença nas palavras…… PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO 27

28 28 CRENÇA NAS PALAVRAS 28

29 29 CRENÇA NAS PALAVRAS 29

30 30 CRENÇA NAS PALAVRAS 30

31 31 CRENÇA NAS PALAVRAS 31

32 32 OBRIGADO Contatos: Anabal Santos Jr. APPOM Tel.:+(55-71)


Carregar ppt "1 EVENTO. 2 Anabal Santos Jr. MESA REDONDA: Como consolidar a atividade de exploração e produção em campos marginais: Impactos socioeconômicos do setor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google