A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL. REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL Cuida especialmente das relações de dependência em que se encontram os termos na oração ou as orações.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL. REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL Cuida especialmente das relações de dependência em que se encontram os termos na oração ou as orações."— Transcrição da apresentação:

1 REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL

2 REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL Cuida especialmente das relações de dependência em que se encontram os termos na oração ou as orações entre si no período composto.

3 VEJA:

4 AGORA NOTE :

5 Quando um termo REGENTE é um VERBO, ocorre a REGÊNCIA VERBAL.

6 VOLTEMOS:

7

8 AGORA VEJA :

9 •N•N ota: Na regência verbal, o termo regido pode ser ou não preposicionado: na regência nominal, ele é obrigatoriamente preposicionado. A palavra REGÊNCIA vem do verbo reger (reger = -ência), e este do latim Regere = dirigir, guiar, conduzir, governar. Dessa forma, regente é aquele que DIRIGE, CONDUZ, GOVERNA, e regido é aquele que é DIRIGIDO, CONDUZIDO, GOVERNADO.

10 Fique atento a isto: tt ermo que completa sentido de verbo é OBJETO (termo regido). - sem preposição obrigatória, objeto direto; - por meio da preposição obrigatória é objeto indireto.  P odem ocorrer em período simples ou composto por subordinação.

11

12 •A•Acessível a •A•Acostumado a ou com •A•Alheio a •A•Alusão a •A•Ansioso por •A•Atenção a ou para •A•Atento a ou em •B•Benéfico a •C•Compatível com •C•Cuidadoso com •D•Desacostumado a ou com •D•Desatento a •D•Desfavorável a •D•Desrespeito a •E•Estranho a •F•Favorável a •F•Fiel a •G•Grato a Hábil em Habituado a Inacessível a Indeciso em Invasão de Junto a ou de Leal a Maior de Preferência a ou por Preferível a Prejudicial a Próprio de ou para Próximo a ou de Querido de ou por Respeito a ou por Sensível a Simpatia por Simpático a Útil a ou para REGÊNCIA DE ALGUNS NOMES

13 ASPIRAR = 'almejar', 'pretender' pede complemento com a preposição 'a' (objeto indireto): = 'cheirar', 'sorver', 'inalar' pede complemento sem preposição (objeto direto):

14 ASSISTIR = 'prestar assistência', 'dar ajuda' normalmente com complemento sem preposição (objeto direto) = 'ver', 'presenciar como espectador' complemento com a preposição 'a' (objeto indireto):

15 = caber’, ‘pertencer’ pede complemento com a preposição 'a' (objeto indireto): = morar – intransitivo, regido pela preposição ‘em’: Ele assiste em São Paulo. V I a dj. adv. de lugar

16 CHAMAR = ‘ convocar’, ‘mandar vir’ exige complemento sem preposição (objeto direto): = 'cognominar', 'dar nome’ pode ser: tt ransitivo direto seguido de predicativo do objeto direto introduzido ou não pela preposição 'de‘; tt ransitivo indireto seguido de predicativo do objeto indireto introduzido ou não pela preposição 'de‘

17 Chamei- o de covarde. Chamei- lhe de covarde. Chamei-o covarde. Chamei-lhe covarde. 1 2

18 ESQUECER, LEMBRAR  não acompanhados de pronome pessoal oblíquo átono pedem complemento sem preposição (objeto direto).  a acompanhados de pronome pessoal oblíquo átono pedem complemento com preposição 'de' (objeto i ndireto):

19 IMPLICAR = 'trazer como conseqüência', 'acarretar' exige complemento sem preposição (objeto direto): = 'mostrar-se impaciente', 'demonstrar antipatia' exige complemento com a preposição 'com' (objeto indireto):

20 INFORMAR Normalmente é usado com dois complementos: um sem preposição (objeto direto) e outro com preposição (objeto indireto). Admite duas construções: informar alguma coisa a alguém ou informar alguém de (ou sobre) alguma coisa.

21 OBEDECER Na linguagem culta deve ser empregado como transitivo indireto, com o complemento introduzido pela preposição 'a':

22 NAMORAR usado como complemento, é transitivo direto; portanto o complemento não deve vir introduzido por preposição: ERRADO: QUERO NAMORAR COM VOCÊ. OD

23 PAGAR / PERDOAR S e o complemento denota coisa deve vir sem preposição (objeto direto); mas se o complemento denota pessoa deve vir regido pela preposição 'a' (objeto indireto). O I

24 PREFERIR N a linguagem culta, o verbo preferir deve ser empregado com dois complementos: um sem preposição (objeto direto) e outro com a preposição 'a' (objeto indireto).

25 QUERER = 'desejar', 'ter vontade de' pede complemento sem preposição (objeto direto): = 'estimar', 'ter afeto' é transitivo indireto com complemento regido pela preposição 'a':

26 SIMPATIZAR / ANTIPATIZAR Pede complemento com a preposição 'com' (objeto indireto). NÃO É PRONOMINAL. Antipatizamos com sua ideia. ERRADO: SIMPATIZOU- SE COM ELE.

27 VISAR = 'mirar' e de 'dar visto' pede complemento sem preposição (objeto direto): = ‘ter vista', 'objetivar' é transitivo indireto com complemento regido pela preposição 'a':

28 PARA NÃO ESQUECER Os pronomes o, a, os, as devem ser empregados como complementos de verbos transitivos diretos e os pronomes lhe, lhes como complementos de verbos transitivos indiretos: Quero uma mesa nova. —> Quero-a. Quero a meus pais. —> Quero-lhes. Paguei o empréstimo. —> Paguei-o. Paguei ao gerente. —> Paguei-lhe. Convidei meus pais. —> Convidei-os. Obedeço a meu pai. —> Obedeço-lhe.

29 Os verbos aspirar (desejar); assistir (presenciar); visar (desejar) NÃO podem ter seus objetos indiretos substituídos pelo pronome pessoal oblíquo átono LHE. Ele assistiu ao filme. Eu não assisti a ele.

30 O verbo PREFERIR NÃO PODE ser usado em construções como: Prefiro mais dançar do que cantar. (A) Antes prefiro chocolate do que sorvete. (A) Ele prefere muito mais estudar que passear. (A)

31 NÃO SE PODEM USAR ESTRUTURAS UNINDO VERBOS DE REGÊNCIAS DIFERENTES. Cheguei e saí de casa. (Cheguei a casa e saí dela.) Assisti e gostei do filme. ( Assisti ao filme e gostei dele. Entrei e saí cedo da academia. (Entrei na academia e saí dela.

32 • 1. Assinale o erro de regência verbal. a. ( ) Ele assistia com carinho os enfermos daquele hospital. b. ( ) Não quero assistir esse espetáculo. c. ( ) Carlos sempre assistiu em Belo Horizonte. d. ( ) Não deixe de assistir àquele jogo.

33 • 1. Assinale o erro de regência verbal. a. ( ) Ele assistia com carinho os enfermos daquele hospital. b. ( ) Não quero assistir esse espetáculo. c. ( ) Carlos sempre assistiu em Belo Horizonte. d. ( ) Não deixe de assistir àquele jogo.

34 • 2. Há erro de regência verbal na opção seguinte: a. ( ) Aspirou profundamente o forte odor do café. b. ( ) Ela não pode visar o passaporte. c. ( ) Todos visam uma vida de paz. d. ( ) Ali as pessoas aspiravam à fama.

35 • 2. Há erro de regência verbal na opção seguinte: a. ( ) Aspirou profundamente o forte odor do café. b. ( ) Ela não pode visar o passaporte. c. ( ) Todos visam uma vida de paz. d. ( ) Ali as pessoas aspiravam à fama.

36 • 3. Aponte a frase que apresenta incorreção de regência verbal. a. ( ) Mário pagou o carro. b. ( ) A moça perdoou a indiscrição do colega. c. ( ) Antônio deixou de pagar o ajudante ontem. d. ( ) Perdoemos aos que nos ofendem.

37 • 3. Aponte a frase que apresenta incorreção de regência verbal. a. ( ) Mário pagou o carro. b. ( ) A moça perdoou a indiscrição do colega. c. ( ) Antônio deixou de pagar o ajudante ontem. d. ( ) Perdoemos aos que nos ofendem.

38 • 3. Aponte a frase que apresenta incorreção de regência verbal. a. ( ) Mário pagou o carro. b. ( ) A moça perdoou a indiscrição do colega. c. ( ) Antônio deixou de pagar o ajudante ontem. d. ( ) Perdoemos aos que nos ofendem.

39 4) Marque o erro de regência verbal. a) Prefiro estudar que trabalhar. b) À cerveja prefiro o leite. c) Prefiro leite a cerveja. d) Prefiro este nome àquele que ele propôs.

40 4) Marque o erro de regência verbal. a) Prefiro estudar que trabalhar. b) À cerveja prefiro o leite. c) Prefiro leite a cerveja. d) Prefiro este nome àquele que ele propôs.

41 6) Assinale a frase que não pode ser completada com o que vai nos parênteses. a) Pagarei......alguns empregados hoje à noite. (a) b) Naquela época, meu sobrinho assistia......Belo Horizonte. (em) c) Não implique......o colega. (com) d) Quando morava no campo, aspirava ar puro e sentia-se bem. (ao)

42 6) Assinale a frase que não pode ser completada com o que vai nos parênteses. a) Pagarei......alguns empregados hoje à noite. (a) b) Naquela época, meu sobrinho assistia......Belo Horizonte. (em) c) Não implique......o colega. (com) d) Quando morava no campo, aspirava ar puro e sentia-se bem. (ao)

43 7) Está perfeita a regência verbal somente na seguinte alternativa: a) A festa que ele compareceu foi ótima. b) O livro que ele gosta muito desapareceu. c) A empresa por que ele tanto se esforçou acabou falindo. d) O cargo que tu aspiravas já foi preenchido.

44 7) Está perfeita a regência verbal somente na seguinte alternativa: a) A festa que ele compareceu foi ótima. b) O livro que ele gosta muito desapareceu. c) A empresa por que ele tanto se esforçou acabou falindo. d) O cargo que tu aspiravas já foi preenchido.

45 8) Nas frases seguintes, todas com o pronome CUJO, há uma com erro de regência verbal. Assinale-a. a) Esta é a criança cujo pai deseja falar-nos. b) Paulo, por cujas atitudes não me responsabilizo, deixou a firma. c) Luís, contra cujas ideias sempre lutei, hoje é meu amigo. d) Está lá fora o homem cujas ideias jamais acreditei.

46 8) Nas frases seguintes, todas com o pronome CUJO, há uma com erro de regência verbal. Assinale-a. a) Esta é a criança cujo pai deseja falar-nos. b) Paulo, por cujas atitudes não me responsabilizo, deixou a firma. c) Luís, contra cujas ideias sempre lutei, hoje é meu amigo. d) Está lá fora o homem cujas ideias jamais acreditei.

47 10) Marque a alternativa em que ocorre erro na substituição por pronome átono. a) Obedeci ao professor. / Obedeci-lhe. b) Encontrei os animais na rua. / Encontrei-os na rua. c) Toquei o seu braço. / Toquei-lhe o braço. d) Visitou a amiga no hospital. / Visitou-lhe no hospital.

48 10) Marque a alternativa em que ocorre erro na substituição por pronome átono. a) Obedeci ao professor. / Obedeci-lhe. b) Encontrei os animais na rua. / Encontrei-os na rua. c) Toquei o seu braço. / Toquei-lhe o braço. d) Visitou a amiga no hospital. / Visitou-lhe no hospital.

49 12) Marque o erro de regência verbal. a) Assistimos, extasiados, o espetáculo. b) Alguém está assistindo o doente? c) Aspirávamos o perfume das rosas. d) Todos aspiram à paz.

50 12) Marque o erro de regência verbal. a) Assistimos, extasiados, o espetáculo. b) Alguém está assistindo o doente? c) Aspirávamos o perfume das rosas. d) Todos aspiram à paz.

51 14) Preencha as lacunas e anote a alternativa adequada. Cientifico de que a posse foi adiada. Poucos entendem. Meus irmãos obedecerão. a) o - o - lhe b) lhe - lhe - lhe c) o - o - o d) o - lhe – lhe

52 14) Preencha as lacunas e anote a alternativa adequada. Cientifico de que a posse foi adiada. Poucos entendem. Meus irmãos obedecerão. a) o - o - lhe b) lhe - lhe - lhe c) o - o - o d) o - lhe – lhe

53 15) ( GAMA FILHO) Assinale a frase em que há erro de regência verbal. a) O desmatamento implica destruição e fome. b) Chegamos na cidade antes do anoitecer. c) Jonas reside na Rua das Marrecas. d) Avisei-o de que devia partir. e) Os ambientalistas assistiram a uma conferência.

54 15) ( GAMA FILHO) Assinale a frase em que há erro de regência verbal. a) O desmatamento implica destruição e fome. b) Chegamos na cidade antes do anoitecer. c) Jonas reside na Rua das Marrecas. d) Avisei-o de que devia partir. e) Os ambientalistas assistiram a uma conferência.

55 •Rasure a Regência Incorreta. Exemplo: • 01. É preferível morrer [do que ser / a ser] desonrado. • 02. Naquele tempo João [namorava com / namorava] Maria. • 03. Aos domingos nós [vamos no / vamos ao] cinema. • 04. Pedro [ajuda o / ajuda ao] pai na oficina. • 05. Para agradar [ao / o] pai, estudou com afinco. • 06. Ansiamos [por dias / dias] melhores. • 07. Atenderam [ao / o] meu pedido prontamente. • 08. Respondi [ao / o] bilhete prontamente. • 09. Chegamos [a / em] São Paulo pela manhã. • 10. A noiva chegou [à / na] igreja às 18 horas.

56 •GABARITO • 01. É preferível morrer a ser desonrado. • 02. Naquele tempo João namorava Maria. • 03. Aos domingos nós vamos ao cinema. • 04. Pedro ajuda o pai na oficina. • 05. Para agradar o pai, estudou com afinco. • 06. Ansiamos por dias melhores. • 07. Atenderam ao meu pedido prontamente. • 08. Respondi ao bilhete prontamente. • 09. Chegamos a São Paulo pela manhã. • 10. A noiva chegou à igreja às 18 horas.

57 •Rasure a Regência Incorreta. Exemplo: • 11. Não queria [os / aos] pais. • 12. A criança queria [o / ao] sorvete de qualquer maneira. • 13. A rasura implica [à / a] anulação do documento. • 14. Para [agradar ao / agradar o] pai, ficou em casa naquele dia. • 15. [Aspiro o / Aspiro ao] ar fresco de Rio de Contas. • 16. Ele [aspira à / aspira a] carreira de jogador de futebol. • 17. Ela [aspirou o / aspirou ao] aroma das flores. • 18. [Assistimos a / Assistimos] um bom filme. • 19. O gerente do banco [visou o / visou ao] cheque. • 20. Não se [esqueça / esqueça de] que todos somos falíveis.

58 •GABARITO • 11. Não queria (= estimar TI) aos pais. • 12. A criança queria o sorvete de qualquer maneira. • 13. A rasura implica a anulação do documento. • 14. Para agradar o pai, ficou em casa naquele dia. • 15. Aspiro o ar fresco de Rio de Contas. • 16. Ele aspira à carreira de jogador de futebol. • 17. Ela aspirou o aroma das flores. • 18. Assistimos a um bom filme. • 19. O gerente do banco visou o cheque. • 20. Não se esqueça de que todos somos falíveis.

59 •Rasure a Regência Incorreta. Exemplo: • 21. Custa-lhe [obedecer ao / obedecer o] regulamento da casa? • 22. Há tempo que [anseio / anseio por] falar com você. • 23. O filme não [agradou o / agradou ao] público. • 24. O filme [desagradou o / desagradou ao] público. • 25. A mãe [agradou o / agradou ao] filho com balas. • 26. A empresa não [paga aos / paga os] funcionários. • 27. Toda mãe [quer / quer a] seus filhos. • 28. Casamento [implica / implica em] muita responsabilidade. • 29. A reforma agrária [implica / implica com] nova mentalidade. • 30. Não é bom [implicar / implicar com] os filhos.

60 •GABARITO: • 21. Custa-lhe obedecer ao regulamento da casa? • 22. Há tempo que anseio por falar com você. • 23. O filme não agradou ao público. • 24. O filme desagradou ao público. • 25. A mãe agradou o filho com balas. • 26. A empresa não paga aos funcionários. • 27. Toda mãe quer a seus filhos. • 28. Casamento implica (acarreta) muita responsabilidade. • 29. A reforma agrária implica nova mentalidade. • 30. Não é bom implicar com os filhos.

61 •Rasure a Regência Incorreta. Exemplo: • 31. Os trabalhadores [almejam / almejam a] altos postos. • 32. Tuas anedotas nunca [agradam os / agradam aos] ouvintes. • 33. Só então [advertiu / advertiu em] que era tarde. • 34. [Agradecemos / Agradecemos a Vossa Senhoria o convite. • 35. D. Pedro II [abdicou o / abdicou ao] império. • 36. O prefeito não [abdica / abdica de] sua autoridade. • 37. A loja [agrada / agrada a] seus fregueses com promoções. • 38. O espetáculo não [agradou o / agradou ao] público. • 39. O jogo está [agradando o / agradando ao] torcedor. • 40. Ele [anseia / anseia por] uma carreira melhor.

62 •GABARITO • 31. Os trabalhadores almejam altos postos. • 32. Tuas anedotas nunca agradam aos ouvintes. • 33. Só então advertiu que era tarde. • 34. Agradecemos a V. Sa. o convite. • 35. D. Pedro II abdicou o império. • 36. O prefeito não abdica ou abdica de sua autoridade. • 37. A loja agrada seus fregueses com promoções. • 38. O espetáculo não agradou ao público. • 39. O jogo está agradando ao torcedor. • 40. Ele anseia por uma carreira melhor.


Carregar ppt "REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL. REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL Cuida especialmente das relações de dependência em que se encontram os termos na oração ou as orações."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google