A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Um menino, com voz tímida e os olhos cheios de admiração, pergunta ao pai, quando este retorna do trabalho: - Papai! Quanto o Sr. ganha.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Um menino, com voz tímida e os olhos cheios de admiração, pergunta ao pai, quando este retorna do trabalho: - Papai! Quanto o Sr. ganha."— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10 Um menino, com voz tímida e os olhos cheios de admiração, pergunta ao pai, quando este retorna do trabalho: - Papai! Quanto o Sr. ganha por hora? O pai, num gesto severo, respondeu: - Escuta aqui meu filho, isto nem a sua mãe sabe! Não amole, estou cansado! Mas o filho insiste: - Mas papai, por favor, diga quanto o Sr. ganha por hora? A reação do pai foi menos severa e respondeu: - Três reais por hora - Então, papai, o Sr. poderia me emprestar um real?

11 O pai, cheio de ira e tratando o filho com brutalidade, respondeu: - Então era essa a razão de querer saber quanto eu ganho? Vá dormir e não me amole mais, menino aproveitador! Já era tarde quando o pai começou a pensar no que havia acontecido e sentiu-se culpado. Talvez, quem sabe, o filho precisasse comprar algo. Querendo descarregar sua consciência doida, foi até o quarto do menino e, em voz baixa, perguntou: - Filho, está dormindo? - Não papai! (respondeu o sonolento garoto).

12 - Olha aqui está o dinheiro que me pediu, um real. - Muito obrigado, papai! (disse o filho, levantando-se e retirando mais dois reais de uma caixinha que estava sob a cama). Agora já completei, Papai! Tenho três reais. Poderia me vender uma hora de seu tempo?

13 Essa estória serve para nos perguntarmos: Será que estamos dedicando tempo suficiente aos nosso filhos? Será que temos dedicado tempo para nosso cônjuge? Temos tirado tempo para estar em família e nos relacionarmos?

14 A QUESTÃO DO TEMPO (Ec 3.1) Existem alguns mitos sobre o tempo que impulsionam as pessoas a não dedicarem tempo para a família.

15 Mito 1: Se tirar tempo das tarefas para a família serei improdutivo. • Na verdade, trabalhar sem intervalos te faz improdutivo. • Afastar-se da tarefa por períodos de tempo refaz as energias.

16 Mito 2: tenho muita coisa para fazer e pouco tempo. • O tempo é democrático: há 24 horas por dia para todos. • Todos têm muitas tarefas e todos precisam eleger prioridades.

17 Mito 3: Tenho tanta coisa urgente para fazer que não sobra tempo para a família. • O Urgente é algo que precisa ser feito logo, mas nem sempre é importante. • O Importante é algo que até pode esperar, mas não pode deixar de ser feito.

18 A verdade é que a época em que vivemos tem muitas atividades que nos tiram tempo do que é importante e essencial como a família e Deus.

19 É preciso eleger prioridades, definir limites e ser disciplinado para que o tempo para a família não seja negligenciado. Como diz o texto de Eclesiastes 3.1 “há tempo para todo o propósito debaixo do céu”.

20 TEMPO E FAMÍLIA (Dt 6.4-7) O principal propósito da família aqui na Terra é preparar seus membros para conviverem com a grande família do Céu.

21 O texto de Dt 6:4-7 é uma orientação de Deus que revela esse propósito: Os versos 4 e 5 falam da essência da relação com Deus que os pais devem ter e os versos 6 e 7 mostram como esse relacionamento deve ser passado para os filhos: no convívio diário. Alguns pensam que esse ensinamento era algo com um espaço e tempo formal ou que acontecia na sinagoga. Mas o que de fato ocorria é que no relacionamento diário, nos momentos comuns do dia os pais ensinavam, desde o início até o final do dia.

22 Hoje em dia acontece que, com a agenda cada vez mais lotada, temos delegado à escola e à Igreja o papel de promover a educação e o relacionamento com Deus. Temos dado ao shopping ou aos amigos e a TV ou internet o papel de lazer e entretenimento.

23 Algumas atividades rotineiras poderiam ajudar no duplo propósito de revelar Deus aos filhos e cônjuge e relacionar-se como família: • Tente fazer pelo menos uma refeição diária com toda ou a maior parte da família reunida, sem que a TV esteja ligada e converse sobre o dia de cada um; • Faça pelo menos um momento de culto diário com toda ou a maior parte da família. Pode ser pela manhã ou a noite. Pode-se utilizar o Reavivados por Sua Palavra, a meditação ou um livro escolhido. Que dure 10 ou 15 minutos. Se não for possível com todos, faça em dois momentos para que todos sejam atendidos.

24 • Tire um pouco de tempo para conversar com cada membro da família diariamente. Pode ser a sós ou junto com os demais, desde que se demonstre interesse pela rotina do outro. • Tenham algum tipo de lazer em família semanalmente. Pode ser uma caminhada num parque ou na praia, leitura, assistir um filme edificante, uma noite de jogos de tabuleiro, uma saída para comer fora.

25 O importante é tirar tempo para mostrar que os membros de sua família são individualmente importantes para você e que você preza os momentos passados com eles. Quando a família entende que é prioridade para você, ela vai te liberar tempo para as outras atividades, pois sabe que ao final, sua atenção retornará para eles.

26 Temos 94 partes de 15 minutos ao dia. Se você dedicar uma dessas partes para cada membro da sua família, estará dando pouco mais de 1% de seu tempo diário para ele, mas posso assegurar que ao fazer disso uma rotina, esse será sempre um tempo valioso para sua esposa ou esposo, filho ou filha.

27 TEMPO E ETERNIDADE (Ec 3.11) O tempo não deve considerado apenas como o passar das horas, dias e anos, mas como um estágio para a eternidade. Nesse aspecto, a família é o local onde somos testados e preparados para ter o tipo de relacionamento que teremos no céu e na eternidade.

28 TEMPO E ETERNIDADE (Ec 3.11) O tempo que dedicamos ao trabalho, aos estudos, ao lazer pessoal e até mesmo as atividades da Igreja tem sua validade, mas não devem ser desculpas para a negligência no convívio familiar. Que adianta ao homem ou a mulher ganhar o mundo e perder sua família? De que valeram os títulos acadêmicos ou as promoções profissionais diante de uma família destroçada? Vale a pena manter o compromisso com os amigos do futebol e deixar esposa e filhos privados de sua companhia?

29 TEMPO E ETERNIDADE (Ec 3.11) Deus quer que pai, mãe e filhos reflitam um ao outro o amor que Ele lhes tem dedicado e isso só é possível priorizando e investindo tempo para o convívio familiar. O tempo para estar com a família e ao lado de Deus é um tempo que retornará multiplicado na eternidade.

30 É verdade que a sociedade de hoje sempre exige mais tempo de cada um dos membros da família, mas já vimos que se nos importamos com a família, devemos priorizar parte de nosso tempo para estar com ela.

31 O conselho bíblico é claro: “há tempo para tudo”, inclusive para investir na família. Deus também deseja que tiremos tempo no dia a dia para inculcar suas verdades nos nossos familiares através das atividades rotineiras. O tempo que passamos aqui é uma preparação para a eternidade. Viver em família aqui, segundo a vontade de Deus é preparar-se para viver com a família celestial.

32 Esses 120 dias servem para por em dia todos os aspectos de sua vida com Deus. Hoje você foi alertado da importância que tem o convívio familiar e da necessidade de priorizar e investir tempo para estar em família e com Deus.

33 MINHA DECISÃO Decido pôr em dia minha vida em Família. Dedicarei mais tempo para meu cônjuge e para meus filhos. E os colocarei todos os dias diante do altar de Deus.

34


Carregar ppt "Um menino, com voz tímida e os olhos cheios de admiração, pergunta ao pai, quando este retorna do trabalho: - Papai! Quanto o Sr. ganha."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google