A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MULHERES BORDADEIRAS By Aparecida Torneros Gosto de olhar a pintura de Pedro Bruno, no salão ministerial do Museu da República, no palácio do Catete,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MULHERES BORDADEIRAS By Aparecida Torneros Gosto de olhar a pintura de Pedro Bruno, no salão ministerial do Museu da República, no palácio do Catete,"— Transcrição da apresentação:

1

2 MULHERES BORDADEIRAS By Aparecida Torneros

3 Gosto de olhar a pintura de Pedro Bruno, no salão ministerial do Museu da República, no palácio do Catete, no Rio de janeiro, quando ali estão, diante de mim, as figuras de mulheres bordadeiras, impregnando de estrelas uma enorme bandeira brasileira, espalhada pela sala, com crianças ao redor, em gesto de tecelagem medieval.

4 Bordadeiras. As que tecem arabescos, estrelas, flores, matizes de sonho nas bainhas e nas toalhas, pequenos desvelos a suscitarem carinhosa medida de aprovação pelo cotidiano.

5 Penso que os dotes são terapias. Pequenos prazeres lúdicos a oferecer a calmaria da divagação e a recompensa da criação colorida. Lembro da avozinha a cerzir os rasgos das meias dos meninos, apoiando-se num ovo de madeira para os costurar. Imito minha mãe que cria as mais lindas peças de crochet, nas tardes esquecidas no jardim da casa silenciosa.

6 Nós, mulheres, compramos linhas, agulhas, estojos, alfinetes, estojos que eternizam a feminilidade para quando nos sobrar mais tempo e pudermos bordar a inicial dos grandes amores em lençóis de linho azul. Bordar em crivo. Coisa fina. Gesto paciente. Ponto Paris. É preciso relembrar como se borda esse pontinho lindo para as bainhas que brotam de dedos e não de máquinas.

7 Vamos estocando apetrechos das vovós antigas, que, certamente, nos dão a dimensão necessária do quanto é salutar pregar flores e estrelas em algum tecido opaco e dar-lhe luminosidade e alegria. Sabemos que é preciso juntar os retalhos, tecer colchas aconchegantes, para nossos homens, filhos, amigos e amigas.

8 Um dia, lembraremos com saudade do ponto de cruz, vagonite, pintura em seda ou algodão, porque esses já não se aprende em escola, quando se formavam as prendas do lar.

9 Corte e costura foram substituídos por dança e malhação? Hoje, as mulheres têm que aprender a teclar, cozinhar no micro ondas, correr para a batalha, sonhar com um tempo livre que parece não chegar nunca. Temos que fazer brilhar estrelas no amanhã dos nossos filhos brasileiros, enfrentando a adversidade, mas não dando pontos sem nós. Questão de independência feminina porque já somos maioria estatística como chefes de família.

10 Bordados, crochets, tricôs, para onde marcharam seus caminhos e centros de mesas? Nas camas e nas mesas, certamente, lá estão vocês. No universo da casa decorada, na delicadeza da mesa posta ou na cama cheirosa e arrumada.

11 Que ressuscitem os veludos e os cetins, nos enxovais das listas de presentes, nos chás de panelas, nas alcoviteiras meninas que buscam enfeitar um canto qualquer das suas moradas interiores.

12 Um ninho de charme e decoração,mistura de objetos com linhas modernas ao artesanato das formas concebidas pelas mulheres do quadro, que bordam estrelas na bandeira da sua independência, que aprendemos a empunhar, de um século pra cá.

13 Mulher moderna é aquela que retoma o fio da meada e diz pra si mesma: - Casa e descasa, mas não perde a cor da paixão pela vida, porque, com um retalhinho de nada, você faz um "fuxico", vai juntando, costura tudo, apronta a manta, enrola na alma, e, finalmente, corre pra abraçar o mundo e libertar o Brasil!

14 CRÉDITOS Autor do Slide: Prado Slide Texto: Aparecida Torneros Jornalista e prof. Universitária Rio de Janeiro Imagens: Internet Música: Richard Clayderman As Rosas não falam


Carregar ppt "MULHERES BORDADEIRAS By Aparecida Torneros Gosto de olhar a pintura de Pedro Bruno, no salão ministerial do Museu da República, no palácio do Catete,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google