A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Exercícios sobre os capítulos 1 e 2. Exercícios sobre os capítulos 1 e 2. 1) Na tirinha, há traço de humor em: • a) “Que olhar é esse, Dalila?” • b) “Sorte!

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Exercícios sobre os capítulos 1 e 2. Exercícios sobre os capítulos 1 e 2. 1) Na tirinha, há traço de humor em: • a) “Que olhar é esse, Dalila?” • b) “Sorte!"— Transcrição da apresentação:

1 Exercícios sobre os capítulos 1 e 2. Exercícios sobre os capítulos 1 e 2. 1) Na tirinha, há traço de humor em: • a) “Que olhar é esse, Dalila?” • b) “Sorte! Pensei que fosse conjuntivite!” • c) “Olhar de tristeza, mágoa, desilusão...” • d) “Olhar de apatia, tédio, solidão...” • e) “Romeu e Dalila” 2) A atitude de Romeu em relação a Dalila revela: • a) compaixão • b) companheirismo • c) Insensibilidade • d) revolta

2 3) ENEM: Os transgênicos vêm ocupando parte da imprensa com opiniões ora favoráveis ora desfavoráveis. Um organismo ao receber material genético de outra espécie, ou modificado da mesma espécie, passa a apresentar novas características. Assim, por exemplo, já temos bactérias fabricando hormônios humanos, algodão colorido e cabras que produzem fatores de coagulação sanguínea humana. O belga René Magritte ( ), um dos pintores surrealistas mais importantes, deixou obras enigmáticas. Caso você fosse escolher uma ilustração para um artigo sobre os transgênicos, qual das obras de Magritte, abaixo, estaria mais de acordo com esse tema tão polêmico?

3 a) b) d) C) e)

4 • 4.(ENEM/2009) O artesanato traz as marcas de cada cultura e, desse modo, atesta a ligação do homem com o meio social em que vive. Os artefatos são produzidos manualmente e costumam revelar uma integração entre homem e meio ambiente, identificável no tipo de matéria-prima utilizada. Pela matéria-prima (o barro) utilizada e pelos tipos humanos representados, em qual região do Brasil o artefato acima foi produzido? • a) Sul. b) Norte. c) Sudeste. d) Nordeste. e) Centro-Oeste.

5 5) ENEM / 2001

6 Observe e analise a charge:

7 6) A charge é um tipo de desenho que, num único quadro, apresenta e conclui uma mensagem não-verbal, graças à criatividade do autor. O provérbio, por sua vez, é a mensagem verbal de caráter prático e popular. Abaixo, o provérbio cuja ideia se aproxima da charge é: a) “O homem violento expõe-se ao castigo, se tu o poupas, aumentarás o mal dele.”(Provérbios 19,19) b) “Detesto as vítimas quando elas respeitam os seus carrascos.” (Jean-Paul Sartre) c) “Um crime bem sucedido, e favorecido pela sorte é chamado de virtude.”(Lucius Annaeus Seneca) d) “Se alguém mata um homem, é um assassino. Se mata milhões de homens, é um conquistador. Se mata todos, é um Deus.” (Jean Rostand) e) “A alegria do crime é fugitiva e rápida, como a luz do relâmpago.” (sabedoria popular)

8 7) A charge – meio de comunicação humorístico – apresenta uma linguagem verbal e nãoverbal. Pode-se dizer que os interlocutores têm uma compreensão da palavra “culpa”. a) em sentido oposto. b) com significados equivalentes. c) em tom pessimista. d) de modo simplista. e) desprovida de clareza.

9 8) A partir do texto I e seus conhecimentos sobre discurso: a)Identifique a crítica que é feita na tirinha para que o leitor faça a sua reflexão. b)b) Quais são os elementos ( visuais ou verbais) que fazem com que o leitor consiga interpretar os significados propostos pelo artista?

10 A coruja e a águia Coruja e a águia, depois de muita briga resolveram fazer as pazes. – Basta de guerra — disse a coruja. – O mundo é grande, e tolice maior que o mundo é andarmos a comer os filhotes uma da outra. – Perfeitamente — respondeu a águia. — Também eu não quero outra coisa. – Nesse caso combinemos isso: de ora em diante não comerás nunca os meus filhotes. – Muito bem. Mas como posso distinguir os teus filhotes? – Coisa fácil. Sempre que encontrares uns borrachos lindos, bem feitinhos de corpo, alegres, cheios de uma graça especial, que não existe em filhote de nenhuma outra ave, já sabes, são os meus. – Está feito! — concluiu a águia. Dias depois, andando à caça, a águia encontrou um ninho com três monstrengos dentro, que piavam de bico muito aberto. – Horríveis bichos! — disse ela. — Vê-se logo que não são os filhos da coruja. E comeu-os. Mas eram os filhos da coruja. Ao regressar à toca a triste mãe chorou amargamente o desastre e foi justar contas com a rainha das aves. – Quê? — disse esta admirada. — Eram teus filhos aqueles monstrenguinhos? Pois, olha não se pareciam nada com o retrato que deles me fizeste… (...)

11 9) Com base no enredo da fábula de Monteiro Lobato e na teoria sobre discurso, faça o que se pede: a)Identifique algum tipo de discurso no texto e caracterize-o. b) O último período da fábula foi suprimido de nossa avaliação, nele encontraríamos a moral proposta pelo texto. Construa com suas palavras um período que poderia significar a moral para o fragmento exposto. c) Que reflexão o texto sugere? Explique. d) Que associação pode ser feita em relação aos tipos de contexto estudados em sala?

12 10)A partir da leitura feita da tela “O homem” marque V ( verdadeiro) e F ( falso) nas assertivas para as leituras da obra segundo a intencionalidade do autor. a)( ) I- A obra plástica sugere o processo de humanização do homem, já que temos um homem não “acabado”. b)( ) II - O pintor trabalhou o conceito de construção de identidade, onde suas mãos construirão o homem, moldado a partir de suas próprias escolhas.

13 • ( ) III - A arte transmite uma idéia radicalmente machista, em que se posiciona a uma construção exclusiva do gênero masculino. • ( ) IV - "Essas coisas acontecem desde que o homem é homem!" Essa citação se torna incoerente a uma possível leitura da obra, uma vez que emprega a ideia de imutabilidade humana.

14 11) Leia um trecho do poema “I-Juca-Pirama”, de Gonçalves Dias. No meio das tabas de amenos verdores, Cercadas de troncos — cobertos de flores, Alteiam-se os tetos d’altiva nação; São muitos seus filhos, nos ânimos fortes, Temíveis na guerra, que em densas coortes Assombram das matas a imensa extensão. São rudos, severos, sedentos de glória, Já prélios incitam, já cantam vitória, Já meigos atendem à voz do cantor: São todos Timbiras, guerreiros valentes! Seu nome lá voa na boca das gentes, Condão de prodígios, de glória e terror! • Vocabulário • Coortes: tropas; grupo numeroso de pessoas armadas. • Rudos: rudes; primitivos. • Prélios: lutas; batalhas; combates. • Condão: dom; capacidade especial. • Prodígios: coisa sobrenatural, extraordinária.

15 Caracterize o discurso indianista da poesia de Gonçalves Dias.


Carregar ppt "Exercícios sobre os capítulos 1 e 2. Exercícios sobre os capítulos 1 e 2. 1) Na tirinha, há traço de humor em: • a) “Que olhar é esse, Dalila?” • b) “Sorte!"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google