A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ministério do Turismo 1 Departamento de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo Agosto de 2007 Políticas Públicas de Turismo e Desenvolvimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ministério do Turismo 1 Departamento de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo Agosto de 2007 Políticas Públicas de Turismo e Desenvolvimento."— Transcrição da apresentação:

1 Ministério do Turismo 1 Departamento de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo Agosto de 2007 Políticas Públicas de Turismo e Desenvolvimento Social

2 Ministério do Turismo 2 • 2003: Criação do Ministério do Turismo Mudança de visão Turismo como negócio Competitividade Fonte de crescimento econômico Geração de divisas e empregos Plano Nacional do Turismo Desenvolvimento do Turismo

3 Ministério do Turismo 3 • Plano Nacional do Turismo ( ) Metas  1,2 milhões de emprego  U$ 8 bilhões em receita cambial  9 milhões de turistas estrangeiros  65 milhões de desembarques domésticos  3 novos produtos turísticos de qualidade em cada Unidade da Federação Desenvolvimento do Turismo

4 Ministério do Turismo 4 • Plano Nacional do Turismo ( ) Metas  1,7 milhões de novos empregos e ocupações  U$ 7,7 bilhões em divisas  Promover a realização de 217 milhões de viagens no mercado interno  Estruturar 65 destinos turísticos com padrão de qualidade internacional

5 Ministério do Turismo 5 • Premissa do Plano Nacional do Turismo  Desenvolvimento integrado e sustentável  Utilizar de forma sinérgica as potencialidades do atrativo para a melhoria dos resultados econômicos e da qualidade de vida das pessoas, valorizando a cultura local e a preservação do meio ambiente Desenvolvimento do Turismo

6 Ministério do Turismo 6 Secretaria Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo Departamento de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo Departamento de Infra-Estrutura Turística Departamento de Financiamento e Promoção de Investimentos no Turismo Departamento de Programas Regionais de Desenvolvimento do Turismo Estrutura da SNPDT

7 Ministério do Turismo 7 Estrutura do DCPAT Coordenação-Geral de Qualificação e Certificação (CGQC)

8 Ministério do Turismo 8 Atribuições do DCPAT 1. Apoiar a qualificação e certificação de profissionais, equipamentos e serviços turísticos 2. Desenvolver e promover a produção associada ao turismo 3. Desenvolver, implementar e apoiar projetos estruturantes em regiões alvo de novos investimentos turísticos, geradores de impactos sociais 4. Articular e apoiar projetos em regiões com potencial turístico e baixo IDH

9 Ministério do Turismo 9 - Desenvolver, implementar e apoiar projetos de estruturação em regiões com investimentos de impacto no setor turístico. - Apoiar e acompanhar os planos, programas e ações voltados para a geração de novas alternativas de desenvolvimento local com base nos segmentos turísticos e sua cadeia produtiva. - Articular com os demais órgãos e entidades da administração Federal, Estadual, Municipal do setor produtivo e terceiro setor, programas, projetos e ações que tenham interface com o Departamento. Estratégias

10 Ministério do Turismo 10 Estratégias - Análise estratégica de regiões turísticas para revitalização e/ou valorização dos destinos com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços e produtos. -Realização de estudos para o desenvolvimento de arranjos produtivos locais turísticos. - Identificação de regiões com previsão de investimentos privado do setor turístico para a formulação de projetos estratégicos para a integração da comunidade local nas atividades econômicas vinculadas com o Turismo.

11 Ministério do Turismo 11 Eixo Temático: Desenvolvimento Econômico e Social: Definição de Metodologia para a formulação de projetos de fortalecimento de Arranjos Produtivos Locais sendo dividida em três etapas:

12 Ministério do Turismo 12 Definição de Metodologia para o fortalecimento de Arranjos Produtivos Locais 2º e 3º etapas

13 Ministério do Turismo 13 • Projetos de Desenvolvimento Sustentável e Integrado do Turismo em regiões de baixo IDH: (Aplicação da metodologia de APL’s) • Projeto da Região do Parque Nacional da Serra da Capivara – Piauí. Municípios ( Serra da Capivara: São Raimundo Nonato, Coronel José Dias, João Costa e Don Inocêncio) – Lençóis Maranhenses, Barreirinhas, Paulino Neves, Tutóia e Santo Amaro e Parque Nacional de Jericoacoara Objetivo: promover a melhoria da qualidade de vida da população local com a geração de trabalho e renda. Ações: Infra-Estrutura, Qualificação, Produção Associada e Promoção para desenvolvimento local.

14 Ministério do Turismo 14 Eixo Temático: Desenvolvimento Comunitário e Inclusão Social • Projeto Turismo Solidário - Vale do Jequitinhonha e Mucuri Objetivo: Estruturar a oferta turística regional por meio da qualificação dos agentes locais e receptivos familiar para o turismo solidário em regiões pobres com o incremento do capital social e o desenvolvimento comunitário, por meio da participação solidária do turista e do crescimento do fluxo turístico na região.

15 Ministério do Turismo 15 Ações: Qualificação de 1300 pessoas para a implantação do turismo solidário, sendo cursos de: receptivo turístico familiar; agentes de desenvolvimento do turismo regional; Gestores Municipais, e atores sociais locais do turismo; agentes de viagem/operadores/jornalistas; • Seminário de Articulação e Consolidação da Rede. • Criação do portal e produção e distribuição do material informativo e promocional. Implantação de Central de reservas dos receptivos familiares.

16 Ministério do Turismo 16 • Projeto De Desenvolvimento Local – Comunidade Catete • Objetivo: Promover a geração de trabalho e renda por meio da valorização dos produtos artesanais, da cultura e do capital social. Desenvolvimento do turismo com a mobilização da comunidade para realizar a qualificação profissional e a melhoria da qualidade dos produtos e serviços relacionados com a cadeia produtiva d turismo no Município de Outro Preto, Estado de Minas Gerais. Ações: • Qualificação de 1400 pessoas, em cursos de: associativismo, gestão e planejamento - Memória/ Cultura e patrimônio -Produção Artesanal Agente de desenvolvimento turístico - Atividades culturais e ambientais - Inclusão digital e prestação de serviços – • Apoio a infra-estrutura. – Revitalização urbana.

17 Ministério do Turismo 17 • Projeto Reaplicação de Tecnologia Social de Incubação de Cooperativas Populares e organização Comunitária em Áreas Priorizadas de Baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) Com Potencial Turístico. Objetivo: Apoiar à formação e desenvolvimento de cooperativas ou associações produtivas em atividades relacionadas com turismo, como alternativas de geração de trabalho e renda para a população em situação de exclusão. Ações: • Criação de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas populares • Incubação de 06 atividades econômicas da cadeia produtiva do turismo em 15 destinos. • Formação de agentes de desenvolvimento.

18 Ministério do Turismo 18 • Projeto: Inserção Socioeconômica da População Local na Cadeia Produtiva do Turismo, Município de Mata de São João – Bahia. • Objetivo: Qualificação da população local para atender a demanda gerada pelo desenvolvimento da atividade turística, com a estruturação de mecanismos institucionais que viabilizem o aumento da qualificação do capital social dos diferentes atores locais. Ações : • Realização de cursos em hospitalidade, cooperativismos e associativismo, formação de condutores e monitores de turismo e transporte, língua estrangeira e inclusão digital - carga horária de 40 a 160 horas • Apoio a projetos de produção associada – arte e cultura e agricultura orgânica.

19 Ministério do Turismo 19 • Eixo: Formação de Jovens para o Turismo • Projeto: Arte e Cultura Associada ao Turismo – Casa do Boneco de Itacaré- Bahia. • Objetivo: Agregar valor ao produto turístico, com base no resgate artístico e cultural e na pluralidade étnica brasileira, por meio da renovação e atualização de equipamentos e materiais para a realização de oficinas da Associação de Educação Arte e Cultura Popular – Casa do Boneco de Itacaré. • Ações: • Aquisição de equipamentos e materiais de trabalho para as oficinas de corte e costura, serigrafia, confecção de instrumentos musicais, cerâmica e artesanato em coco.

20 Ministério do Turismo 20 • Eixo: Formação de Jovens para o Turismo • Projeto: Formação de Jovens para o Turismo Sustentável – Itacaré – Bahia. • Objetivo: Promover o desenvolvimento do turismo sustentável na região do Litoral Sul, por meio da formação profissional de 200 jovens de baixa renda em atividades da cadeira produtiva do turismo - Instituto Aliança. • Ações: • Realização de 04 cursos, carga horária de 240 horas, sendo: hotelaria, ecoturismo e turismo de aventura, artesanato e turismo rural. • Articulação com os representantes das atividades turísticas locais para a inserção dos jovens no mercado de trabalho.

21 Ministério do Turismo 21 • Projeto: Cidadão Golfinho – Fernando de Noronha • Objetivo: Promover a capacitação profissional dos moradores de Fernando de Noronha, preferencialmente os jovens, em atividades relacionadas com o ecoturismo, objetivando a melhoria da qualidade dos serviços prestados. • Ações • Oferta de 1300 vagas para a qualificação profissional em cursos nas áreas de: meios de hospedagem, língua estrangeira, ecoturismo, mergulho, manutenção e confecção de pranchas e equipamentos náuticos; hospitalidade e gestão no turismo, inclusão digital, condutor de ecoturismo e meio ambiente, - carga horária entre 36 a 400 horas.

22 Ministério do Turismo 22 • Projeto: Exposições Fotográficas : Esporte nas Favelas e Imagens do Parapan – Observatório de Favelas do Rio de Janeiro – • Objetivo: Ampliar a oferta de atrativos turísticos na Cidade do Rio de Janeiro, de modo a contribuir para um ambiente favorável de convivência entre comunidades populares e turistas, • Ações • Mostra fotográfica produzidas por jovens fotógrafos de favelas sobre a prática de esportes em comunidades – cerca de 80 fotografias. • Mostra fotográfica de imagens dos jogos do ParaPan, complementadas por fotografias sobre a prática de esportes dos portadores de necessidades especiais – cerca de 100 fotografias. • Local da exposição Centro Cultural do Banco do Brasil

23 Ministério do Turismo 23 • Projeto: Formação Profissional de Jovens para a Inserção Socioeconômica na Cadeia Produtiva do Turismo - Central Única de Favelas – Rio de Janeiro. • Objetivo: Formação profissional de 1200 jovens moradores de comunidades de baixa renda da cidade do Rio de Janeiro, em diversas atividades de produção assoada ao turismo. Ações • Oferta de 1200 vagas para jovens das comunidades de Madureira, Acari, Cidade de Deus e Complexo do alemão em cursos de produção audiovisual, moda Hip Hop, produção cultural, produção de fantasias e adereços para o carnaval, Gastronomia – carga horária de 250 a 450 horas. • Produção e realização de 02 documentários – Turismo no Rio de Janeiro – Olhar da Juventude e O Jovem nos Jogos Pan- Americanos.

24 Ministério do Turismo 24 • Projeto: Trilha Jovem – Turismo e Responsabilidade Social – • Objetivo: Formação profissional de jovens de baixa rena das áreas de alimentos e bebidas, meios de hospedagem e agencias de viagens, para o desenvolvimento de competências básicas e inserção social e profissional em atividades relacionadas com o desenvolvimento do turismo – Destinos: • Ações: • Realização de 60 turmas com 30 alunos dos cursos com carga horas de 580 horas sendo 400 horas de atividades presenciais, 100 horas de atividades autônomas e 80 horas vivência profissional supervisionada em empresas do setor turístico. • Articulação com o setor privado para a inserção no mercado de trabalho.

25 Ministério do Turismo 25 • Eixo: Produção Associada – Artesanato • Projeto: Desenvolvimento da Produção Artesanal Associada ao Turismo do Nordeste. • Objetivo: agregar valor a produção artesanal por meio da melhoria da qualidade e da diversificação da oferta de produtos que reflitam a cultura e as tradições locais. • Ações: • Diagnósticos e Cursos de qualidade, design, comercialização e gestão de negócios. • Exposição dos produtos e inclusão aos roteiros turísticos.

26 Ministério do Turismo 26 • Eixo: Produção Associada – Artesanato • Projeto: Apoio ao Artesanato e à Geração de Renda. • Objetivo: Revitalizar a técnica artesanal, com a organização, produção divulgação e comercialização de quatro grupos de artesãos em 04 destinos para promover o desenvolvimento do turismo local – Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Gross e São Paulo. • Ações: • Realização de mapeamento para identificação da produção de artesanato de tradição • Oferta de cursos, seminários e oficinas nas áreas de identidade, cidadania, mobilização comunitária, formação de preços, organização do trabalho coletivo, divulgação e comercialização

27 Ministério do Turismo 27 • Eixo: Produção Associada – Artesanato • Projeto: Produção Artesanal Associada ao Carnaval. • Objetivo: Instalar o Armazém do Samba no interior da Cidade do Samba no Rio de janeiro, para possibilitar ao turista um envolvimento o carnaval e a diversidade da cultura brasileira seus fazeres e saberes. • Ações: • Implantação de oficinas, salas de aula, espaço multimídia, loja, e equipamentos. • Cursos para a adequação e melhoria dos produtos • Produção de catálogo.

28 Ministério do Turismo 28 OBRIGADA Katia T. P. da Silva


Carregar ppt "Ministério do Turismo 1 Departamento de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo Agosto de 2007 Políticas Públicas de Turismo e Desenvolvimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google