A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cícero Lins de Moura. Nasceu no ano de 1945, na cidade de Olinda PE. Possui uma vasta obra de literatura de cordel, destacando-se por seu texto ritmado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cícero Lins de Moura. Nasceu no ano de 1945, na cidade de Olinda PE. Possui uma vasta obra de literatura de cordel, destacando-se por seu texto ritmado."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Cícero Lins de Moura. Nasceu no ano de 1945, na cidade de Olinda PE. Possui uma vasta obra de literatura de cordel, destacando-se por seu texto ritmado e irônico. Além de cordelista, é técnico em Comunicação Visual, Desenhista, Pintor, Cartazista, Artesão e Humorista. Atualmente, conta com 270 poemas... Seu universo é explorar temáticas irreverentes como A Rola Misteriosa, O Pijama Suspeito entre outros.

4 A literatura de Cordel é um tipo de poesia popular, no qual os textos são impressos em papeis rústicos e expostos para a venda pendurados em cordas. Bastante disseminada na região Nordeste do Brasil, a literatura de cordel se desenvolveu de forma diferente, sendo encontrada raramente exposta pendurada em barbantes. O folheto, como é conhecido pelo povo nordestino, é caracterizado por rimas simples, ilustrações em xilogravuras e venda livre em diversos locais.

5 Se, quando a barra quebrasse e o sol se acendesse, somente o bem se acordasse, quando o dia amanhecesse nesse meu torrão bendito. Seria bem mais bonito, só amanhecer sorrindo, com todo mal esquecido, para sempre adormecido, e o amor colorindo.

6 Quando o dia escurecesse e o sol se apagasse, se o homem agradecesse, se todo homem orasse, pedindo, a cada dia, justiça, sabedoria, a bem de sua grandeza; Se o homem procedesse de forma que merecesse o perdão da natureza.

7 Se acabasse a violência; Se só a boa tendência dominasse nossa gente; Se o povão evoluísse, saindo dessa mesmice, seria tão diferente. Se a tristeza sorrisse; Se todo mundo cantasse; Se fosse só de alegria o choro que alguém chorasse;

8 Se eu pudesse ir e vir, com segurança, sem medo, pelas ruas da cidade, sem testemunhar degredo, no diurno, ou noturno, sem tênis e sem coturno querendo me assaltar sem legião de mendigos sem exemplos de castigos, sem tanta gente a chorar. Olinda. PE

9 Se assim como brilha o sol o bom destino brilhasse para todo irmão vivente, e cada um trabalhasse, ganhasse o seu sustento; não mais houvesse lamento de alguém desabrigado; Se fosse reconhecido todo valor investido por quem pegou no pesado.

10 Se os homens fossem sábios; Se não houvesse indecência na “gerência nacional”, nos homens da Previdência; na Presidência, enfim. Se tudo não fosse assim, seria um paraíso... Se não houvesse a tristeza do filho da safadeza, que já nasceu sem juízo.

11 Que bom seria, se fosse, doce, gentil, sublimado, todo mundo neste mundo; todo mundo inspirado, dotado de poesia... Ah! Meu Deus, que bom seria, se fosse como eu quisesse: Se tudo que Deus falasse, todo mundo escutasse, e todo mundo fizesse. Cícero Lins de Moura. Julho 2007

12 Música: Felicidade (Leandro Júnior) Imagens: Internet


Carregar ppt "Cícero Lins de Moura. Nasceu no ano de 1945, na cidade de Olinda PE. Possui uma vasta obra de literatura de cordel, destacando-se por seu texto ritmado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google