A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UFSCAR - Sorocaba, 12 de novembro de 2012 Dívida pública no Brasil: os verdadeiros credores.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UFSCAR - Sorocaba, 12 de novembro de 2012 Dívida pública no Brasil: os verdadeiros credores."— Transcrição da apresentação:

1 UFSCAR - Sorocaba, 12 de novembro de 2012 Dívida pública no Brasil: os verdadeiros credores

2 Esta palestra está disponível na página Seção “Conteúdo” – “Palestras”

3 Grécia Irlanda França Portugal Inglaterra Espanha CRISE GLOBAL DA DÍVIDA – para salvar os bancos Manifestações contra os cortes de gastos sociais

4 SITUAÇÃO ATUAL – BRASIL Governo não admite crise da dívida, mas qual a razão para: Privilégio na destinação recursos para a dívida Juros mais elevados do mundo Carga tributária elevada e regressiva Ausência de retorno em bens e serviços públicos Contigenciamento de gastos sociais Congelamento salários setor público Prioridade para Metas de “Superávit Primário” e “Inflação” Reformas neoliberais: Previdência, Privatizações

5 PARADOXO BRASIL • 6ª Economia Mundial • 3ª Pior distribuição de renda do mundo • 84º no IDH (ranking de respeito aos Direitos Humanos)

6 Nota: Inclui o “refinanciamento” ou “rolagem” Fonte: SIAFI - Banco de Dados Access p/ download (execução do Orçamento da União) – Disponível em Elaboração: Auditoria Cidadã da Dívida R$ 708 bilhões Orçamento Geral da União – Executado em 2011 – Total = R$ 1,571 trilhão

7 Orçamento Geral da União – Gastos Selecionados (R$ Bilhões) Fonte: Secretaria do Tesouro Nacional - SIAFI. Inclui a rolagem, ou “refinanciamento” da Dívida

8 Quem paga esta conta? Imp. de Importação, IPI, IOF, CPMF, Cofins, PIS, CIDE, ICMS, ISS, IRPF, IRRF IR (Capital e outros), CSLL Outros (inclui INSS e FGTS) ITR, IPVA, ITCD, IPTU, ITBI Fonte: Secretaria da Receita Federal e Banco Central. Elaboração: Auditoria Cidadã da Dívida.

9 O GOVERNO FEDERAL CONCENTRA A ARRECADAÇÃO Fonte: Secretaria da Receita Federal e CONFAZ. Elaboração: Auditoria Cidadã da Dívida União Municípios Estados

10 DIANTE DA INSUFICIÊNCIA DE RECURSOS PARA AS ÁREAS SOCIAIS, QUAL A ALTERNATIVA?

11 AUDITORIA DA DÍVIDA Prevista na Constituição Federal de 1988 Plebiscito popular ano 2000: mais de seis milhões de votos AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA CPI da Dívida Pública Passo importante, mas ainda não significa o cumprimento da Constituição

12 DÍVIDA: impede a vida digna e o atendimento aos direitos humanos De onde veio toda essa dívida pública? Quanto tomamos emprestado e quanto já pagamos? O que realmente devemos? Quem contraiu tantos empréstimos? Onde foram aplicados os recursos? Quem se beneficiou desse endividamento? Qual a responsabilidade dos credores e organismos internacionais nesse processo? Somente a AUDITORIA responderá essas questões

13 EQUADOR – Lição de Soberania Comissão de Auditoria Oficial criada por Decreto  2009: Proposta Soberana de reconhecimento de no máximo 30% da dívida externa representada pelos Bônus 2012 e 2030  95 % dos detentores aceitaram a proposta equatoriana, o que significou anulação de 70% dessa dívida com os bancos privados internacionais  Economia de US$ 7,7 bilhões nos próximos 20 anos  Aumento gastos sociais, principalmente Saúde e Educação

14 CPI DA DÍVIDA – CÂMARA DOS DEPUTADOS Criada em Dez/2008 e Instalada em Ago/2009, por iniciativa do Dep. Ivan Valente (PSOL/SP) Concluída em 11 de maio de 2010 Identificação de graves indícios de ilegalidade da dívida pública Momento atual: investigações do Ministério Público NECESSIDADE DE PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL PARA EXIGIR A COMPLETA INVESTIGAÇÃO DA DÍVIDA PÚBLICA E A AUDITORIA PREVISTA NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

15 CPI da Dívida: Articulação e participação social

16 Fonte: Banco Central - Nota para a Imprensa - Setor Externo - Quadro 51 e Séries Temporais - BC

17 Fonte: Banco Central - Nota para a Imprensa - Política Fiscal - Quadro 35.

18 Números da Dívida Em 31/12/2011: Dívida Externa = US$ 402 bilhões (R$ 692 bilhões a 1,72) Dívida Interna = R$ 2,5 trilhões Dívida Brasileira = R$ 3,2 trilhões ou 78% do PIB Artifícios utilizados para “aliviar” o peso dos números: • Dívida “Líquida” / PIB • Juros “reais” • Atualização contabilizada como se fosse Amortização • Exclusão da Dívida Externa “Privada”

19 COMO SÃO DEFINIDAS AS TAXAS DE JUROS??? Convidados à 36ª Reunião do Banco Central com “analistas independentes” Fonte: Ofício 969.1/2009-BCB/Diret, de 25/11/2009 (nomes dos convidados) e pesquisas na internet (cargos).

20 Queda da Taxa “Selic” não significa menos gastos com a dívida • Até 31/10/2012, se gastou com a dívida o mesmo montante de todo o ano de • Em setembro/2012, apenas 22,79% do estoque da Dívida Interna sob responsabilidade do Tesouro estavam indexados à Selic. • O custo médio da dívida interna em setembro estava em 11,38% ao ano, muito mais que a Taxa Selic (7,25%). • Exatamente quando o governo anuncia que a Taxa de Juros Selic está em queda, o Tesouro Nacional passa a emitir títulos da dívida pré-fixados, com taxas de juros bem maiores que a Selic. • Nos 9 primeiros meses de 2012, apenas 2,6% do valor dos títulos emitidos foram indexados à Selic.

21 Fonte: Banco Central (abri/2010) e Secretaria de Previdência Complementar (Estatística Mensal– Dez/2009)

22 PROPOSTAS CONHECIMENTO DA REALIDADE para combater o foco dos problemas • Auditoria da Dívida Pública • Ampliar investimentos sociais • Garantir serviços públicos de qualidade • Atender Direitos Humanos • TRANSPARÊNCIA FORMAÇÃO DE NÚCLEOS DA AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA

23 Esta palestra está disponível na página Seção “Conteúdo” – “Palestras”


Carregar ppt "UFSCAR - Sorocaba, 12 de novembro de 2012 Dívida pública no Brasil: os verdadeiros credores."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google