A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Exposição Doutrinária: algumas anotações Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Elaborado pelo DEDO UME – Santo Ângelo www.searadomestre.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Exposição Doutrinária: algumas anotações Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Elaborado pelo DEDO UME – Santo Ângelo www.searadomestre.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 Exposição Doutrinária: algumas anotações Apresentação disponível em Elaborado pelo DEDO UME – Santo Ângelo

2 - PLANEJAMENTO; - Fontes de consultas; - Uso dos recursos; - Vícios de Linguagem - Recomendações...

3 FONTES DE CONSULTA

4 Horizontes Culturais Horizonte Doutrinário Gabriel Delanne Léon Denis Ernesto Bozzano Geley William Crookes Flammarion Emmanuel André Luiz Joanna de Ângelis Camilo Herculano Pires Hammed Física Quântica JUNG Jerri R. S. de Almeida

5

6

7 Revista Reformador

8 Material Multimídia

9

10 Direitos Autorais

11

12 Palestras_publicas_2001.pdf - 52 temas para palestras que oferecem o consolo, o esclarecimento e melhor orientação para suas vidas, segundo as luzes do Espiritismo. - itens a serem abordados, sugestão bibliográfica e texto auxiliar.

13 Direitos Autorais: a continuação do Projeto depende da venda das histórias

14 24 Obras

15 Estudo

16 Material Multimídia

17 Livros em MM

18 RECURSOS AUDIOVISUAIS

19 Recursos audiovisuais mais importantes •quadro-de-giz •quadro branco; •cartaz; •flipchart; •retroprojetor; •projetor de slides; •video e DVD; •projetor de filmes;

20 RECURSOS DIDÁTICOS: APRENDIZAGEM Aprendemos através: 1% do gosto 1,5% do tato 3,5% do olfato 11% da audição 83% da visão Retemos (%): -10 -lemos -20 -escutamos -30 -vemos -50 -vemos e escutamos -70 -ouvimos e logo discutimos -90 -ouvimos e logo realizamos

21 RECURSOS DIDÁTICOS Método de Ensinodados retidos Método de Ensino dados retidos após 3h após 3 dias Somente Oral 70% 10% Somente Visual 72% 20% Oral e Visual simultâneo 85% 65%

22 USO DOS RECURSOS

23

24 Qual é sua necessidade? O que se deseja alcançar? O que se vai apresentar? Como se vai apresentar?

25 O material é para facilitar o entendimento pelo público e não de apoio (“bengala”) para o expositor; O material é para facilitar o entendimento pelo público e não de apoio (“bengala”) para o expositor; Algumas normas básicas para o preparo de slides e transparências

26 - não ultrapasse 36 palavras, no máximo, entre seis a oito linhas de texto. Uso de textos: - não ultrapasse 36 palavras, no máximo, entre seis a oito linhas de texto. - O texto deve ocupar, no máximo, entre 2/3 a 3/4 da tela

27 Exemplo: Observe a diferença entre os dois textos seguintes: a - Este novo modelo de veículo tem um airbag com tamanho suficiente para proteger um terceiro passageiro sentado no assento do meio. b - Este airbag protege três pessoas

28 Tahoma

29 FUNDO CLARO E LETRAS ESCURAS

30 Slide Perfeito Revista Superinteresante – set 2009

31 FALHAS “TERRÍVEIS”!!! FALHAS “TERRÍVEIS”!!! Alkindar de Oliveira Técnicas de Apresentação

32 1- Pular slides 2- Dizer: “Se eu tivesse mais tempo poderia aprofundar-me neste tema.” FALHAS “TERRÍVEIS” 3- Dizer: “Não sou orador, sou expositor.” Alkindar de Oliveira Alkindar de Oliveira

33 4- Utilizar-se de um auxiliar para as mudanças dos slides. 5- Ficar à frente da tela atrapalhando a visão do público. FALHAS “TERRÍVEIS” 6- Projetar os slides em baixo nível de altura, prejudicando o público na leitura das últimas linhas. Alkindar de Oliveira Alkindar de Oliveira

34 FALHAS “TERRÍVEIS” 7- Utilizar-se de cores inadequadas para as letras e para o “fundo” do slide, prejudicando a leitura do texto. 8- Não fazer um roteiro para saber qual a sequência dos slides. Alkindar de Oliveira Alkindar de Oliveira

35 roteiro - sequência dos slides Imprimir – folhetos – 3 slides por página

36 FALHAS “TERRÍVEIS” 9- Inserir letra em tamanho pequeno. •VENCENDO A RESISTÊNCIA DO OUTRO ÀS SUAS IDEIAS: •Aprenda a “ceder para vencer”. Times New Roman 16

37 VENCENDO A RESISTÊNCIA DO OUTRO ÀS SUAS IDEIAS: Aprenda a “ceder para vencer”. Fonte: Tahoma – 36 - Negrito FALHAS “TERRÍVEIS”

38 10- Colocar, constantemente, textos longos nos slides. FALHAS “TERRÍVEIS”

39 A EMPATIA Empatia é a capacidade que todo comunicador tem (ou deve desenvolver) de colocar-se no lugar do ouvinte. Você não fala para paredes ou cadeiras. Você fala para seres pensantes, divagadores por natureza. Se o ouvinte não se interessar pelo assunto aí sim você passará a falar para paredes ou cadeiras. Esta qualidade deve estar presente no bom comunicador: ser empático, isto é, ter a preocupação de, ao transmitir sua mensagem, colocar-se no lugar do outro, saber como e o quê o outro gostaria de ouvir.Quando se fala para uma pessoa deve, o comunicador, estar atento às diferenças individuais; as quais são as principais causas dos insucessos dos comunicadores não habilidosos. Alguns fatores determinam as diferenças individuais, quais sejam: - Meio social, cultural e econômico; - Desenvolvimento da capacidade intelectiva; - Princípios éticos, morais e religiosos. FALHAS “TERRÍVEIS”

40 A EMPATIA Empatia é a capacidade que todo comunicador tem (ou deve desenvolver) de colocar-se no lugar do ouvinte. Você não fala para paredes ou cadeiras. Você fala para seres pensantes, divagadores por natureza. Se o ouvinte não se interessar pelo assunto aí sim você passará a falar para paredes ou cadeiras. FALHAS “TERRÍVEIS”

41 LOCALIZAÇÃO DO PROJETOR /TELA E r r a d o Expositor fica na frente da tela e do público. SUGESTÃO: colocar o data show separado do note book.

42 LOCALIZAÇÃO DO PROJETOR /TELA Correto Sem obstáculos na frente da tela e do público.

43 LOCALIZAÇÃO DO PROJETOR /TELA Correto Sem obstáculos na frente da tela e do público.

44 USO DA MESA E/OU TRIBUNA RECOMENDAÇÕES: a) Não apoiar o peso do corpo com as mãos b) Não segurar a cadeira ou outro objeto c) Fixar levemente a ponta dos dedos sobre a mesa d) Em se tratando de tribuna, evitar apoiar- se com os cotovelos

45 RECOMENDAÇÕES: USO DO MICROFONE MICROFONE COM PEDAL: Ficar ao lado da linha do microfone, numa distância de 10 a 20 cm do bocal. Ficar ao lado da linha do microfone, numa distância de 10 a 20 cm do bocal. Evite segurar o microfone e apoiar- se na haste. Evite segurar o microfone e apoiar- se na haste.

46 USO DO MICROFONE MICROFONE SEM PEDAL: Jamais falar se abaixando para encaminhar o som para o mesmo; segurá-lo com distância de 5 a 10 cm do bocal. Jamais falar se abaixando para encaminhar o som para o mesmo; segurá-lo com distância de 5 a 10 cm do bocal. Trocar o microfone de mãos com naturalidade, o menor número de vezes possível. Evitar gestos. Trocar o microfone de mãos com naturalidade, o menor número de vezes possível. Evitar gestos.

47 USO DA FALA: QUALIDADES INDISPENSÁVEIS a) intensidade da voz: falar suficientemente alto para ser ouvido. Revista O Consolador b) clareza: sem engolir sílabas. c) expressão: entonação que cada palavra deve ter no discurso.

48 VÍDEO: ERROS COMUNS DE ORATÓRIA

49 VÍCIOS DE LINGUAGEM No início da frase: - “eu acho que”, “na verdade”, “com certeza”; No meio da frase: - “não é?”, “né”, “tá”, “tá certo”, “entende”, “digamos assim”, aí; Na conclusão, de forma seca: - “É isso ai...?”

50 VÍCIOS DE LINGUAGEM No início das frases substituir “eu acho...” por: - A respeito do (a)...; - Considerando... - Posso adiantar que... - A propósito... - Acredito... - Levando em conta a posição...

51 VÍDEO: QUAL ESTILO ADOTAR

52 SUPERANDO O MEDO

53 SUPERANDO O MEDO: T É CNICAS  Seja você mesmo;  Estude;  Se prepare... Treine a palestra;  Confie... Ajuda-te que o....

54 Oração... Ligação como os benfeitores. Respiração... Acalmar-se. Pensamento positivo... Confiança. Afirmações positivas... Mudar o foco. SUPERANDO O MEDO: T É CNICAS

55 Afirma ç ões positivas... Eu ajo com amor, humildade e sabedoria... Eu ajo com amor, humildade e sabedoria... Eu sinto em mim força e coragem... Eu sinto em mim força e coragem... Eu posso... Eu quero... Eu faço... Eu posso... Eu quero... Eu faço... Tudo o que for permitido por Deus e for bom para o meu progresso espiritual...

56 SUPERANDO O MEDO: T É CNICAS 1) Suba ao palco “vestindo” o hábito do sucesso. 2) Antes de começar a falar olhe o público e sinta-o receptivo à sua mensagem. 3) Respire fundo e não tente controlar eventual tremor (ignore-o). 4) Inicie falando pausadamente. Alkindar de Oliveira

57 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA CURSO TEÓRICO PARA FORMAÇÃO OU APERFEIÇOAMENTO DE ORADORES ESPÍRITAS Ministrante: Alkíndar de Oliveira

58 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 1- O expositor espírita não pode transferir para os mentores espirituais o esforço e o preparo que lhe cabem.

59 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 2- De preferência diariamente, dedicar parte do seu tempo para: - ler bons livros; - meditar; - fazer elaborações mentais; - tirar conclusões; - coletar frases e textos que sirvam como futuras fontes de referência, ou de inspirações, às suas palestras.

60 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 3- Preocupar-se em ter exemplar conduta e esmerar-se por colocar em prática o que prega.

61 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 4- O expositor espírita deve: - conscientizar-se que mesmo sendo imperfeito e vacilante em relação à sua evolução moral e espiritual, a Doutrina necessita de sua pregação: "Quando uma centésima parte do Cristianismo de nossos lábios conseguir expressar-se em nossos atos de cada dia, a terra será plenamente libertada do mal". Emmanuel

62 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 5- evitar emitir opiniões pessoais contraditórias, sem sustentação doutrinária. Lembrar-se que as Obras da Codificação devem servir como sustentação maior nas suas palestras...

63 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 6- Ter a certeza de que, no momento de sua fala, a ajuda espiritual não lhe faltará e sim, estará intensamente presente e atuante, se fizer a sua parte: - estudando e preparando previamente o tema...

64 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 7- Mesmo em conversas pessoais e informais, o expositor espírita deve se auto-educar, pois, como disse André Luiz: "No estado atual da educação humana, é muito difícil alimentar, por mais de cinco minutos, conversação digna e cristalina, numa assembléia superior a três criaturas encarnadas".

65 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 8- Deve, quando for ditar normas de conduta, incluir-se como pessoa também necessitada, isto é: em vez de dizer: "Vocês precisam preocupar-se com a evolução moral", dizer: "Nós precisamos preocuparmo-nos com nossa evolução moral".

66 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 9- O expositor espírita deve: - ser um homem do seu tempo; - falar com constância, em suas palestras, de Deus, de Jesus e da Doutrina; - viver intensamente o sublime momento da palestra, agradecendo ao Mestre e aos mentores espirituais pela felicidade de ser humilde instrumento das palavras de Deus.

67 DECÁLOGO DO EXPOSITOR ESPÍRITA 10- O expositor espírita deve ser simples e humilde... E, com humildade e simplicidade, deve sentir-se motivado para proferir contínuas palestras, tendo a certeza da ajuda do Mestre e a convicção de que a rosa perfuma primeiro o vaso que a transporta.


Carregar ppt "Exposição Doutrinária: algumas anotações Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br Elaborado pelo DEDO UME – Santo Ângelo www.searadomestre.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google