A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TIPOS LOCAL CRITÉRIOS DE FUNCIONAMENTO ETAPAS. REUNIÃO MEDIÚNICA DE EDUCAÇÃO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE REUNIÃO MEDIÚNICA DE EDUCAÇÃO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TIPOS LOCAL CRITÉRIOS DE FUNCIONAMENTO ETAPAS. REUNIÃO MEDIÚNICA DE EDUCAÇÃO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE REUNIÃO MEDIÚNICA DE EDUCAÇÃO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE."— Transcrição da apresentação:

1 TIPOS LOCAL CRITÉRIOS DE FUNCIONAMENTO ETAPAS

2 REUNIÃO MEDIÚNICA DE EDUCAÇÃO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE REUNIÃO MEDIÚNICA DE EDUCAÇÃO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE REUNIÃO MEDIÚNICA DE DESOBSESSÃO REUNIÃO MEDIÚNICA DE DESOBSESSÃO

3 No Centro Espírita: ambiente mais estável que favorece o recolhimento, concentração e instalação de equipamentos pelos Espíritos. SALA: se possível, arejado, amplo, isolado, livre de ruídos e de trânsito de pessoas. MOBILIÁRIO: mesa, cadeiras, armário. MATERIAIS: livros para estudo, gravador, lápis, papel

4 Privacidade Definição de horário, duração, freqüência Número e tipo de participantes Preparo do participante (doutrinário e evangélico); antes e após ser encaminhado ao grupo mediúnico Assiduidade, renovação da equipe e afastamento do grupo

5 Abertura: leitura introdutória, prece, estudo (?), mensagem de orientador espiritual (?) Abertura: leitura introdutória, prece, estudo (?), mensagem de orientador espiritual (?) Desenvolvimento: Irradiação mental (?); manifestação mediúnica dos Espíritos e diálogo com os comunicantes. Desenvolvimento: Irradiação mental (?); manifestação mediúnica dos Espíritos e diálogo com os comunicantes. Encerramento: irradiação mental, prece final. Encerramento: irradiação mental, prece final. Avaliação da reunião: em todas, após a prece; em dias e horários específicos. Avaliação da reunião: em todas, após a prece; em dias e horários específicos.

6

7 DIRIGENTE ESPIRITUAL DIRIGENTE PLANO FÍSICO

8 Os médiuns esclarecedores, ou dialogadores, mantidos no grupo mediúnico sob a condução e a inspiração dos Benfeitores espirituais, são os orientadores da enfermagem ou da assistência aos sofredores desencarnados. André Luiz: DESOBSESSÃO, cap. 24.

9 Formação moral Autoridade fundamentada no exemplo Hábito do estudo e da oração Afeição sem privilégios Brandura e firmeza (tato psicológico) Sinceridade e entendimento: bons sentimentos Conhecimento doutrinário-evangélico André Luiz: DESOBSESSÃO, caps. 13 e 24.

10 Etapa Inicial: ouvir e identificar dificuldades Deixar o Espírito falar: colher informações, identificar problemas e características individuais. Fazer perguntas esclarecedoras: caso não consiga identificar o principal problema do Espírito. Manter-se no foco do problema apresentado ou identificado: melhor forma de auxiliar. Ficar atento às das ideias fixas: podem dificultar ou impedir o diálogo.

11 Segunda etapa : esclarecer e apoiar fraternalmente Acalmar o Espírito: palavras gentis, amorosas, fraternas e solidárias. envolvendo-o em fluidos reparadores, calmantes. Envolver o comunicante em energias positivas: aplicar passes ou proferir prece, se necessário. Dialogar com bom senso, bondade, clareza, tato e firmeza, usando linguagem simples, objetiva e simples. //INTUIÇÃO// Apresentar possíveis soluções, segundo a interpretação espírita e evangélica. Acalmar o Espírito: palavras gentis, amorosas, fraternas e solidárias. envolvendo-o em fluidos reparadores, calmantes. Envolver o comunicante em energias positivas: aplicar passes ou proferir prece, se necessário. Dialogar com bom senso, bondade, clareza, tato e firmeza, usando linguagem simples, objetiva e simples. //INTUIÇÃO// Apresentar possíveis soluções, segundo a interpretação espírita e evangélica.

12 A ARGUMENTAÇÃO DA LÓGICA E DO AMOR Saber ouvir, atendendo às reais necessidades do Espírito. Dialogar a partir do que o Espírito diz. Não provocar conflitos (tato). Situar o Espírito no tempo e no espaço. Revelar estado de desencarnação com cuidado.

13 Promover o afastamento do Espírito comunicante: proferir frases indicativas, encaminhá-los aos benfeitores espirituais; realizar prece ou induzir ao sono ou outras medidas, se for o caso. //INTUIÇÃO// Dar ciência ao Espírito que ele será sempre benvindo às reuniões da Casa Espírita. Etapa final: encaminhamento

14 Avaliação contínua Estudo/capacitação Bom senso


Carregar ppt "TIPOS LOCAL CRITÉRIOS DE FUNCIONAMENTO ETAPAS. REUNIÃO MEDIÚNICA DE EDUCAÇÃO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE REUNIÃO MEDIÚNICA DE EDUCAÇÃO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google