A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Assessor na Pastoral da Juventude é um cristão adulto chamado por Deus para exercer o ministério de acompanhar, em nome da Igreja, os processos de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Assessor na Pastoral da Juventude é um cristão adulto chamado por Deus para exercer o ministério de acompanhar, em nome da Igreja, os processos de."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 O Assessor na Pastoral da Juventude é um cristão adulto chamado por Deus para exercer o ministério de acompanhar, em nome da Igreja, os processos de educação na fé dos jovens. Esse ministério se fundamenta em JESUS CRISTO. A assessoria, como Ministério de serviço aos jovens, só pode ser exercida por quem fez uma opção pessoal, recebeu o envio por parte da Comunidade Salesiana, com aceitação dos próprios jovens.

4

5 Capacitar-se sempre. O assessor deve se preocupar com sua formação integral, gradual e permanente. Ajuda a: clarear e definir o Projeto de vida e a fazer opções. Orienta o jovens quanto aos valores, à acolhida e defesa da vida. Os assessores acompanham os grupos de jovens. Aos poucos devem ir assumindo o acompanhamento pessoal de cada jovem.

6 É essencial acompanhar os processos dos grupos de jovens para que possam vir a ser verdadeiros espaços de crescimento humano e de amadurecimento da fé. Favorecer clima de amizade, confiança, diálogo, frater- nidade, espaços de formação integral, organização, compromisso, experiência comunitária de fé. Orienta os jovens a viverem segundo um projeto de vida definido e concreto.

7 É necessário acompanhar o trabalho dos Coordenadores de grupos, oferecendo-lhes formação, subsídios, apoio efetivo na caminhada, a fim de que possam ser um serviço para o exercício dessa liderança. Que seja de verdade um serviço de assessoria e não de substituição do papel de coordenador, do contrário perde sua razão de ser.

8 O assessor não trabalha sozinho e isolado em seu grupo. É chamado a relaciona-se com os outros assessores, especialmente a Equipe de Assessores. Esta equipe não deve ser uma instância de decisões ou coordenação de atividades para os jovens. Deve ser um espaço de partilha de vida, confronto de idéias e experiências, apoio na oração, na reflexão, na avaliação.

9 Como adulto o assessor se situa dentro da comunidade social como um enviado ao mundo juvenil. Procurará ajudar os jovens a entenderem a realidade social, a perceber, respeitar e valorizar as diferentes formas de ver e entender o mundo e a história, presentes na sociedade. Procurará ainda ajudar os jovens a encontrarem formas de contribuição para tornar a sociedade mais justa e mais fraterna.

10 Bom senso nas exigências e normas, flexibilidade e Persuasão nas propostas. Desenvolvimento do sentido de Deus e esforço de evangelização cristã. Se exprime como amor educativo que faz crescer e cria correspondência. Ser e torna-se presença viva na vida de cada jovem e dos grupos. Uma presença amorosa e solidária que cria um ambiente positivo, entranhado de relações interpessoais.

11

12

13

14

15 Elemento chave num grupo. Um grupo de jovens não vai para frente nem se sustenta sem um coordenador. Deve ser um dos jovens do grupo e não um adulto. Sendo assim, o jovem deve estar na linha de frente; deve ser o Protagonista, encontrar espaços para aflorar a criatividade e contribuir com seu jeito próprio. Jovem sendo evangelizadores de outros jovens.

16

17 Preparar e animar as reuniões do grupo. Criar no grupo um clima democrático, onde todos se sintam valorizados, estimulando assim a participação e a co-responsabilidade diante dos objetivos e atividades do grupo. Favorecer a convivência fraterna, o respeito, a alegria, a solidariedade, a criatividade. Detectar os anseios, as preocupações, os interesses, as inquietudes e os questionamentos dos membros do grupo e do grupo como um todo, para que, juntos, possam chegar a respostas significativas. Manter contato com os responsáveis das obras e presenças e outros grupos de jovens de sua realidade com a Pastoral da Juventude paroquial e diocesana. Animar a uma verdadeira experiência de Deus na oração, à leitura da Palavra, à celebração viva da fé, na liturgia quanto em outras criatividades do grupo. Apoiar aquelas iniciativas que nascem da fé em vista da solidariedade com os pobres e com os que mais sofrem. Trabalhar sempre em sintonia e em conjunto com o assessor do grupo. Descobrir e potencializar as lideranças do grupo.

18 Subsídio: Princípios Norteadores da AJS Equipe Nacional da AJS Montagem: P. Tarcizio Paulo Odelli Inspetoria Salesiana São Pio X Porto Alegre - RS


Carregar ppt "O Assessor na Pastoral da Juventude é um cristão adulto chamado por Deus para exercer o ministério de acompanhar, em nome da Igreja, os processos de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google