A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Evangelizadores entre os jovens Documento de referência para a Pastoral Juvenil Marista (PJM)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Evangelizadores entre os jovens Documento de referência para a Pastoral Juvenil Marista (PJM)"— Transcrição da apresentação:

1 Evangelizadores entre os jovens Documento de referência para a Pastoral Juvenil Marista (PJM)

2 Guia para o estudo do documento Reuniões dos grupos de estudo Instituto dos Irmãos Maristas Secretariado da Missão Comissão Internacional da PJM

3 Um itinerário de seguimento, um percurso de diálogo e descobrimento

4 A evangelização é o centro e a prioridade de nossas ações apostólicas, proclamando Jesus Cristo e sua mensagem. Mendes, 2007

5 O documento da PJM é fruto do interesse do Conselho geral de situar a evangelização dos jovens no coração de nossa prática pastoral e, portanto, entre nossas prioridades mais urgentes. Queríamos que as Províncias com experiência de PJM pudessem reconhecer-se neste documento e, ao mesmo tempo, sentir-se estimuladas a buscar uma melhoria na sua ação pastoral. Também almejávamos oferecer às Províncias com pouca ou nenhuma experiência, um instrumento de formação, um ponto de referência para dar início à ação. Este documento não pretende ser mais do que um humilde instrumento a serviço do Instituto, com a esperança de que contribua para reavivar o fogo da paixão pelo Evangelho, tanto entre os adultos como entre os próprios jovens, convocados para se tornarem atores privilegiados na evangelização de seus companheiros e companheiras. APRESENTAÇÃO

6 ORIENTAÇÕES PRÉVIAS PARA REUNIÃO DO GRUPO DE ESTUDOS Instituto dos Irmãos Maristas Secretariado da Missão Comissão Internacional da PJM

7 ORIENTAÇÕES PARA AS REUNIÕES DOS GRUPO DE ESTUDO A Comissão internacional apresenta 8 propostas de reunião: Uma (01) reunião com a finalidade de: a) organizar o grupo e seu trabalho; b) apresentar o objetivo e a estrutura do documento e o processo de seu estudo e aplicação. Seis (06) reuniões para aprofundar os capítulos do documento. A proposta prevê uma reunião para cada capítulo. Uma (01) reunião, ao menos, para dialogar e sugerir propostas para a PJM, em nível local e provincial/distrital e para avaliar e celebrar o processo vivido.

8 ORIENTAÇÕES PARA AS REUNIÕES DOS GRUPO DE ESTUDO Para a organização dos grupos de estudo recomendamos: Definir uma estrutura mínima para seu funcionamento: um coordenador; um responsável pelas orações do dia, um responsável para preparar a apresentação do tema do dia, um responsável pela acolhida do grupo e a preparação do lugar da reunião; alguém para preparar o relatório de cada reunião do grupo e o relatório final com o processo vivido e as propostas, em nível local e provincial/distrital, do grupo. Sugerimos que todos os participantes do grupo leiam antes o capítulo a ser tratado na reunião. Além das reuniões, refletir sobre outras propostas de trabalho sobre o documento que podem ser feitas com o grupo, com os grupos da obra apostólica ou com a comunidade marista.

9 PROPOSTA METODOLÓGICA PARA AS REUNIÕES Recomendamos os seguintes passos para a realização das reuniões de grupo: Acolhida dos participantes. Momento de oração de acordo com o tema do dia. Apresentação da proposta de trabalho da reunião. Aprofundamento do tema do dia. Momento para partilhar a compreensão do tema e dialogar sobre o processo da PJM, em nível local e provincial/distrital. Definir alguns compromissos concretos do grupo, relativos ao tema trabalhado e à PJM. Orientações para a próxima reunião. Oração.

10 PROPOSTA METODOLÓGICA PARA AS REUNIÕES A Comissão Internacional oferece para as reuniões dos grupos de estudo: Os objetivos; Sugestão de recursos e pistas para o trabalho; Os tópicos do tema de cada capítulo do documento; Perguntas para orientar o momento de aprofundamento e de partilha. Proposta para o relatório da Comissão provincial. A Comissão provincial e os coordenadores locais podem enriquecer a proposta da Comissão Internacional e complementar os demais passos da reunião. Na página web do Instituto, pode-se partilhar vivências do processo dos grupos.

11 GUIA PARA AS REUNIÕES DOS GRUPOS DE ESTUDOS Instituto dos Irmãos Maristas Secretariado da Missão Comissão Internacional da PJM

12 REUNIÃO 01

13 Objetivos: 1.Organização da dinâmica de trabalho do grupo. 2.Apresentação do objetivo e da estrutura do documento e do processo de estudo e aplicação. Pistas: Definir a estrutura mínima para o funcionamento do grupo. Orientar sobre a leitura do documento. Construir um cronograma para as reuniões e dialogar sobre a metodologia. Ver guia da reunião 01, anexa. REUNIÃO 01

14 REUNIÃO 02 VAMOS ONDE OS JOVENS ESTÃO

15

16 Objetivos: 1.Partilhar nossa experiência e conhecimento sobre o mundo dos jovens. 2.Refletir sobre como acompanhar os jovens e em que eles nos desafiam. Recursos e pistas: Documento Evangelizadores entre os jovens (capítulo 1) Tópicos do capítulo oferecidos pela Comissão Internacional. Canções e símbolos que falam da juventude. Convidar alguns jovens para partilhar sobre o estudo do capítulo. REUNIÃO 02

17 O mundo dos jovens Onde estão e quem são os jovens? Nosso caminho junto com os jovens. O contexto dos jovens: um mundo em processo de mudança. Como os acompanhamos? Vamos ao encontro… Atenção ao como e ao desde onde Possíveis riscos em nossa maneira de ir ao encontro. O que os jovens esperam de nós? Em que nos desafiam? Algumas orientações para trabalhar com os jovens de hoje Com Jesus e Champagnat caminhamos como maristas, junto aos jovens REUNIÃO 02

18 Para aprofundar e partilhar Tendo em conta o contexto de nossa Província/Distrito e obra apostólica/comunidade: Quem são e onde estão os jovens? Como os acompanhamos? O que os jovens esperam de nós, em que nos desafiam? REUNIÃO 02

19 REUNIÃO 03 NÃO POSSO VER UM JOVEM SEM DIZER-LHE O QUANTO JESUS O AMA

20

21 Objetivos: 1.Conhecer e refletir sobre as bases teológicas da PJM. 2.Partilhar sobre como o grupo vivencia esses elementos em sua vida e missão. Recursos e pistas: Documento Evangelizadores entre os jovens (Capítulo 2) Tópicos do capítulo oferecidos pela Comissão Internacional. Favorecer, na reunião, um clima de abertura e de confiança que ajude a confrontar a própria história com as bases teológicas da PJM. Utilizar imagens e símbolos sobre o tema. REUNIÃO 03

22 Um Deus apaixonado pelo ser humano. Deus criador que gera pessoas criativas. Deus comunicador que se revela na história humana. Deus salvador que age a favor da vida, contra todo o mal. Descobrimos Deus no rosto, na palavra e na vida dos jovens. Jesus Cristo vivo e presente no mundo e na vida dos jovens. A evangelização, essência da missão marista. O modelo de Igreja de nossa ação evangelizadora. REUNIÃO 03 Marco doutrinal da Pastoral Juvenil Marista

23 Para aprofundar e partilhar Que elementos teológicos, apresentados no documento para a pastoral juvenil, destaco eu? Por quê? Quais são as implicações desses elementos, em meu trabalho pastoral? Que outros elementos eu acrescentaria? Como percebo que é possível contemplar esses elementos no processo de formação da PJM? REUNIÃO 03

24 REUNIÃO 04 LHERMITAGE, A NOSSA CASA COMUM

25

26 Objetivos: 1.Aprofundar a importância da PJM na realização da missão marista. 2.Conhecer e refletir sobre as características e os elementos básicos da PJM. Recursos e pistas: Documento Evangelizadores entre os jovens (EEJ) – Capítulo 3 Tópicos do capítulo oferecidos pela Comissão Internacional. Favorecer a partilha também sobre outras experiências de grupos juvenis conhecidas pelos membros do grupo. Traçar um mapa conceitual ou outra imagem com as características e os elementos básicos da PJM. REUNIÃO 04

27 Definição e características da Pastoral Juvenil Marista Fortalecer nosso apostolado educativo como lugar de evangelização onde se fomentam os valores humanos e cristãos, bem como a integração da fé e da vida. XXI Capítulo Geral A Pastoral Juvenil, um lugar privilegiado para a evangelização dos jovens Conexão com a Pastoral das Vocações Ajuda os jovens a ser protagonistas de sua existência e oferece-lhes a oportunidade de construir seu projeto de vida… Características da Pastoral Juvenil Marista Elementos maristas básicos Presença Simplicidade, humildade, modéstia Espírito de família Amor ao trabalho No estilo de Maria

28 Para aprofundar e partilhar 1.Destaca os principais elementos que caracterizam a Pastoral Juvenil Marista apresentada no documento. 2.À luz do documento, que elementos deveriam ser considerados no projeto da Província/Distrito? 3.O que dificulta e o que facilita, em minha realidade, uma pastoral juvenil viva e atrativa? REUNIÃO 04

29 REUNIÃO 05 SE O SENHOR NÃO CONSTRÓI A CASA

30

31 Objetivos: 1.Conhecer e refletir sobre as opções pedagógico-pastorais fundamentais da PJM e sua aplicação no contexto da Província/Distrito. 2.Aprofundar as opções metodológicas da Pastoral Juvenil Marista e sua contribuição para o programa da evangelização marista. Recursos e pistas: Documento Evangelizadores entre os jovens (Capítulo 4) Tópicos do capítulo ofrecidos pela Comissão Internacional. Pode-se trabalhar com desenhos para favorecer a partilha do grupo. Iniciar a reunião aproveitando para a oração o texto de Lc 24, REUNIÃO 05

32 Opções da PJM A partir do exemplo de Marcelino Champagnat e assumindo sua mesma missão, somos chamados a levar os jovens, por meio da educação, a uma experiência de fé pessoal e comunitária que faça deles pessoas livres, justas, éticas e solidárias. (Missão Educativa Marista) Pedagógicas-pastorais fundamentais Os grupos juvenis e a vivência da fraternidade O processo da educação na fé O acompanhamento A organização Formação de líderes ativos, serviçais e contemplativos, nas diferentes realidades Metodológicas O ITINERÁRIO DOS DISCÍPULOS DE EMAÚS VER-INTERPRETAR A REALIDADE -AGIR-REVER-CELEBRAR

33 Para aprofundar e partilhar 1.Como imagino a organização da PJM em minha Província/Distrito ou em minha obra apostólica, à luz das cinco opções pedagógico-pastorais fundamentais, apresentadas no documento? 2.Quais são os principais desafios e as oportunidades que percebo? 3.Como as opções metodológicas da Pastoral Juvenil Marista podem contribuir para a missão evangelizadora marista? 4.Quais são os desafios que se apresentam? REUNIÃO 05

34 REUNIÃO 06 BONS CRISTÃOS E VIRTUOSOS CIDADÃOS

35

36 Objetivos: 1.Refletir sobre os sonhos e o protagonismo dos jovens na PJM e outras experiências de trabalho com a juventude. 2.Aprofundar como sonhamos e partilhamos a vida e a missão marista com os jovens. Recursos e pistas: Documento Evangelizadores entre os jovens (Capítulo 5) Tópicos do capítulo oferecidos pela Comissão Internacional. Pode-se partilhar sobre os elementos que apreciamos e destacamos na juventude, hoje. Utilizar imagens de jovens para ambientar o local da reunião. REUNIÃO 06

37 A visão e as esperanças dos jovens implicados na PJM Pastoral Juvenil Marista, um lugar para sonhar juntos Os jovens como também nós, seus educadores, temos sonhos no coração que inspiram nossa caminhada e nosso compromisso. Sonhamos COM eles, não no lugar deles, uma juventude cidadã, solidária, com valores evangélicos, comprometida com a vida, com o planeta e com os conhecimentos científicos, com uma juventude transformadora da sociedade à luz do Evangelho. Os jovens se consideram membros de uma comunidade mais ampla. Os jovens podem crescer como fiéis discípulos de Cristo, seguindo-o. Eles utilizam respeitosamente os recursos da natureza e lutam por uma ação sustentável para preservar a criação de Deus. Eles descobrem os talentos que Deus lhes deu e decidem viver as virtudes maristas como o trabalho, a modéstia e a simplicidade que descobrem nos exemplos dos demais. A PJM é uma forma de encontro entre irmãos, companheiros, animadores e professores; uma oportunidade única de compartilhar a vida dos jovens.

38 Para aprofundar e partilhar 1.Que me inspira o estudo do capítulo 5? 2.Como a pastoral juvenil marista pode contribuir para o protagonismo dos jovens na transformação do mundo e na construção do Reino de Deus? 3.Que oportunidades e desafios a Província/Distrito, a comunidade e/ou obra oferece para a pastoral juvenil marista? REUNIÃO 06

39 REUNIÃO 07 UM CORAÇÃO SEM FRONTEIRAS

40

41 Objetivos: 1.Favorecer a formação de uma mentalidade e visão internacional da vida e da missão maristas, de modo especial, na PJM. Recursos e pistas: Documento Evangelizadores entre os jovens (Capítulo 6) Tópicos do capítulo oferecidos pela Comissão Internacional. Proporcionar ao grupo a partilha de experiências de PJM conhecidas em outras realidades do Instituto. O grupo pode refletir sobre os elementos que são necessários e como poderia dar passos para ampliar sua mentalidade e a visão internacional da vida e missão maristas, em especial, na PJM. Dialogar sobre como será trabalhado o relatório do grupo, na próxima reunião e a conclusão do processo do grupo. REUNIÃO 07

42 Partilhando recursos e desenvolvimento profissional Apoio estrutural à PJM e ao desenvolvimento de seus animadores Promover o sentido de identidade global Como Irmãos e Leigos maristas, vivendo no mundo globalizado de hoje, somos chamados a ter um horizonte internacional em nossas mentes e corações… XXI Capítulo Geral REUNIÃO 07 A visão e as esperanças dos jovens implicados na PJM

43 Para aprofundar e partilhar 1.Que chamamento me faz Deus e nossa Província/Distrito, comunidade/obra, a partir do estudo do documento? 2.Que tipo de elementos, experiências poderiam contribuir para a vitalidade da PJM em nossa realidade? 3.Quais são as ênfases que deveriam ser dadas à PJM e a seus animadores, em nível local, provincial e de Instituto? 4.Que processos poderiam facilitar a revisão do trabalho evangelizador junto aos jovens, em minha obra, comunidade, Província/Distrito e Instituto? REUNIÃO 07

44 REUNIÃO 08

45 Objetivos: 1.Concluir o relatório sobre o processo vivido pelo grupo e suas contribuições para a PJM, em nível local, provincial/distrital. 2.Avaliar e celebrar o processo vivido. Recursos e pistas: Revisar os tópicos de cada capítulo oferecidos pela Comissão Internacional e trabalhados nas reuniões prévias. Partilhar a síntese de cada reunião realizada pela pessoa responsável pelo grupo e/ou. Alguns membros do grupo podem preparar previamente o relatório, de modo que o grupo faça as contribuições finais, antes de enviá-lo à Comissão provincial. Definir alguns compromissos em nível pessoal e grupal, relativos à PJM, e como partilhar a experiência e o conhecimento do grupo nos níveis local e provincial. O grupo pode concluir o processo vivido com a avaliação do processo e uma celebração festiva. Convidar jovens para participar da celebração. REUNIÃO 08

46 ORIENTAÇÕES

47 Possível estrutura para o relatório do grupo -Identificação do grupo. -Breve descrição do processo vivido (reuniões, dinâmicas utilizadas, etc.). -Elementos relevantes do estudo sublinhados pelo grupo. -Desafios a serem assumidos, em nível local, provincial e distrital, relativos à PJM. -Recomendações do grupo para a PJM da Província/Distrito e da obra/Comunidade. -Compromissos concretos assumidos pelo grupo a partir do processo vivido. -Podem-se anexar algumas produções do grupo: canções, desenhos, fotografias, etc. ORIENTAÇÕES

48 Juntos sonhamos nosso futuro e descobrimos o chamado fundamental que Deus nos faz hoje: Com Maria, ide depressa para uma nova terra! Com este documento renovamos a opção do Instituto pela evangelização dos adolescentes e jovens. Nestas páginas refletimos nossa crença e nosso jeito de viver e de anunciar a Boa-nova. Como Pastoral Juvenil Marista, afirmamos a riqueza da vida em grupo, a importância do acompanhamento e o valor do processo e da organização. Cremos que somos Igreja e levamos adiante nossa missão de evangelizar crianças, adolescentes e jovens, nos âmbitos que nos são confiados.

49 "Não posso ver uma criança, sem sentir o desejo de ensinar-lhe o catecismo, sem desejar fazer-lhe compreender quanto Jesus Cristo a ama". (Champagnat)

50

51


Carregar ppt "Evangelizadores entre os jovens Documento de referência para a Pastoral Juvenil Marista (PJM)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google