A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Processos de Formação de Palavras A Língua em Movimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Processos de Formação de Palavras A Língua em Movimento."— Transcrição da apresentação:

1 Processos de Formação de Palavras A Língua em Movimento

2 Leia o texto abaixo!

3 Pensando... •Você sabe qual é o radical da palavra “rançosa”? •Você conhece palavras formadas a partir de “cruel”? •Esses são alguns tópicos que serão trabalhados nesta aula.

4 OS ELEMENTOS MÓRFICOS As palavras podem ser divididas em unidades menores, a que damos o nome de elementos mórficos, ou morfemas. Veja: CACHORR/INH/A/S Nessa palavra você pode observar, com facilidade, a existência de quatro elementos.

5 . São eles: - cahorr – o elemento base da palavra, isto é, aquele que contém o significado; - inh – indica que a palavra é um diminutivo; - a – indica que a palavra é feminina; - s – indica que a palavra se encontra no plural. Evidentemente, há palavras que não comportam divisão em unidades menores: mar, sol, lua, etc.

6 RADICAL Observe os seguintes grupos de palavras: menin – olivr – o menin – alivr – inho menin – oslivr – eiro menin – icelivr – eco Você deve ter notado que há um elemento comum a cada um dos grupos de palavras (menin e livr). Ele serve de base para o significado. A esse elemento, damos o nome de radical (ou semantema).

7 RADICAL Às palavras que possuem o mesmo radical, damos o nome de palavras cognatas ou famílias etimológicas. Radical é o elemento comum a palavras de uma mesma família e que serve como base do significado.

8 DESINÊNCIAS Desinências são elementos mórficos que se juntam ao radical para indicar flexões gramaticais. Existem dois tipos de desinências. • desinências nominais – aquelas que indicam o gênero e o número dos nomes. RADICAL DESINÊNCIA NOMINAL gêneronúmero CACHORRAS MENINOS

9  desinências verbais – indicam tempo, modo, número e pessoa dos verbos. RADICAL DESINÊNCIA NOMINAL tempo e modonúmero e pessoa AMÁVAMOS VENDE SSEM

10 AFIXOS Afixos são elementos mórficos que juntamos ao radical para formar palavras novas. Classificam-se em:  prefixos – quando vêm antes do radical; desuso, infeliz  sufixos – quando vêm depois do radical. tristeza, lugarejo

11 VOGAL TEMÁTICA Vogal temática é a vogal que se junta ao radical de um termo, preparando-o para receber as desinências. Exemplos: cantava, vendera, partisse As vogais temáticas são três (a, e, i) e indicam a que conjugação pertence o verbo (primeira, segunda ou terceira, respectivamente). OBSERVAÇÃO: A vogal temática também aparece em alguns nomes. Exemplos: mares, luzes

12 TEMA Damos o nome de tema ao grupo formado pelo radical mais a vogal temática. Nos verbos do exemplo anterior, os temas são: canta, vende, parti

13 VOGAIS E CONSOANTES DE LIGAÇÃO São vogais ou consoantes que não possuem significação alguma, que intercalamos entre os elementos mórficos simplesmente para facilitar a pronúncia. parisiense (paris, radical, e ense, sufixo), paulada (pau, radical, e ada, sufixo).

14 Como se sabe, podemos encontrar no português palavras das mais diversas origens:  sanduíche: vem do inglês (Sandwich, nome de um nobre inglês que teria inventado esse tipo de comida);  abajur: vem do francês (abat-jour);  carioca: vem do tupi (kari’oca, que quer dizer ‘casa do branco’);  samba: vem de um dialeto africano (samba, que quer dizer ‘umbigada’).

15 FORMAÇÃO DE PALAVRAS derivaçãocomposição Existem dois processos básicos pelos quais se formam as palavras: a derivação e a composição. A diferença entre ambos consiste basicamente em que no processo de derivação partimos sempre de um único radical, enquanto no processo de composição sempre haverá mais de um radical.

16 DERIVAÇÃO Derivação é o processo pelo qual se obtém uma palavra nova, chamada derivada, a partir de outra já existente, chamada primitiva. Em derivação por acréscimo de afixos, ocorre o seguinte: a palavra nova (derivada) é obtida por acréscimo de afixos (prefixos ou sufixos) à palavra primitiva. Temos três tipos de derivação por acréscimo de afixos:

17  derivação prefixal – acréscimo de um prefixo à palavra primitiva; história – pré-história, humano – desumano, feliz – infeliz  derivação sufixal – acréscimo de sufixo à palavra primitiva; história – historiador, humano – humanidade, feliz – felizmente  derivação parassintética – acréscimo do prefixo e sufixo à palavra primitiva, ao mesmo tempo. tarde - entardecer, podre – apodrecer

18 É muito importante que você saiba o seguinte: só haverá derivação parassintética se o prefixo e o sufixo se agregarem ao mesmo tempo ao radial. Na palavra infelizmente, não ocorre derivação parassintética, já que o prefixo -in e o sufixo -mente não se agregam simultaneamente ao radial feliz. Observe que já existem as palavras infeliz e felizmente, mas não existe “entriste”, nem “tristecer”. Por derivação parassintética, formam-se principalmente verbos. enforcar, amanhecer, envelhecer, apodrecer

19 Outras vezes, a palavra nova é obtida a partir da primitiva, sem a junção de afixos. Há dois tipos de derivação em que não ocorrem afixos:  derivação imprópria – obtida através da mudança da classe gramatical da palavra primitiva. Não ocorre mudança na forma, mas tão- somente na classe gramatical. Exemplo: O amanhã sem você é triste. Nesse exemplo, o substantivo amanhã é derivado do advérbio amanhã. Não ocorreu alteração na forma da palavra, mas simplesmente na classe gramatical: um advérbio transformou-se em substantivo.

20 Veja mais exemplos de palavras formadas por derivação imprópria. O jantar (substantivo derivado de verbo), o porquê (substantivo derivado de conjunção).  derivação regressiva – obtida por redução da palavra primitiva. A palavra primitiva perde algum elemento para dar origem à derivada. combater – combate, pescar – pesca Por derivação regressiva, são formados basicamente substantivos a partir de verbos, que, por isso mesmo, recebem o nome de substantivos deverbais. Na linguagem popular, são freqüentes os exemplos de palavras formadas por derivação regressiva: o portuga (de português), o boteco (de botequim), o comuna (de comunista)

21 COMPOSIÇÃO Composição é o processo de formação de palavras, chamadas compostas, a partir de mais de um radical. Há dois tipos de composição:  composição por justaposição – junção dos radicais sem que ocorra alteração fonética; couve-flor, segunda-feira, passatempo, girassol, etc.  composição por aglutinação – junção dos radicais com alguma alteração fonética. aguardente (água mais ardente), planalto (plano mais alto), etc.

22 Outros processos de formação de palavras Além da derivação e da composição, podemos também apontar como processos de formação de palavras a abreviação, as onomatopéias e os hibridismos. Abreviação consiste na redução de uma palavra longa até o limite no qual não se prejudique o sentido. Exemplo: pneu (de pneumático), foto (de fotografia), moto (de motocicleta). Não devemos confundir abreviação com abreviatura, representação de uma palavra por meio de algumas sílabas ou letras. Exemplo: p. (página), m (metro), Fís. (Física)

23 As siglas podem ser consideradas um tipo especial de abreviatura, feita com as letras iniciais, ou mesmo as sílabas iniciais de palavras. PT – Partido dos Trabalhadores, Banespa – Banco do Estado de São Paulo, AIDS – Acquired Immunodeficiency Syndrome (Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida). É interessante notar que, a partir das siglas, podemos derivar outras palavras: Exemplo: petista (de PT), aidético (de AIDS)

24 Onomatopéias são palavras que criamos para reproduzir apropriadamente certos sons ou ruídos. Exemplo: tique-taque, zunzum, plim-plim, etc. Hibridismos são palavras formadas por elementos provenientes de línguas diferentes: Exemplo: automóvel (auto, grego; móvel, latim), alcoômetro (álcool, árabe; metro, grego), sambódromo (samba, dialeto africano; dromo, grego).

25 EXERCÍCIOS 1.(U.F. Uberlândia-MG) A palavra ensolarada tem o mesmo processo de formação da palavra: a) enclausurada b) inspirada c) esperada d) sonhada e) amada

26 2. (E. S. Uberaba-MG) Os aparelhos ópticos denominados estereoscópio, estetoscópio, caleidoscópio, periscópio, telescópio têm relação direta respectivamente com a idéia de: a) esterilidade, auscultação, beleza de formas, distância, relevo. b) relevo, estética, visão ao redor, distância, beleza de formas. c) esterilidade, relevo, distância, visão ao redor, beleza de formas. d) relevo, auscultação, beleza de formas, visão ao redor, distância. e) exterioridade, estética, calosidade, visão ao redor, auscultação.

27 3.(FUVEST-SP) Nas palavras atenuado, televisão, percurso, temos, respectivamente, os seguinte processos de formação de palavras: a) parassíntese – hibridismo – prefixação b) aglutinação – justaposição – sufixação c) sufixação – aglutinação – justaposição d) justaposição – prefixação – parassíntese e) hibridismo – parassíntese – hibridismo

28 4. (E. S. UBERABA/MG) Todos os verbos seguintes são formados por parassíntese (derivação parassintética), exceto: a) endireitar b) atormentar c) enlouquecer d) desvalorizar e) soterrar

29 •Gabaritos: 01- A, 02 - D, 03 - A, 04 -D.


Carregar ppt "Processos de Formação de Palavras A Língua em Movimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google