A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gerenciamento de Resíduos Sólidos (lodos) de Estações de Tratamento de Água – ETA de Monte Aprazível.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gerenciamento de Resíduos Sólidos (lodos) de Estações de Tratamento de Água – ETA de Monte Aprazível."— Transcrição da apresentação:

1 Gerenciamento de Resíduos Sólidos (lodos) de Estações de Tratamento de Água – ETA de Monte Aprazível

2 SABESP – Diretoria de Sistemas Regionais

3 Unidade de Negócio Baixo Tietê e Grande - RT - Municípios: 82 - Distritos : 39 - Total de comunidades: Distância Norte-Sul : 380 km - Ligações de Água: Clientes:

4 •148 reservatórios de distribuição • 265 poços profundos (15 do aquífero Guarani) • 13 ETA’s, sendo 03 destas para a remoção de cromo Dados da RT

5 ETA’s na RT •Monte Aprazível •Novo Horizonte •Nhandeara •Três Fronteiras •Ibirá •Cardoso •Paulo de Faria •Palmeira D’Oeste •Nova Granada •Riolândia

6 ETA’s para remoção de cromo •Dirce Reis •São João das Duas Pontes •Pontalinda

7 Modelo Esquemático para Tratamento de Água

8 Tratamento de Água de Abastecimento •Condicionar as características da água bruta para o que determina ao Padrão de Potabilidade; •Eliminação dos agentes infecciosos veiculados hidricamente (DESINFECÇÃO); •Adequação ao uso doméstico –Isenção de cor e turbidez; –Remoção da dureza; •Proteção dos dispositivos do SAA – Corrosões e Incrustações (NEUTRALIZAÇÃO);

9 ETA DE MONTE APRAZÍVEL •Construída na década de 60, tendo seu início de operação em 1967; •A sua concepção contempla apenas o objetivo de produção de água potável para abastecimento público, característica apenas normativa da época, não evidenciando nenhuma preocupação e previsão técnica para o tratamento da fase sólida da ETA, ou seja, o tratamento e disposição dos rejeitos gerados; •À partir de 1976 passou a dispor sobre a prevenção e controle de poluição do meio ambiente incluindo a criação de um órgão fiscalizador – CETESB; •Data da Concessão à SABESP :- 11/01/1980;

10 Foto da Captação de Monte Aprazível – dias normais (turbidez 10 NTU)

11 Foto da Captação de Monte Aprazível - dia de chuva(turbidez até 900 NTU)

12 Fotos dos decantadores da ETA

13 Fotos da limpeza do decantador da ETA de Monte Aprazível - antes

14

15

16

17 Fotos da limpeza dos decantadores da ETA de Monte Aprazível - antes

18 Fotos da limpeza do decantador da ETA de Monte Aprazível - antes

19 Fotos Reservatório de lodo - antes

20 Outras Legislações •CONAMA nº 357/2005, que estabelece padrões para lançamento de efluentes em corpos d’água e outros; •Lei Federal nº 9605/98, Lei de Crimes Ambientais, dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente; •SABESP adequações ambientais quanto aos resíduos gerados em suas instalações; •A ETA de Monte Aprazível buscou por uma solução mais adequada para os seus rejeitos.

21 Caracterização do sistema de tratamento de Monte Aprazível Manancial • Córrego Água Limpa. Pertence á sub-bacia do Rio São José dos Dourados. • O corpo d’água está enquadrado na Classe 2 de acordo com o Decreto de 22/11/77 Governo do Estado de São Paulo, classificação prevista no decreto de 08/09/76, e quanto ao seu uso, conforme Resolução CONAMA nº 357/2005.

22 Caracterização do sistema de tratamento de Monte Aprazível Captação •Barragem de nível que alimenta um canal em concreto onde se encontra a tomada d’água que por gravidade que abastece o poço de sucção da Estação Elevatória de Água Bruta. A Estação Elevatória de Água Bruta possui dois conjuntos moto-bombas com capacidade para bombeamento de 300m 3 /h e potência de 150CV cada.(Desnível geométrico = 80 m.c.a)

23 Foto da EEAB

24 Caracterização do sistema de tratamento de Monte Aprazível Estação de Tratamento de Água - ETA •Tipo convencional ou de ciclo completo –02 floculadores mecânicos; –02 decantadores; –04 filtros.

25 DADOS DA ETA •Capacidade nominal prevista da ETA:- 240m 3 /h (66 L/s); •Capacidade atual :- 300m 3 /h (83 L/s), sem problemas de operação pelo aumento na produção; •Coagulante:- Cloreto Férrico •Correção de PH (só na água bruta):- Cal hidratada •Água final:- Hipoclorito de sódio (Desinfecção); Ácido Fluorsilícico (atendimento à Leg. Estadual); Polifosfato de sódio (Cor e Incrustração).

26 Desidratação do lodo de ETA – dias atuais •Em set/2005, eng.º Antônio Osmar Fontana (SABESP) dimensionou o leito de secagem para a ETA de Monte Aprazível •Levou em consideração as lavagens de filtro a cada 30 horas e a lavagem dos decantadores a cada 100 dias •Água desperdiçada mensalmente: m³ (3,30%) – SET/2005 •Este volume vai para um poço de sucção e, através de bombas (Desnível geométrico = 07 m.c.a), volta ao inicio do processo de tratamento na própria ETA.

27 Fotos da execução dos leitos de drenagem

28

29 Fotos do inicio da operação dos leitos de drenagem

30

31 Foto do Leito de secagem de lodo de ETA

32

33 Detalhe do lodo seco da ETA

34 Foto do Leito de secagem de lodo de ETA após a retirada do lodo seco

35 Foto da canaleta de entrada do Leito de Secagem de lodo de ETA

36 Outras melhorias – Cobertura tipo estufa

37 Outras Melhorias - Sedimentador

38 Outras Melhorias – Revestimento Filtrante • Execução de revestimento filtrante internamente ao Leito de Secagem para a melhoria da eficiência da drenagem; • Material:- Geotecido de polipropileno de alta resistência a elevadas pressões (cor preta); • 05 abertura diferentes; • Data do teste:- março/2012

39 Política Nacional dos Resíduos Sólidos Lei Federal nº , de 02/08/2010 • Resíduos sólidos:- material, substância, objeto ou bem descartado resultante de atividades humanas em sociedade, cuja destinação final se procede, se propõe proceder ou se está obrigado a proceder, nos estados sólidos ou semissólidos, bem como gases e líquidos cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou em corpos d’água, ou exijam para isso soluções técnica ou economicamente viáveis em face da melhor tecnologia disponível; • Rejeitos:- resíduos sólidos que, depois de esgotadas todas as possibilidades de tratamento e recuperação por processos tecnológicos disponíveis e economicamente inviáveis, não apresentem outra possibilidade que não a disposição final ambientalmente adequada (ATERROS)

40 Idéias para o resíduo lodo de ETA • Agregado da construção civil na fabricação de bloquetes ou tijolos ecológicos (parceria com PM’s) • Agregado para a fabricação de tijolos de vedação (8 furos) – 20% quando coagulante é férrico – 10% quando coagulante é alumínio • Estamos iniciando tratativas com a CETESB para iniciarmos experimentações ainda em 2012.

41 Foto tijolo ecológico (solo-cimento)

42 Dados do município de Monte Aprazível – Controle de Perdas •Números de ligação de água: ligações •65 x 7588 = 493 m³/dia => m³/mês => m³/ano

43 “Não me venham falar em adversidades. A vida me ensinou que diante delas, só há três atitudes possíveis; Enfrentar, combater e vencer!” Mário Covas Mensagem

44 OBRIGADO André Lobanco Cavalini (14)


Carregar ppt "Gerenciamento de Resíduos Sólidos (lodos) de Estações de Tratamento de Água – ETA de Monte Aprazível."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google