A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MUDANC ̧ AS CLIMATICAS: IMPACTOS, VULNERABILIDADE E ADAPTAC ̧ A ̃ O Jean Pierre Ometto, INPE/CCST Núcleo de Apoio à Pesquisa em Mudanc.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MUDANC ̧ AS CLIMATICAS: IMPACTOS, VULNERABILIDADE E ADAPTAC ̧ A ̃ O Jean Pierre Ometto, INPE/CCST Núcleo de Apoio à Pesquisa em Mudanc."— Transcrição da apresentação:

1 MUDANC ̧ AS CLIMATICAS: IMPACTOS, VULNERABILIDADE E ADAPTAC ̧ A ̃ O Jean Pierre Ometto, INPE/CCST Núcleo de Apoio à Pesquisa em Mudanc ̧ as Climáticas 25 Abril, 2014

2 Quais sa ̃ o as principais novidades do relatorio sobre impactos, adaptac ̧ a ̃ o e vulnerabilidade apresentado este ano em relac ̧ a ̃ o ao publicado em 2007? Quais as projec ̧ o ̃ es de mudanc ̧ as climaticas feitas no relatorio para a America do Sul? Quais sa ̃ o os problemas decorrentes das mudanc ̧ as climaticas que o Brasil enfrenta atualmente ou podera enfrentar nos proximos anos? Quais sa ̃ o as dificuldades em se implementar politicas de mitigac ̧ a ̃ o e adaptac ̧ a ̃ o aos impactos das mudanc ̧ as climaticas? A pobreza e a desigualdade social nos paises da America do Sul e no Brasil, em particular, somadas aos impactos das mudanc ̧ as climaticas projetadas podem ser catastroficas?

3 SOCIOECONOMIC PROCESSES Socioeconomic Pathways Adaptation and Mitigation Actions Governance CLIMATE Natural Variability Anthropogenic Climate Change RISK Hazards Exposure Vulnerability IMPACTS EMISSIONS and Land-use Change Risco de impactos relacionados ‘variabilidade climáticas’ são resultados da interação entre os riscos relacionados ao clima e a exposição e vulnerabilidade dos sistemas naturais e humanos

4 O relatório do WGII avalia diversos aspectos relacionados à adaptação às mudanças climáticas globais, como: necessidades, oportunidades, dificuldades, resiliência, limites.  MC neste âmbito envolve complexas interações no sistemas físicos e determinação da probabilidade de ocorrência de impactos associados à isto. Neste relatório uma das novidades é o foco em “risco”, com objetivo de aumentar conciência e apoiar o processo decisório relativo aos impactos das MC O volume de informação neste relatório é substancialmente maior. A produção de ciência relativa à MC (impactos, vulnerabilidade, …) tem aumentando exponencialmente, com inclusão aspectos da interação de sistemas físicos e humanos. Entretanto a distribuição da produção científica não é equivalente em todas (nem para todas) regiões do mundo (o que aumenta os níveis de incerteza regionais, locais). A literatura sobre adaptação também vem aumentando. Níveis de ‘confiança’ da informação.

5

6 Bases físicas. “Nova” abordagem para construção de cenários (RCPs)

7 Trajetórias de Concentração de GEE Moss et all, Nature, vol. 463, 2010

8 Abordagem para construção dos Cenários nos realtórios anteriores Abordagem Sequencial

9 Abordagem “paralela”

10 Quais sa ̃ o as principais novidades do relatorio sobre impactos, adaptac ̧ a ̃ o e vulnerabilidade apresentado este ano em relac ̧ a ̃ o ao publicado em 2007? Quais as projec ̧ o ̃ es de mudanc ̧ as climaticas feitas no relatorio para a America do Sul? Quais sa ̃ o os problemas decorrentes das mudanc ̧ as climaticas que o Brasil enfrenta atualmente ou podera enfrentar nos proximos anos? Quais sa ̃ o as dificuldades em se implementar politicas de mitigac ̧ a ̃ o e adaptac ̧ a ̃ o aos impactos das mudanc ̧ as climaticas? A pobreza e a desigualdade social nos paises da America do Sul e no Brasil, em particular, somadas aos impactos das mudanc ̧ as climaticas projetadas podem ser catastroficas?

11

12 Muitas espécies (aquaticas e terrestres) tiveram sua distribuição geográfica, padrões de migração, interações, entre outros, alteradas em respostas aos padrões climáticos atuais (high confidence) Impactos negativos de mudanças climáticas na produção de culturas agrícolas têm sido mais comuns que impactos positivos (high confidence) A vulnerabilidade e exposição social que emergem de fatores não climáticos associados a inequalidades multidimensionais são potencializadas por processos de desenvolvimento desigual (very high confidence). Os impactos derivados de extremos climáticos recentos (ondas de calor, secas, incêndios, etc) expões vulnerabilidade sigmificativa de alguns ecossistemas e vários sistemas humanos (very high confidence)

13 Alterações nos padrões de precipitação em regiões da SA e CA (high confidence). Aumento de eventos extremos; Mudanças no volume e na hidrógrafa de rios vem sendo observados (high confidence). Mudanças no uso da terra contribuindo à degradação ambiental e exacerbando impactos negativos das MC (high confidence) Conversão de ambientes nativos tem sido a maior causa de perda de ecossistemas e biodiversidade (high confidence) Produtividade agrícola e reflexo em segurança alimentar – grande variabilidade na região (medium confidence) Energias renováveis a partir de biomassa tem potencial de impactar uso e cobertura do solo, e pode ser afetada pela variabilidade determinada pelas MCs (medium confidence). Apesar da melhora em condições sociais, ainda há um nível alto e persistente de pobreza na maioria dos países da região, aumentando risco e vulnerabilidade às MC (high confidence).

14 Quais sa ̃ o as principais novidades do relatorio sobre impactos, adaptac ̧ a ̃ o e vulnerabilidade apresentado este ano em relac ̧ a ̃ o ao publicado em 2007? Quais as projec ̧ o ̃ es de mudanc ̧ as climaticas feitas no relatorio para a America do Sul? Quais sa ̃ o os problemas decorrentes das mudanc ̧ as climaticas que o Brasil enfrenta atualmente ou podera enfrentar nos proximos anos? Quais sa ̃ o as dificuldades em se implementar politicas de mitigac ̧ a ̃ o e adaptac ̧ a ̃ o aos impactos das mudanc ̧ as climaticas? A pobreza e a desigualdade social nos paises da America do Sul e no Brasil, em particular, somadas aos impactos das mudanc ̧ as climaticas projetadas podem ser catastroficas?

15 Experiências em adaptação vem sendo observadas de forma crescente em várias regiões e nos setores públicos e privados (high confidence). Ações governamentais; políticas públicas e planos de adaptação.  Central and South America: Ecossistemas (áreas protegidas, conservação, manejo de comunidadese de áreas naturais). Desenvolvimento de variedades resistentes de culturas agrícolas ; manejo de uso integrado de recursos hídricos; planejamento no uso do solo em algumas regiões, etc. Adaptação começa a fazer parte de processos de planejamento, no entanto bom baixa respostas em implementação (high confidence).

16

17 Considerações Finais (pontos para discussão) Padrão de consumo e uso de recursos naturais; Sistemas de produção deve considerar sua sustentabilidade em relação ao balanço energia/carbono e aos sistemas ecológicos; Produção agrícola e uso do solo; Investimento na eficiência e no uso responsável de alimentos (segurança alimentar); energia (educação “energética”); transporte; bens de consumo;

18 Obrigado pela atenção Pic. by: Fakhrurrazi Fakhrurrazi


Carregar ppt "MUDANC ̧ AS CLIMATICAS: IMPACTOS, VULNERABILIDADE E ADAPTAC ̧ A ̃ O Jean Pierre Ometto, INPE/CCST Núcleo de Apoio à Pesquisa em Mudanc."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google