A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Layout  Ana Maura  Carla Alexandra  Josiene Matos  Jonathas Trindade  Karize Bezerra.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Layout  Ana Maura  Carla Alexandra  Josiene Matos  Jonathas Trindade  Karize Bezerra."— Transcrição da apresentação:

1 Layout  Ana Maura  Carla Alexandra  Josiene Matos  Jonathas Trindade  Karize Bezerra

2 Layout O layout é utilizado em qualquer lugar onde houver movimentações de materiais, pessoas, informações e equipamentos. É um estudo sistemático que procura uma combinação ótima das instalações industriais.

3 Layout O arranjo físico é uma das características mais evidentes de uma operação produtiva porque determina sua “forma” e aparência. É aquilo que a maioria de nós notaria em primeiro lugar quando entrasse pela primeira vez em uma unidade produtiva. Slack, Chambers, Johnston, 2009

4 Princípios Básicos  Observar o espaço disponível;  Reduzir ao máximo transportes e movimentação;  Utilizar fluxos racionais de materiais e produtos;  Considerar as atividades de manutenção e de  Controle de Qualidade;  Separar seções onde existam interferências;  Prever expansão dos processos;  Analisar condições de trabalho;  Analisar as condições de manutenção;  Analisar condições de segurança.

5 Objetivos Mostrar a importância e os ganhos com a implantação dos mesmos; Minimizar custos; Promover o uso efetivo das pessoas; Atingir metas e prazos determinados; Separar seções onde existam interferências; Prever expansão dos processos; Analisar condições de trabalho (ergonomia); Analisar as condições de manutenção; Analisar condições de segurança.

6 Importância do Layout Ele determina a forma e a aparência dos locais de trabalho como os processos irão fluir. É aquilo que a maioria de nos notaria quando entrasse pela primeira vez em uma unidade

7 Preocupa-se com a localização física dos recursos de transformação. Trata-se de decidir onde colocar todas as instalações: máquinas, equipamentos e pessoal.

8 Vantagens Equipamentos acessíveis; Percebe-se falhas no sistema com facilidade; Segurança; Conforto; Boa sinalização.

9 Desvantagens de layout mal definido Padrões de fluxos longos e confusos Estoque de matérias Inconveniências para os clientes Fluxos imprevisíveis e altos custos

10 Arranjo Físico Ideal Toda fábrica deve planejar o layout, presumindo que qualquer monumento possa ser removido de acordo com novas possibilidades de mudanças, para uma localização mais conveniente.

11 O Arranjo Físico  Preocupa-se com a localização física dos recursos de transformação;  Trata-se de decidir onde colocar todas as instalações;  Máquinas, equipamentos e pessoal.  Ele determina:  - A forma e a aparência dos locais de trabalho;  - Como os processos irão fluir.  Mudanças no arranjo implicam em:  - Alterações no fluxo e na produtividade, afetam custos e eficácia geral da produção.

12 O planejamento do Arranjo Físico é importante para:  Determinar e facilitar a disposição dos centros de atividade econômica em uma unidade de produção;  Facilitar o fluxo de materiais e informações;  Aumentar a eficiência da mão-de-obra e equipamentos;  Melhorar o acesso de clientes em lojas varejistas;  Reduzir os riscos de acidentes para os trabalhadores;  Melhorar a comunicação.

13 Considerações sobre Planejamento Analisando tais dificuldades e possíveis prejuízos durante as mudanças no layout:  o planejamento antecipado durante a montagem de uma linha de produção ou qualquer outro estabelecimento industrial ou comercial torna-se primordial para afastar possíveis alterações que possam trazer problemas maiores.  Para isso, é necessário o planejamento do layout físico.  Selecionar o tipo de processo e posteriormente o tipo de arranjo físico que deve ser utilizado.  Somente assim, pode-se assegurar que o arranjo físico determine a fluidez na linha de produção.

14 Tipos básicos de Layout  Arranjo Físico Posicional (fixo)  Arranjo Físico por Processo ou Funcional  Arranjo Físico por Produto ou Linear  Arranjo Físico Celular

15 Layout posicional fixo O produto ou o sujeito do serviço é muito grande para ser movido ou está em estado muito delicado para ser deslocado. Assim, o produto a ser transformado, que sofre o processamento, fica parado. A movimentação fica por conta dos recursos transformadores. Sua eficácia depende da programação da produção e do acesso ao local de transformação(conflito entre materiais x espaço- canteiro de obras).

16 Layout posicional fixo Exemplo: Um claro exemplo de arranjo físico posicional é um canteiro de obra, por ser um espaço limitado que deve ser alocado aos vários recursos transformadores.

17 Layout Funcional ou por Processo  Trata-se de um processo intermitente, em que os recursos (funcionários e equipamentos) são organizados em torno do processo;  Agrupa postos de trabalho ou departamentos de acordo com a função;  Isto significa que, quando clientes, informações e produtos fluírem através da operação, eles percorrerão um roteiro de processo a processo, de acordo com as suas necessidades.

18 Layout Funcional ou por Processo Ex:Uma biblioteca mostrando o caminho de apenas um cliente.

19 Layout por produto (em linha)  Os recursos produtivos transformadores são localizados linearmente, de acordo com a melhor conveniência do recurso que está sendo transformado;  O fluxo de produtos, informações e clientes é muito claro e previsível, sendo assim fácil de controlar;  Em função do espaço ou do projeto este arranjo pode tomar a forma de um L, O, S ou U.

20 Layout por produto (em linha)  layout mais suscetível a paradas;  Menos flexível quanto a mudanças de produto;  Os operários e as máquinas são fixos;  As tarefas são especializadas;  Há redução de movimentações e estoque em processo;  Exemplos: Montagem de automóveis, Programa de Vacinação em massa, Restaurante self-service.

21 Layot Por Produto(Linha) Ex:Um centro de alistamento militar usando arranjo físico por produto

22 Layout celular  Os recursos transformados, entrando na operação,são pré- selecionados (ou pré-selecionam-se a si próprios) para movimentarem-se para uma parte específica da operação (ou célula), na qual todos os recursos transformadores necessários a atender a suas necessidades imediatas de processamento se encontram.  Célula: dois ou mais postos de trabalho distintos localizados proximamente, nos quais um número limitado de peças ou modelos é processado utilizando fluxos lineares.Pode ser arranjada como um arranjo físico por processo ou por produto.

23 Layout celular  Utiliza o conceito de famílias de produtos;  Baixos estoques intermediários;  Menor movimentação de materiais;  Utiliza o conceito de grupo operacional;  Dificuldade de balanceamento da capacidade das máquinas;

24 Layout Celular Ex:Piso térreo de loja de departamentos mostrando a “loja-dentro-da-loja” ou célula de artigos desportivos. Piso térreo de loja de departamentos mostrando a “loja-dentro-da- loja” ou célula de artigos desportivos.

25 Layout Mal Definido

26 Referências: Slack,Nigel Administração de Produção Editora : Atlas 2000 Site:http://pt.scribd.com/doc/ /Arranjo- Fisico Acessos em:02,03 e 09/05/11


Carregar ppt "Layout  Ana Maura  Carla Alexandra  Josiene Matos  Jonathas Trindade  Karize Bezerra."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google