A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANÁLISE ESSENCIAL Thelma Elita Colanzi Lopes

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANÁLISE ESSENCIAL Thelma Elita Colanzi Lopes"— Transcrição da apresentação:

1 ANÁLISE ESSENCIAL Thelma Elita Colanzi Lopes

2 2 Métodos e Técnicas para o desenvolvimento de sistemas  Anos 60: textos e fluxogramas para especificar a lógica dos sistemas;  Meados de 70: –Análise Estruturada: método que utiliza os componentes e conceitos da programação estruturada (Tom DeMarco, Gane & Sarson); –Projeto Estruturado: método que possibilita a elaboração do Diagrama de Hierarquia de Funções ou Diagrama de Estrutura Modular (Yourdon);  Anos 80: surge a abordagem de estrutura de dados como forma de modelar sistemas; –Método de Jackson (JSD – Jackson System Development) –Métodos de Warnier LCS – Lógica de Construção de Sistemas LCP – Lógica de Construção de Programas  Anos 90: surge a abordagem orientada a objetos; –Método FUSION (Coleman et. al.); –UML – Unified Modeling Language;

3 3 Evolução dos métodos de análise de sistemas MétodosAbordagensFerramentas Análise Tradicional Funcional Textos fluxogramas Análise Estruturada Funcional Dados Diagrama de Fluxo de Dados (DFD) Diagrama de Estrutura de Dados (Modelo Conceitual) Miniespecificações Normalização Dicionário de Dados Análise Essencial Funcional Dados Controle Lista de Eventos DFD Diagrama Entidade-Relacionamento (DER) Diagrama de Transição de Estados (DTE) Normalização Miniespecificações Dicionário de Dados

4 4 Análise de Sistemas  Qualquer que seja o método utilizado no desenvolvimento de sistemas, o primeiro passo deve ser o de obtenção de requisitos => ponto fundamental;  Diversas técnicas existem para que os dados/informações sejam obtidos: entrevistas, questionários, observação direta, brainstorming, entre outras.  Análise Essencial (McMenamin & Palmer) ou Análise Estruturada Moderna (Yourdon) pode ser encarada como uma bem-sucedida evolução da Análise Estruturada.

5 5 ANÁLISE ESSENCIAL  Análise Essencial: recomenda que a especificação do sistema seja apresentada em três perspectivas que se complementam: modelo de processos ou funcional, modelo de dados e modelo de controle.  Modelo funcional: mostra a perspectiva dos processos de transformação dos dados.  Modelo de dados: mostra a perspectiva que representa os dados que precisam ser armazenados para atender a todas as necessidades de informações do sistema;  Modelo de controle: representa a perspectiva dos controles. Tem um papel relevante no caso de sistemas em tempo real. POR ONDE COMEÇAR A ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA? Deve-se pensar nos EVENTOS que afetam o sistema. É através do eventos que se unem os “pólos” – dado e função – do sistema.

6 6 ANÁLISE ESSENCIAL COMO ESPECIFICAR O SISTEMA?  A Análise Essencial considera dois níveis: o nível essencial e o de implementação. Cada um desses é representado por um modelo.  Modelo Essencial: –apresenta o sistema num nível de abstração completamente independente de restrições tecnológicas; –é necessário conhecer a verdadeira essência do sistema;  Modelo de Implementação: –apresenta o sistema num nível de abstração completamente dependente de restrições tecnológicas; –é derivado do modelo essencial; –diz respeito à implementação do sistema.

7 7 ANÁLISE ESSENCIAL - MODELO ESSENCIAL  Premissa básica: descrever o sistema de maneira independente de restrições tecnológicas; encontrar o conjunto de requisitos verdadeiros de um sistema – requisistos essenciais (a essência do sistema) => deve-se considerar a existência da tecnologia perfeita;  Tecnologia Perfeita (McMenamim & Palmer): deve ser entendida como uma abstração em que se supõe uma tecnologia ideal, sem limitações, onde: –os custos, consumo e desgaste dos equipamentos são zero; –a capacidade de armazenamento de dados do sistema é infinita; –a velocidade dos processadores é infinita; –o tempo de acesso aos dados é instantâneo; –zero erros (não ocorrem falhas).

8 8 Requisitos Verdadeiros x Requisitos Falsos  Requisito verdadeiro ou lógico: é uma característica ou capacidade que um sistema deve ter para cumprir a sua finalidade, independentemente de como o sistema é implementado. –O conjunto completo de requisitos verdadeiros é chamado essência do sistema, ou requisitos essenciais.  Requisito Falso : aquele sem o qual o sistema é capaz de cumprir sua finalidade, ou seja, é irrelevante para a finalidade do sistema. –Tipos de requisitos falsos: Tecnológicos: ele só existe com a finalidade de atender às limitações de uma determinada tecnologia de implementação. Arbitrários: características não relacionadas ao propósito do sistema, normalmente impostas pelo analista ou usuário.

9 9 Principais componentes da Essência do Sistema  Atividade Fundamental (essencial): executa uma tarefa que é parte da finalidade declarada do sistema. –ex: emissão de contra-cheque Pagar trabalhadores horistas nome + endereço salários deduções horas_trabalhadas contra-cheque Atividade Custodial Estímulo Memória Estímulo Resposta Atividade Fundamental

10 10 Principais componentes da Essência do Sistema (cont.)  Memória Essencial: consiste em dados produzidos pelo sistema ou capturados do mundo exterior, que são utilizados pelas atividades fundamentais do sistema. ex: emissão de contra-cheque é necessário a identidade do empregado, o seu salário, faixa de desconto do imposto, tempo que trabalhou, etc. Atividade Custodial Estímulo Memória Estímulo Resposta Atividade Fundamental

11 11 Principais componentes da Essência do Sistema (cont.)  Atividade Custodial: estabelece e mantém a memória essencial do sistema pela obtenção e armazenamento das informações necessárias às atividades fundamentais. ex: sistema folha de pagto Manter salários Manter empregados Manter deduções Atividade Custodial Estímulo Memória Estímulo Resposta Atividade Fundamental

12 12 Principais componentes da Essência do Sistema (cont.)  Atividades Essenciais Compostas: são aquelas que executam respostas planejadas, enquanto também mantêm a memória essencial do sistema. –As atividades essenciais puras são raras em problemas reais, uma vez que a maioria das atividades fundamentais tem que guardar seus resultados para que possam utilizar posteriormente, ou para passá-los para outras atividades. Ex: atividade no sistema folha de pagto que precisa guardar as qtdes ganhas, retidas e pagas a cada empregado para produzir uma declaração anual de rendimentos para fins de imposto de renda.

13 13 Principais componentes da Essência do Sistema (cont.)  ESTÍMULO: é um ativador de uma função. É a chegada do estímulo que indica que um evento ocorreu, e isto faz com que o sistema ative uma função pré-determinada para produzir a resposta esperada.  EVENTO: um acontecimento do mundo exterior que requer do sistema uma resposta.  RESPOSTA: é o resultado gerado pelo sistema devido à ocorrência de um evento – o resultado da execução de alguma função. –a resposta ao estímulo pode ser interna ou externa. Sistema Estímulo EVENTO Resposta

14 14 ANÁLISE ESSENCIAL - MODELO ESSENCIAL Subdividido em:  Modelo Ambiental: voltado para o ambiente em que o sistema está inserido. –representa a interface do sistema (sua fronteira) com o mundo exterior; –mostra a interação do sistema com os elementos externos a ele.  Modelo Comportamental: voltado para o sistema, para o comportamento de suas partes internas. –mostra como o sistema deve reagir internamente aos estímulos do ambiente.


Carregar ppt "ANÁLISE ESSENCIAL Thelma Elita Colanzi Lopes"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google