A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido."— Transcrição da apresentação:

1 Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4. MAGNETISMO: É a propriedade de certos materiais atraírem pedaços de ferro. ÍMÃS : São pedaços de metais ferrosos que têm a propriedade de se atraírem ou repelirem mutuamente e de atraírem pedaços de ferro. Podem ser naturais ou artificiais. A magnetita é um ímã natural. PÓLOS MAGNÉTICOS DOS ÍMAS. Em qualquer ímã, por menor que ele seja,existem duas regiões distintas onde as suas propriedades magnéticas se man ifestam mais intensamente. Essas regiões são denominadas pólos magnétic os do ímã. INTERAÇÃO ENTRE PÓLOS DE ÍMÀS: Pólos magnéticos iguais se repelem enquanto pólos magnéticos diferente s se atraem.

2 Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4. INSERABILIDADE DOS PÓLOS DOS ÍMÀS: É impossível isolar um dos pólos dos ímãs. CAMPO MAGNÉTICO DA TERRA – Em torno da Terra, existe um campo magnético.

3 A Experiência de Oersted Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4. Chave aberta - não há fluxo de corrente elétrica: a agulha magnética se mantém paralela ao fio na direção Norte-Sul geográfica. Chave fechada – fluxo de corrente: a agulha magnética sofre desvio. Invertendo o sentido da corrente a agulha gira em sentido oposto.

4 Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4. Princípio Básico do Eletromagnetismo A corrente elétrica atua como se fosse um imã, exercendo uma força magnética sobre a agulha, provocando então seu desvio. A corrente elétrica produz efeitos magnéticos. Estabelecida a relação entre eletricidade e magnetismo. Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente. (uma região de ação da força magnética) Uma corrente elétrica, passando por um condutor, produz um campo magnético ao redor do condutor, como se fosse um ímã;

5 QUANDO DUAS CARGAS ELÉTRICAS ESTÃO EM MOVIMENTO, APARECE ENTRE ELAS UMA FORÇA DENOMINADA FORÇA MAGNÉTICA. Fenômenos magnéticos são explicados pelas forças (magnéticas) de interação entre cargas elétricas em movimento: o fato de a Terra se comportar como um imã, orientando uma agulha magnética. (o campo magnético da Terra) as forças magnéticas atrativas e repulsivas que surgem entre os pólos dos imãs. Existem cargas elétricas em movimento no interior da Terra e dos imãs.

6 Força Magnética que atua em uma carga elétrica lançada em um campo magnético. Campo magnético – módulo, direção e sentido Campo de ação da força magnética, em torno da carga em movimento. VETORES PERPENDICULARES AO PLANO DA PÁGINA

7 Direção e sentido da força magnética que atua em uma carga elétrica lançada em um campo magnético. FORÇA é sempre PERPENDICULAR à VELOCIDADE e ao CAMPO MAGNÉTICO.

8

9 Força magnética atua em um fio condutor percorrido por uma corrente imerso em um campo magnético

10 Força magnética atua em um fio condutor percorrido por uma corrente imerso em um campo magnético: APLICAÇÃO: GALVANÔMETRO

11 Se uma partícula com carga q entrar num campo magnético uniforme, perpendicularmente às linhas de campo, a força magnética que actua sobre ela é máxima e tem uma intensidade igual a. Como a força magnética é sempre perpendicular à velocidade da partícula, ela vai alterar apenas a direção da velocidade, não alterando o seu valor, sendo, por isso, a força magnética radial, centrípeta e de intensidade constante, o que leva a que a trajetória da partícula seja circular. Em conclusão, a partícula fica animada de movimento circular uniforme.

12 Força magnética atua em uma carga elétrica em um campo magnético

13 Linhas de indução campo magnético

14 Campo magnético criado por um condutor retilíneo percorrido por uma corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4. O sentido de deslocamento das linhas de força é dado pela Regra da Mão Direita

15 Campo magnético criado por um imã Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

16 Campo magnético criado por condutor percorrido por corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

17 Campo magnético criado por condutor percorrido por corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

18 Campo magnético criado por condutor percorrido por corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

19 Campo magnético criado por condutor percorrido por corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

20 Campo magnético criado por uma espira percorrida por uma corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

21 Campo magnético criado por condutor percorrido por corrente e por uma espira Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

22 Campo magnético criado por um solenóide percorrido por corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

23 Campo magnético criado por um solenóide percorrido por corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

24 Campo magnético criado por um solenóide percorrido por corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

25 Influência do meio no campo magnético criado por um condutor percorrido por uma corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4. Imantar ou magnetizar um material

26 Influência do meio no campo magnético criado por um condutor percorrido por uma corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4. Imantar ou magnetizar um material

27 Influência do meio no campo magnético criado por um condutor percorrido por uma corrente Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4. Imantar ou magnetizar um material

28 Porque um imã atrai um pedaço de ferro? Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.

29 Histerese magnética Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido depende do sentido da corrente, figura 4.


Carregar ppt "Figura 1 Figuras 2 e 3 Desta maneira Oersted provou que um fio condutor percorrido por corrente elétrica gera ao seu redor um campo magnético, cujo o sentido."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google