A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ASSOCIAÇÃO NIKKEI DE PETRÓPOLIS ACADEMIA PETROPOLITANA DE EDUCAÇÃO ACADEMIA BRASILEIRA DE POESIA – CASA RAUL DE LEONI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ASSOCIAÇÃO NIKKEI DE PETRÓPOLIS ACADEMIA PETROPOLITANA DE EDUCAÇÃO ACADEMIA BRASILEIRA DE POESIA – CASA RAUL DE LEONI."— Transcrição da apresentação:

1

2 ASSOCIAÇÃO NIKKEI DE PETRÓPOLIS ACADEMIA PETROPOLITANA DE EDUCAÇÃO ACADEMIA BRASILEIRA DE POESIA – CASA RAUL DE LEONI

3 Japão e Petrópolis cerejeiras e hortênsias eterna amizade. Ataualpa A. P. Filho

4 Haicai (haiku) É uma composição poética de origem japonesa formada por 17 sílabas, distribuídas em três versos: o primeiro com cinco sílabas (redondilha menor), o segundo com sete (redondilha maior) e o terceiro com cinco (redondilha menor). O precursor dessa composição literária foi Matsuo Bashô, nascido em 1644 em Ueno, pequena cidade japonesa da província de Iga. Ele também foi responsável pela condução do haicai dentro de um pensamento zen-budista.

5 CARACTERÍSTICAS DO HAICAI EM SUA FORMA ORIGINAL Não possui título. Não há preocupação com rimas. Um dos versos deve fazer referência a uma das estações do ano (Kigo). Esta é explorada pelas suas características vinculadas à cultura nipônica, destacando os elementos da natureza. Ex: sakura (cerejeira) indica primavera, momiji (folhagem vermelha) indica outono. Contam-se todas as unidades silábicas. Capta-se uma cena da realidade, capaz de provocar uma reflexão sobre a vida. E por essa meditação tira-se uma mensagem (haimi). Uso de uma linguagem simples, concisa, sem sentimentalismo, sem excesso de adjetivos. Não se apresenta de forma discursiva. O poema em si sugere um processo reflexivo, expõe um instante da realidade que leva à meditação.

6 Shuhei Uetsuka ( ) que partiu do porto de Kobe em 28 de abril de 1908, chegou ao porto de Santos em 18 de junho de 1908, trazendo, a bordo do navio Kassato Maru, o primeiro contingente de imigrantes japoneses para o Brasil, formado por setecentos e oitenta e uma pessoas, fundador das colônias de Itacolomi-Promissão e Guaimbé, considerado o “Pai da Imigração Japonesa” pelos seus conterrâneos, foi um dos primeiros japoneses a fazer haicai no Brasil. O HAICAI NO BRASIL

7 O haicai tido como o primeiro feito no Brasil em língua japonesa por Shuhei Uetsuka é: Karetaki o Miagete tsukinu iminsen A nau migrante chegando: vê-se lá no alto a cascata seca.

8 A primeira divulgação do haicai no Brasil é de autoria do baiano Afrânio Julio Peixoto ( ), no prefácio do seu livro “Trovas Populares Brasileiras”, publicado em O responsável pela propagação do haicai no Brasil foi Guilherme de Almeida, que após o encontro com o Cônsul Japonês no Brasil, em 1936, começou a escrever o livro “Haicais em Português”. E em 1937, escreveu o livro “Os Meus Haicais”.

9 Guilherme de Almeida deu uma outra estrutura aos haicais: Colocou título Estabeleceu um critério de rimas: o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo apresenta uma rima interna, em que a segunda sílaba rima com a sétima. Dentro do seguinte esquema: __ __ __ __ _a __ __b __ __ __ __ __b __ __ __ __ __a O haicai Lava, escorre, agita A areia. E enfim na bateia Fica uma pepita

10 O haicai no Brasil passou a abordar outras linhas temáticas, fugindo dos critérios adotados por Matsuo Bashô; ganhou um traço de humor, ironia e crítica social, fugindo do vínculo com a natureza e com as estações do ano. E aqui a contagem das unidades silábicas é diferente da exercida no Japão, uma vez que se conta somente até a última sílaba tônica da palavra encontrada no final de cada verso. Os haicaístas, no Brasil, também fazem uso das licenças poéticas como a elisão (junção de vogais átonas pertencentes a palavras diferentes em uma só sílaba métrica. Ex: tan/to a/mor).

11 古池や 蛙飛び込む 水の音 古 (Furu) 池 (Ike) や (Ya) 蛙 (Kawazu) 飛 (To) び (Bi) 込 (Ko) む (mu) 飛び込む (Tobikomu) 水 (Mizu) の (No) 音 (Oto) 古 (Furu) = Velho, Antigo 池 (Ike) = Lago, Laguinho や (Ya) = O (Partícula expletiva que enfatiza a emoção) 蛙 (Kawazu) = Sapo, Rã 飛び込む (Tobikomu)= Mergulhar, Pular para dentro 水 (Mizu) Água の (No) = De 音 (Oto) = Som O HAICAI MAIS FAMOSO DE BASHÔ

12 Tradução Em uma tradução literal, teríamos: o lago antigo, o som da água da rã mergulhando. Como a palavra “Furu-ike”, lago velho, em japonês, remete a um local longe da civilização de forma poética, a tradução literal não faz sentido em português. A tradução mais comum, em forma de haicai, dessa composição de Bashô é a seguinte: Velho lago mergulha a rã fragor d’água Em uma linguagem contextual, pode-se ter a seguinte idéia: Ao chegar a um lago no interior, consigo escutar até o som da rã ao mergulhar. O sentido Esse haicai descreve uma cena, onde se encontra um lago, longe da civilização. Diante da tranqüilidade, é possível ouvir até o som da rã mergulhando na água.O poema transmite paz, harmonia. E o silêncio é tanto que pode ser quebrado pelo barulho provocado pelo mergulho da rã.

13 No conto “Divino Bashô” de Cecília Meireles que está no livro “Escolha o seu Sonho”, essa excelente autora cita um episódio vivido por esse grande haicaísta, envolvendo um dos seus discípulos favorito Kikaku. Dizia esse discípulo: “Uma libélula rubra. Tirai-lhe as asas: Uma pimenta.” Afirma a autora que Bashô, “diante da imagem cruel, corrigiu o poema de seu discípulo, com uma simples modificação dos termos: ‘uma pimenta. Colocai-lhe asas: Uma libélula rubra’”

14

15 5º LUGAR Ana Júlia Sampaio Oliveira Salvador - BA A flor de lótus Adormece ao rio E não luta mais.

16 4º LUGAR Caroline Policarpo Veloso São Paulo - SP Cheiro de flores, Lembranças de quem deu-me. É primavera.

17 A coruja pia Inverno, fito e deito Com jeito ela espia.

18 2º LUGAR Gabriel Moraes de Oliveira Charqueadas - RS O vento sopra As lindas flores no ar Que lavam almas...

19 1º LUGAR Janaína Muniz Fortaleza - CE Pássaros cantam Cantigas de saudade Nos galhos secos.

20

21 5º LUGAR Aparecida Gianello dos Santos Martinópolis - SP Em bando, partiram: Ariano, João e Rubem Faz frio agora.

22 4º LUGAR Paulo Tórtora Rio de Janeiro - RJ Braços descarnados Em súplica para o céu – Árvores sem folhas.

23 3º LUGAR Marcos Mariani Casadore Assis - SP Tempestade à vista Olho lá fora, um raio cai - Que perfeito haicai!

24 2º LUGAR João Alberto Roque Gafanha da Nazaré - Portugal Finalmente livre Uma folha vai ao vento. É assim a vida.

25 1º LUGAR Edweine Loureiro da Silva Saitama - Japão Na grama, espalhadas, as flores da cerejeira Escrevem haicais.

26

27 5º LUGAR Rodolfo Andrade Petrópolis - RJ Grandeza sem fim Marcante, imponente e forte Ipê amarelo.

28 4º LUGAR Ivone Teixeira Petrópolis - RJ Jasmim verde em flor Que outra planta mais perfuma O ar no verão?

29 3º LUGAR Andréa Cristina Lopes Garcia Petrópolis - RJ Árvores em flor Esperança e amor É primavera.

30 2º LUGAR Daniel Pandeló Corrêa Petrópolis - RJ Não importo se Verão Já vi seus olhos Acordando as manhãs.

31 1º LUGAR Marcelo J. Fernandes Petrópolis - RJ Uma folha seca (quase acrobata) anuncia O outono da vida.


Carregar ppt "ASSOCIAÇÃO NIKKEI DE PETRÓPOLIS ACADEMIA PETROPOLITANA DE EDUCAÇÃO ACADEMIA BRASILEIRA DE POESIA – CASA RAUL DE LEONI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google