A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Impactos Sociais e Econômicos dos Acidentes de Trânsito nas Aglomerações Urbanas IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Diretoria de Estudos Regionais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Impactos Sociais e Econômicos dos Acidentes de Trânsito nas Aglomerações Urbanas IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Diretoria de Estudos Regionais."— Transcrição da apresentação:

1 Impactos Sociais e Econômicos dos Acidentes de Trânsito nas Aglomerações Urbanas IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Diretoria de Estudos Regionais e Urbanos ANTP - Associação Nacional de Transportes Públicos Brasília, maio de 2003

2 Organização do Projeto Coordenação: Ipea Apoio Codeplan/GDF Execução: ANTP Financiadores: Ministério dos Transportes Ministério da Saúde Sedu/PR Denatran/MJ SEDH/MJ Rede Ipea de Pesquisas Parcerias com órgãos locais – HCFMUSP, CET-SP

3 Objetivo Geral do Projeto Identificar e mensurar os custos dos acidentes de trânsito nas Aglomerações Urbanas brasileiras, visando fornecer subsídios para a elaboração e avaliação de políticas públicas.

4 Objetivos específicos da pesquisa Desenvolver metodologia para coleta de dados e quantificação dos custos dos acidentes no Brasil Estimar os custos dos acidentes para o conjunto das Aglomerações Urbanas Definir parâmetros de referência para custos de acidentes no país

5 Aglomerações Urbanas Estudo coordenado pelo IPEA “Caracterização e Tendências Da Rede Urbana Do Brasil” ( IPEA, IBGE E UNICAMP, 1999 ) 49 Aglomerações Urbanas 12 Aglomerações Urbanas Metropolitanas (200 Municípios + DF) 37 Aglomerações Urbanas Não-metropolitanas (178 Municípios) 378 Municípios + DF concentrando 47% da População Urbana Brasileira e 62% da frota de veículos

6 Acidentes de trânsito considerados Acidentes envolvendo veículos Colisão entre veículos Colisão entre veículos e objetos fixos Capotamento / tombamento Atropelamentos Acidentes com pedestres Quedas de pedestres

7 Desafios da pesquisa Quais os custos causados pelos acidentes de trânsito ? Como mensurá-los ? Como extrapolar esses valores para o conjunto das aglomerações urbanas ?

8 Os custos considerados CUSTOS DIRETOS Médico-hospitalares Resgate de vítimas Perda de produção (temporária) Previdenciários Atendimento policial Danos a veículos, propriedade de terceiros e mobiliário urbano, sinalização Remoção de veículos Processos judiciais CUSTOS INDIRETOS Perda de produção por morte e incapacidade permanente Congestionamento CUSTO HUMANO Dor, sofrimento, perda da qualidade de vida

9 Processo de coleta de dados e estimativa dos custos Pesq. Acid. Trânsito (auto / util / moto)  Belém  Recife  São Paulo  Porto Alegre Estimativa custo para aglomerações pesquisadas Estimativa de custos para o conjunto das aglomerações urbanas Pesquisa Acidentes com Vítimas Pesquisa Acidentes com Caminhões Pesquisa Acidentes com Ônibus Pesquisa Custos Médico-hospitalares Levantamentos complementares

10

11 Pesquisas realizadas Pesquisa RENAVAM – SP, BEL, REC, POA Pesquisa Caminhões - SP Pesquisa Ônibus - SP Pesquisa BO - SP Pesquisa Custos Médico-hospitalares - SP Pesquisas especiais - SP Pesquisa Pedestres - SP Pesquisa DAP - SP

12 Resultados

13 Custos dos Acidentes de Trânsito para as Aglomerações Urbanas R$ 3,6 bilhões por ano R$ de abril / 03

14 Aglomerações Urbanas / Áreas Urbanas Custos por Acidentes de Trânsito DISCRIMINAÇÃO CUSTO - R$ bilhões (abril de 2003) Aglomerações Urbanas3,59 Demais áreas urbanas1,73 Brasil Urbano5,32

15

16 Aglomerações Urbanas – Acidentes Trânsito 2001 Custos Anuais (R$ de abril / 03) Componente de custo R$ milhões% Perda de produção Danos à veículos, mobiliário urbano, sinalização de trânsito, propriedade de terceiros Custo de resgate, tratamento médico e reabilitação Custos judiciais, congestionamento, previdenciário, remoção de veículos, outros meios de transporte, atendimento policial, agente de trânsito, impacto familiar TOTAL

17 Brasil – Aglomerações Urbanas 2001 Custos totais por grau de severidade Discriminação Custo total R$bi% Acidente com vítima2,569 Acidente sem vítima1,131 Total3,6100 R$ de abril / 03

18

19

20

21

22 Envolvimento em acidentes Pesquisa Acidentes de Trânsito (SP, BEL, REC, POA) N.º de entrevistas N.º de veículos acidentados N.º de veículos acidentados com vítimas

23

24 Queda de pedestres Aglom. Urbana de S.Paulo Domicílios visitados (Agl. Urbana SP) – 354 Moradores entrevistados – 1426 Envolvimento em queda em 2001 – 9,1 por grupo de 1000 pessoas Valores variam de ZERO a 27 mil Custo médio por queda – R$ R$ de abril de 03

25 Pesquisa de Custos Médico- hospitalares – HC SP DiscriminaçãoValor médio – R$ Paciente não internado645 Paciente internado (inclusive óbitos) Resgate431 Reabilitação (18 meses) R$ de abril de 03

26 Subsídios para Políticas Públicas Prioridade à redução dos Acidentes com Vítimas Políticas específicas para motociclistas Políticas específicas para os pedestres Melhoria das Informações de Acidentes de Trânsito Aprimoramento do Cadastro Nacional de Veículos

27 Equipe do projeto IPEA Ricardo R.A.Lima José R. R. Góes Margarida P. Coelho Alexandre Gomide ANTP Eduardo A. Vasconcellos Pedro A. Machado Nancy Schneider – CET-SP Luis Carlos Cunha CONSULTORES Ivan Gartner (Umesp) Júlia Greve (HCFMUSP) Olivério Graciotti (HCFMUSP) Philip Gold (Goldprojects) Sebastião de Amorim (Unicamp)


Carregar ppt "Impactos Sociais e Econômicos dos Acidentes de Trânsito nas Aglomerações Urbanas IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Diretoria de Estudos Regionais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google