A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apresentação: Cintia Rabelo da Rocha Orientador: Prof. Dr. Roberto Fernando da Fonseca Lyra CARACTERIZAÇÃO DOS IMPACTOS DO DESMATAMENTO NO MICROCLIMA EM.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apresentação: Cintia Rabelo da Rocha Orientador: Prof. Dr. Roberto Fernando da Fonseca Lyra CARACTERIZAÇÃO DOS IMPACTOS DO DESMATAMENTO NO MICROCLIMA EM."— Transcrição da apresentação:

1 Apresentação: Cintia Rabelo da Rocha Orientador: Prof. Dr. Roberto Fernando da Fonseca Lyra CARACTERIZAÇÃO DOS IMPACTOS DO DESMATAMENTO NO MICROCLIMA EM RONDÔNIA (RO) – LBA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA INSTITUTO DE CIÊNCIAS ATMOSFÉRICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM METEOROLOGIA

2 Área Km 2 Exploradores europeus século XVI Km 2 degradados Km 2 até o presente estudo INTRODUÇÃO

3 Corresponde a 8% do cinturão latitudinal (10°N – 10°S) Fonte de calor para circulação geral Ciclo biogeoquímico (balanço global do carbono) INTRODUÇÃO

4 Alterações nos parâmetros meteorológicos. Modifica a CLA, temperatura e evapotranspiração. Interferência no clima regional. INTRODUÇÃO

5 Modificações alteram ciclo hidrológico Alterações nos parâmetros locais Calor Sensível Calor Latente Energia estocada no solo INTRODUÇÃO

6 A umidade atmosférica Processos de precipitação Evaporação Convecção INTRODUÇÃO

7  Experimentos desde 1983 Efeitos do desmatamento Estabelecer processos físicos, biológicos e fisiológicos INTRODUÇÃO

8  ARME (Amazon Region Micrometeorological Experiment)( ) 2 anos Dados micrometeorológicos Evapotranspiração  ABLE (Amazon Boundary Layer Experiment)(1985 e 1987) Seca 1985 Chuvosa 1987 CLA tropical INTRODUÇÃO

9  RBLE (Rondônia Boundary Layer Experiment)( ) 3 etapas Camada de mistura Estrutura termodinâmica da atmosfera  ABRACOS (Anglo-Brazilian Amazonian Climate Observations Study)( ) Monitoramento do clima Compreensão desmatamento Dados CGM INTRODUÇÃO

10  LBA (Large Scale Biosphere-Atmosphere Experiment in Amazônia) WET AMC/LBA(1999) DRY TO WET AMC/LBA(2002) INTRODUÇÃO

11 Contribuir para uma melhor compreensão dos possíveis impactos do desmatamento sobre o microclima local, em particular a repartição da energia em superfície durante a estação chuvosa. OBJETIVO

12  Local do estudo DADOS E METODOLOGIA

13  Reserva Biológica do Jaru: Localização: 10°4’S; 61°55’W  Fazenda Nossa Senhora Aparecida Localização: 10°45’S, 62°22’W Pastagem Brachiaria brizantha DADOS E METODOLOGIA

14  LBA 2002 – Floresta/Pastagem Dias Julianos: 36, 38, 42 e 46, 66, 67, 71, 73, 80, 81, 83, 85 e 89 Dias: 5, 7, 11 e 15 de Fevereiro, 7, 8, 12, 14, 21, 22, 24, 26 e 30 de Março. DADOS E METODOLOGIA

15  Dados micrometeorológicos de superfície  Fluxos Turbulentos Calor Sensível Calor Latente DADOS E METODOLOGIA

16 RESULTADOS E DISCUSSÕES FLORESTA x PASTAGEM

17 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Análise da representatividade do período para todas as variáveis

18 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Temperatura do ar 31,3 °C 20,5 °C 30,2 °C 21,2 °C 23,7 °C 24,6 °C

19 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Ciclo médio diário da temperatura do ar 25,72 ±2,15°C 22,15 ±1,19 °C 27,04±1,96 °C 22,84 ±0,61 °C 23,74 ±1,68 °C 24,61±1,28 °C

20 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Temperatura 1,93 °C 0,22 °C Diferença média: 0,87°C 70%

21  Umidade Relativa RESULTADOS E DISCUSSÕES 71,40% 94,23% 55,28% 95,94% 83,95%

22 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Ciclo médio diário da UR 88,47 ±10 % 95,94 ±3,95% 91,15±1,83 % 72,15±9,57 % 83,95±5,19 %

23 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Umidade Relativa 99% Diferença média: 11,79% 16,83%7,8%

24 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Velocidade do vento 4,87 m.s -1 11,03 m.s -1 1,57 m.s -1 2,92 m.s -1

25 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Ciclo médio diário da velocidade do vento 1,57±0,89 m.s -1 ; 2,16±0,84 m.s -1 0,99 ±0,87 m.s -1 5,81±2,14 m.s -1 1,2 ±0,85 m.s -1 2,92 ±1,62 m.s -1

26 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Velocidade do vento 3,76 m.s -1 0,016 m.s -1 Diferença média: 1,36 m.s -1 72%

27 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Saldo de radiação (Rn) 871,28 W.m ,33 W.m ,64 W.m ,04 W.m ,89 W.m -2 91,22 W.m -2

28 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Ciclo médio diário de Rn 397,84±229,30 W.m ,04±13,25 W.m ,64±74,43 W.m ,19±128,04 W.m ,62±195,39 W.m ,67±12,69 W.m -2 91,22±67,9 W.m ,84±114,67 W.m -2

29 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Saldo de radiação 119,54W.m -2 0,47W.m -2 Diferença média: 20,41 W.m -2 60%

30  Taxa de variação média de Rn (∂Rn/∂t) na floresta RESULTADOS E DISCUSSÕES 8 dias 5 dias 9 dias

31  Taxa de variação média de Rn (∂Rn/∂t) na pastagem RESULTADOS E DISCUSSÕES 9 dias 11 dias

32  Taxa de variação média de Rn (∂Rn/∂t) RESULTADOS E DISCUSSÕES

33  Fluxo de calor sensível (H) na floresta

34 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Fluxo de calor sensível (H) na pastagem

35 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Fluxo de calor sensível (H) 195 W.m ,32 W.m -2 10,12 W.m ,6 W.m ,25 W.m -2 23,29W.m -2

36 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Ciclo médio diário de H 66,94±62,93 W.m ,47±27,24 W.m -2 10,12 ±25,22 W.m -2 24,9±34,84 W.m -2 23,29±20,12 W.m -2 44,87±33,60 W.m -2 84,92±50,79 W.m -2 -4,63±10,70 W.m -2

37 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Fluxo de calor sensível 41,91 W.m -2 1,93 W.m -2 Diferença média: 13,16 W.m -2 66%

38  Taxa de variação média de H (∂H/∂t) RESULTADOS E DISCUSSÕES

39  Taxa de variação média de H (∂H/∂t) na floresta RESULTADOS E DISCUSSÕES 6 dias

40  Taxa de variação média de H (∂H/∂t) na pastagem RESULTADOS E DISCUSSÕES 10 dias 11 dias

41 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Fluxo de calor latente (LE) na floresta

42 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Fluxo de calor latente (LE) na pastagem

43 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Fluxo de calor latente (LE) 550,10 W.m ,88 W.m -2 70,80 W.m ,8 W.m ,71 W.m -2 32,75 W.m -2

44 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Ciclo médio diário de LE 245,22±157,99 W.m -2 0,40±3,97 W.m ,87±69,79 W.m -2 -3,52±4,54 W.m -2 70,80 ±53,94 W.m ,45±88,87 W.m -2 32,75 ±27,60 W.m -2 60,62±46,72 W.m -2

45 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Fluxo de calor latente 154,24 W.m -2 0,23 W.m -2 Diferença média: 38,041 W.m -2 68%

46 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Taxa de variação média de LE (∂LE/∂t)

47 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Taxa de variação média de LE (∂LE/∂t) na floresta Todos os dias 6 dias

48  Taxa de variação média de LE (∂LE/∂t) na pastagem RESULTADOS E DISCUSSÕES 8 dias 7 dias 8 dias

49 RESULTADOS E DISCUSSÕES  Razão de Bowen 0,98 0,16 70 % Diferença média: 0,59

50 CONCLUSÕES substituição da vegetação nativa por pastagem provocou mudanças significativas na atmosfera local, aumentando os valores de temperatura, velocidade do vento, fluxos de calor sensível e razão de Bowen e diminuindo os valores de umidade relativa, pressão atmosférica, saldo de radiação e fluxo de calor latente.

51 Temperatura 0,88 °C mais quente (1,93°C) 24,6°C X 23,7°C UR 11% mais seco 84,1% X 95,9% CONCLUSÕES

52 Velocidade do vento 41% maior durante o dia 4,87 m.s -1 X 11,03 m.s -1 Rn 20,41 W.m -2 menor (10%) 91,23 W.m -2 X 111,64 W.m -2 CONCLUSÕES

53 H 13,16 W.m -2 maior (39,41%) 10,12 W.m -2 X 23,29 W.m -2 H/Rn Floresta 11,18% Pastagem 23,04% CONCLUSÕES

54 LE 38 W.m -2 menor (36,7%) 71,07 W.m -2 X 32,75 W.m -2 LE/Rn Floresta 54% Pastagem 31,6% β 0,59 maior (60%)

55 Obrigada!


Carregar ppt "Apresentação: Cintia Rabelo da Rocha Orientador: Prof. Dr. Roberto Fernando da Fonseca Lyra CARACTERIZAÇÃO DOS IMPACTOS DO DESMATAMENTO NO MICROCLIMA EM."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google