A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sons e Letras. O Q UE É FONOLOGIA? Fonologia é a parte da gramática que: estuda os sons da língua: –quanto a sua função no sistema de comunicação linguística;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sons e Letras. O Q UE É FONOLOGIA? Fonologia é a parte da gramática que: estuda os sons da língua: –quanto a sua função no sistema de comunicação linguística;"— Transcrição da apresentação:

1 Sons e Letras

2 O Q UE É FONOLOGIA? Fonologia é a parte da gramática que: estuda os sons da língua: –quanto a sua função no sistema de comunicação linguística; –quanto a sua organização e classificação ; – Fonema : Menor unidade sonora das palavras (/ leki / Leque). também cuida de aspectos relacionados: –à divisão silábica, –à ortografia e –à acentuação das palavras. Além disso, indica a forma adequada de pronunciar certas palavras, de acordo com o padrão culto da língua.

3 Conceituando Fonema é a menor unidade sonora das palavras. /komesu/ - começo /esitãti/ - excit an te Letra é a representação gráfica dos fonemas da fala. Há palavras que possuem o número de letras maior que o número de fonemas. ch uva /xuva / = 5L e 4F - pa lh aço /paΩasu/ = 7L e 6F E há palavras cujo número de fonemas é maior que o número de letras. táxi / taksi/ = 4L e 5F - fixo / fiksu/ ou /ficsu/

4 Dígrafos As combinações de duas letras que representam um único fonema constituem o fenômeno linguístico chamado dígrafo.

5 De maneira geral, cada fonema é representado, na escrita, por apenas uma letra. Por exemplo: li x o - Possui quatro fonemas e quatro letras. Há, no entanto, fonemas que são representados, na escrita, por duas letras. Por exemplo: bi ch o - Possui quatro fonemas e cinco letras. Na palavra acima, para representar o fonema | xe| foram utilizadas duas letras: o c e o h.

6 Letras Fonemas Exemplos lh lhe te lh ado nhnhe mari nh eiro chxe ch ave rrRe (no interior da palavra) ca rr o ssse (no interior da palavra) pa ss o qu que (seguido de e e i ) qu eijo, qu iabo gu gue (seguido de e e i ) gu erra, gu ia scse cre sc er sçse de sç o xcse e xc eção Dígrafos Consonantais

7 FonemasLetrasExemplos ã am t am pa an c an to ẽ em t em plo en l en da ĩ im l im po in l in do õ om t om bo on ton to ũ um ch um bo un corc un da Dígrafos Vocálicos: registram-se na representação das vogais nasais.

8 DÍGRAFOS CONSONANTAIS DÍGRAFOS VOCÁLICOS lh /λ/: ca lh a nh /η/: ba nh a ch /Ω/: ch uva qu /k/: qu eixo gu /g/: gu ita rr a rr /R/: ama rr ar ss, sc, sç,xc: pa ss ar, na sc er, de sç a, e xc eção am, an, /ã/: t am pa, m an ta em, en / ẽ / : s em pre, l en to im, in / ĩ /: mim, c in to om, on / õ /: b om ba, c on ta um, un / ũ /: alg um, pres un to

9 Observação: "Gu" e "qu" são dígrafos somente quando seguidos de "e" ou "i”. Representam os fonemas /g/ e /k/: guitarra, aquilo. Nesses casos, a letra "u" não corresponde a nenhum fonema. Em algumas palavras, no entanto, o "u" representa um fonema semivogal ou vogal (aguentar, linguiça...). Nesse caso, "gu" e "qu" não são dígrafos. Também não há dígrafos quando são seguidos de "a" ou "o" (quase, averiguo).

10 Classificação dos fonemas Vogal é o fonema produzido por uma corrente de ar que, vinda dos pulmões, passa livremente pela boca. As vogais funcionam como base da sílaba. Semivogal é o fonema produzido como vogal, porém pronunciado mais fraco, com baixa intensidade; por isso, não constitui sílaba sozinho e sempre acompanha uma vogal.

11 Fonemas vocálicos orais | Letras correspondentes /a/ /  / /e/ /i/ / כ / /o/ /u/ a, é, e, i, ó, o, u Fonemas vocálicos nasais | Letras correspondentes /ã/ / ẽ / /ĩ/ /õ/ /ũ/ ã, ẽ, ĩ, õ, ũ, am, an, em, en, im, om, on, um, un Fonemas semivocálicos | Letras correspondentes bo i sa u dade /y/ /w/ i, e, o, u

12 Consoantes Na produção desses fonemas, a corrente de ar vinda dos pulmões encontra obstáculos. Língua Dentes Lábios /b/, /d/, /f/, /l/ etc.

13 Sílabas É um fonema ou um grupo de fonemas pronunciados numa só emissão de voz. A base da sílaba é a vogal; sem ela não há sílaba.

14 Sílaba tônica e sílaba átona sílaba tônica –Pronunciada com mais intensidade. sílaba átona –Pronunciada com baixa intensidade. Com pos tu ra átona átona tônica átona

15 Classificação das Palavras quanto ao Número de Sílabas 1)Monossílabas: possuem apenas uma sílaba. Exemplos: mãe, flor, lá, meu. 2) Dissílabas: possuem duas sílabas. Exemplos: ca-fé, i-ra, a-í, trans-por. 3) Trissílabas: possuem três sílabas. Exemplos: ci-ne-ma, pró-xi-mo, pers-pi-caz, O-da-ir. 4) Polissílabas: possuem quatro ou mais sílabas. Exemplos: a-ve-ni-da, li-te-ra-tu-ra, a-mi-ga-vel-men-te, o-tor- ri-no-la-rin-go-lo-gis-ta.

16 Classificação das palavras de acordo com a sílaba tônica Oxítona : palavra com a última sílaba tônica. Ex.: a- vó, u-ru- bu, pa-ra-b éns. Paroxítona : palavra com a penúltima sílaba tônica. Ex.: dó- cil, su-a-ve- men- te, ba- na- na. Proparoxítona : palavra com a antepenúltima sílaba tônica. Ex.: má- xi-mo, pa- rá- bo-la, ín- ti-mo.

17 Saiba que : São palavras oxítonas, entre outras: cateter, mister, Nobel, novel, ruim, sutil, transistor, ureter. São palavras paroxítonas, entre outras: avaro, aziago, boêmia, caracteres, cartomancia, celtibero, circuito, decano, filantropo, fluido, fortuito, gratuito, Hungria, ibero, impudico, inaudito, intuito, maquinaria, meteorito, misantropo, necropsia (alguns dicionários admitem também necrópsia), Normandia, pegada, policromo, pudico, quiromancia, rubrica, subido(a). São palavras proparoxítonas, entre outras: aerólito, bávaro, bímano, crisântemo, ímprobo, ínterim, lêvedo, ômega, pântano, trânsfuga. As seguintes palavras, entre outras, admitem dupla tonicidade: acróbata/acrobata, hieróglifo/hieroglifo, Oceânia/Oceania, ortoépia/ortoepia, projétil/projetil, réptil/reptil, zângão/zangão.

18 Encontros vocálicos União de vogais ou semivogais na mesma sílaba ou em sílabas diferentes.

19 Hiato É o encontro de duas vogais. Só pode haver uma vogal em cada sílaba. Vogais de hiatos ficam sempre em sílabas diferentes. Não existe sílaba sem vogal no Português. du as vogal + vogal ca í da vogal + vogal + vogal en jo ar vogal + vogal + vogal

20 Ditongo É o encontro de uma vogal e uma semivogal. Uma vogal sozinha não constitui sílaba. Um ditongo não se divide silabicamente. Decrescnte: F ai xa Vogal + semivogal Crescente His tó r ia semivogal + vogal DITONGO NASAL: “AM” e “EM”, no final da palavra = /ÃU/ e / ĔI/ EX.: MÃO / MÃU/ - BEM / BĔI/ - CAN-TAM /KÃ – TÃU/ - MÃE /MÃI/

21 Tritongo É o encontro de uma semivogal + uma vogal + uma semivogal, sempre nessa ordem. Contém uma só vogal. Um tritongo não se divide silabicamente. Q uai s quer semivogal + uma vogal + uma semivogal U ru g uai semivogal + uma vogal + uma semivogal TRITONGO NASAL (“o” e “m” com som de “u”) Ex.: SA – GUÃO EN – XÁ - GUAM

22 Encontro consonantal É o agrupamento de duas ou mais consoantes, consoantes sem vogal intermediária,vogal desde que não constituam dígrafo. Podem ocorrer na mesma sílaba ou não.

23 Tipos de encontros consonantais consoante + l ou r – são encontros que pertencem a uma mesma sílaba: sílaba – pr a-to, pl a-ca, br o-che, bl u-sa, tr ei-no, a- tl e-ta, cr i-se, cl a-ve, fr an-co, fl an-co. duas consoantes pertencentes a sílabas diferentes – é o que ocorre em: –a b - d i-car, su b-s o-lo, a d-v o-ga-do, a d-m i-tir, a l-g e-ma, co r-t e. Há grupos consonantais inseparáveis que surgem no início dos vocábulos: – pn eu-mo-ni-a, ps i-co-se, gn o-mo. Os encontros ( gn, mn, pn, ps, pt e tm ) não são muito comuns. –Quando iniciais, são inseparáveis. –Quando mediais, criam uma pronúncia mais difícil ( gnomo/digno, ptialina/apto ). –No uso coloquial, há uma tendência a destruir esse encontro, inserindo uma vogal epentética i.

24 Divisão Silábica Na divisão silábica das palavras, cumpre observar as seguintes normas: a) Não se separam os ditongos e tritongos. Exemplos: foi-ce, a-ve-ri-guou. b) Não se separam os dígrafos ch, lh, nh, gu, qu. Exemplos: cha-ve, ba-ra-lho, ba-nha, fre-guês, quei-xa. c) Não se separam os encontros consonantais que iniciam sílaba. Exemplos: psi-có-lo-go, re-fres-co. d) Separam-se as vogais dos hiatos. Exemplos: ca-a-tin-ga, fi-el, sa-ú-de.


Carregar ppt "Sons e Letras. O Q UE É FONOLOGIA? Fonologia é a parte da gramática que: estuda os sons da língua: –quanto a sua função no sistema de comunicação linguística;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google