A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professora Lúcia Brasil. LÍNGUA PORTUGUESA Divisão da Gramática MORFOLOGIA Estudo das formas da língua, classificação, estrutura, mecanismos de flexão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professora Lúcia Brasil. LÍNGUA PORTUGUESA Divisão da Gramática MORFOLOGIA Estudo das formas da língua, classificação, estrutura, mecanismos de flexão."— Transcrição da apresentação:

1 Professora Lúcia Brasil

2 LÍNGUA PORTUGUESA Divisão da Gramática MORFOLOGIA Estudo das formas da língua, classificação, estrutura, mecanismos de flexão das palavras. SINTAXE Estudo das funções e relações que as palavras estabelecem nas frases. FONOLOGIA Estudo dos sons da língua, (fonemas).

3 AS MENINAS SAÍRAM CEDO. M – E – N – I – N – A – S ME – NI – NAS MENIN – A – S CONSTRUINDO CONCEITOS 7 LETRAS 7 FONEMAS 3 SÍLABAS RADICAL DESINÊNCIA NOMINAL DE GÊNERO DESINÊNCIA NOMINAL DE NÚMERO 3 MORFEMAS SUJEITO

4 FONEMAS CONSTRUINDO CONCEITOS Unidades sonoras mínimas distintivas na fala. LETRAS Representação gráfica dos fonemas. COLA BOLA MOLA CALA BALA MALA NOTA BOTA COTA FONOLOGIA Parte da gramática que estuda os fonemas.

5 CONSTRUINDO CONCEITOS Não há correspondência regular entre fonemas e letras. Uma letra representa um fonema: pato (4 letras) /pato/ (4 fonemas) Uma letra representa dois fonemas: sexo (4 letras) /sekso/ (5 fonemas) Duas letras representam um fonema: carro (5 letras) /kaRo/ (4 fonemas) Uma letra não representa nenhum fonema: hoje (4 letras) /oje/ (3 fonemas)

6 CONSTRUINDO CONCEITOS Um fonema representado por letras diferentes: /z/ mesa /z/ zebra /z/ exame Uma letra representa fonemas diferentes: exame /z/ faixa /x/ máximo /s/ tóxico /ks/

7 Classificação de fonemas Os fonemas classificam-se em: VOGAIS - CONSOANTES - SEMIVOGAIS - São os sons mais puros da fala, são fonemas produzidos pela livre passagem do ar pelo aparelho fonador. São, na prática, os fonemas i e u, quando, ao lado de uma vogal autêntica, soam levemente, sem a força de vogal. (com + soante = soar com) - São ruídos produzidos pela interferência de alguma barreira (língua, dentes, lábios, alvéolos) à passagem do ar.

8 Classificação de fonemas Observe: CASA C A S A PEIXE P E X E I BRASIL R A S I L B

9 Classificação de fonemas LEMBRE-SE: A vogal é o fonema básico de cada sílaba. Não há sílaba sem vogal. Não pode haver mais de uma vogal por sílaba.

10 Encontros vocálicos DITONGO CRESCENTE Semivogal+vogal na mesma sílaba. DITONGO DECRESCENTE Vogal+semivogal na mesma sílaba. ORAIS - SÉRIE, ÁGUA, VÍTREO, NÓDOA. NASAIS - QUANDO, FREQUENTE; ORAIS - LEITE, BAIXO, CÉU, HERÓI, NASAIS - MÃO, PÕE, MUITO, TAMBÉM.

11 Encontros vocálicos TRITONGO saguão – Paraguai Semivogal+vogal+semivogal na mesma sílaba. HIATO saúde – Raul – pessoa – Saara – guria - álcool Vogal+vogal, obviamente, em sílabas disjuntas.

12 Dígrafos ou digramas Ocorrerá dígrafo ou digrama sempre duas letras corresponderem a um único fonema. CHEIO, FILHO, NINHO, GUINDASTE, QUERIDO, REQUINTE, SEGUE, TERRA, PASSA, PISCINA, EXCETO NASÇA, DÍGRAFOS VOCÁLICOS OU NASAIS TAMBÉM, CANTO, SEMPRE, ENTRE, ÍMPIO, PINTURA, COMBATE, ONDA, ÁLBUM, FUNDA.

13 Encontros consonantais Bra-sil A-dre-na-li-na As-pec-to Rap-to Se-xo /sekso/ Podem ocorrer no nível gráfico, na mesma sílaba (puro) ou em sílabas diferentes (disjunto); e no nível fonético.

14 Sílaba São grupos ou segmentos fônicos pronunciados numa mesma expiração. É / EU / UAI Podem constituir-se de uma vogal, um ditongo ou um tritongo sozinhos: A-PLAU-DIR TRANS-POR U-RU-GUAI Ou acompanhados de consoantes:

15 Separação Silábica Não se separam: Ditongos, tritongos: GLÓ-RIA / CÁ-RIE / MÁ-RIO / MÁ-GUA / RÉ-GUA TÊ-NUE / CON-TÍ-GUO / SA-GUÃO / PA-RA-GUAI Encontros consonantais em início de palavra: PNEU-MÁ-TICO / PSI-CO-LÓ-GI-CO / MNE-MÔ-NI-CO Dígrafos ch, nh e lh: RA-CHAR / NI-NHO / MO-LHO Separam-se hiatos, encontros consonantais disjuntos (pronunciados separadamente) e os demais dígrafos.

16 Separam-se as vogais dos hiatos: Como hiato é o encontro de duas vogais em sílabas diferentes, obviamente as vogais se separam silabicamente. Ex. Pi-a-da / ia = hiato Ca-ir / ai = hiato Ci-ú-me / iú = hiato Separam-se os encontros consonantais impuros: Encontros consonantais impuros, ou disjuntos, são consoantes em sílabas diferentes. Ex. Es-co-la E-ner-gi-a Res-to

17 Prefixos terminados em consoante: Ligados a palavras iniciadas por consoante: Cada consoante fica em uma sílaba, pois haverá a formação de encontro consonantal impuro. Ex. Des-te-mi-do Trans-pa-ren-te Hi-per-mer-ca-do Sub-ter-râ-neo Ligados a palavras iniciadas por vogal: A consoante do prefixo ligar-se-á à vogal da palavra. Ex. Su-ben-ten-di-do Tran-sal-pi-no Hi-pe-ra-mi-go Su-bal-ter-no

18 Separam-se as letras r e s dos prefixos quando a palavra a que eles se ligam começa por vogal. Ex su-pe-ra-bun-dan-te, bi-sa-vô su-per-mer-ca-do, bis-ne-to Separa-se a letra b do prefixo sub quando a palavra a que ele se liga começa por vogal. Ex.: su-ba-é-reo, su-bo-fi-ci-alMas: sub-se-ção, sub-te-nen- te


Carregar ppt "Professora Lúcia Brasil. LÍNGUA PORTUGUESA Divisão da Gramática MORFOLOGIA Estudo das formas da língua, classificação, estrutura, mecanismos de flexão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google