A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Novo acordo ortográfico O que muda E o que não muda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Novo acordo ortográfico O que muda E o que não muda."— Transcrição da apresentação:

1 Novo acordo ortográfico O que muda E o que não muda

2 Antes...uma reflexão Gosto de sentir a minha língua roçar A língua de Luís de Camões Gosto de ser e de estar E quero me dedicar A criar confusões de prosódia E um profusão de paródias Que encurtem dores E furtem cores como camaleões Gosto do Pessoa na pessoa Da rosa no Rosa E sei que a poesia está para a prosa Assim como o amor está para a amizade E quem há de negar que esta lhe é superior E quem há de negar que esta lhe é superior E deixa os portugais morrerem à míngua Minha pátria é minha língua Fala Mangueira Fala! Flor do Lácio Sambódromo Lusamérica latim em pó O que quer o que pode Esta língua

3 Continuação... (...)Incrível É melhor fazer uma canção Está provado que só é possível filosofar em alemão Se você tem uma idéia incrível É melhor fazer uma canção Está provado que só é possível Filosofar em alemão Blitz quer dizer corisco Hollywood quer dizer Azevedo E o recôncavo, e o recôncavo, e o recôncavo Meu medo! A língua é minha Pátria eu não tenho Pátria: tenho mátria Eu quero frátria Poesia concreta e prosa caótica Ótica futura Samba-rap, chic-left com banana Será que ele está no Pão de Açúcar Tá craude brô, você e tu lhe amo Qué que'u faço, nego? Bote ligeiro arigatô,arigatô Nós canto falamos como quem inveja negros Que sofrem horrores no Gueto do Harlem Livros, discos, vídeos à mancheia E deixa que digam, que pensem,que falem. Língua(Caetano Veloso)

4 O Novo Acordo Ortográfico foi elaborado para uniformizar a grafia das palavras dos países lusófonos, ou seja, os que têm o português como língua oficial. Ele entrou em vigor em janeiro de Algumas modificações foram feitas no sentido de promover a união e proximidade dos países que tem o português como língua oficial: Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal. português

5 ALFABETO Nova Regra: O alfabeto agora é formado por 26 letras Regra Antiga: O ‘k’, ‘w’ e ‘y’ não eram consideradas letras do nosso alfabeto. Como Será: Essas letras serão usadas em siglas, símbolos, nomes próprios, palavras estrangeiras e seus derivados. Exemplos: km, watt, Byron, byroniano

6 ACENTUAÇÃO Trema Nova Regra: Não existe mais o trema em língua portuguesa. Apenas em casos de nomes próprios e seus derivados, por exemplo: Müller, mülleriano Regra Antiga: agüentar, conseqüência, cinqüenta, qüinqüênio, frqüência, freqüente, eloqüência, eloqüente, argüição, delinqüir, pingüim, tranqüilo, lingüiça Como Será: aguentar, consequência, cinquenta, quinquênio, frequência, frequente, eloquência, eloquente, arguição, delinquir, pinguim, tranquilo, linguiça

7 ACENTUAÇÃO ELIMINAÇÃO DO ACENTO AGUDO NOS DITONGOS ABERTOS -EI, -OI, DAS PALAVRAS PAROXÍTONAS. Nova Regra: Ditongos abertos (ei, oi) não são mais acentuados em palavras paroxítonas Regra Antiga: assembléia, platéia, idéia, colméia, boléia, panacéia, Coréia, hebréia, bóia, paranóia, jibóia, apóio, heróico, paranóico Como Será: assembleia, plateia, ideia, colmeia, boleia, panaceia, Coreia, hebreia, boia, paranoia, jiboia, apoio, heroico, paranoico Observações: herói, constrói, dói, anéis, papéis chapéu, véu, céu, ilhéu. Observações: Nos ditongos abertos de palavras oxítonas e monossílabas o acento continua: herói, constrói, dói, anéis, papéis. O acento no ditongo aberto ‘eu’ continua: chapéu, véu, céu, ilhéu.

8 -OO ELIMINAÇÃO DO ACENTO CIRCUNFLEXO NOS ENCONTROS VOCÁLICOS -OO Nova Regra: O hiato ‘oo’ não é mais acentuado Regra Antiga: enjôo, vôo, corôo, perdôo, côo, môo, abençôo, povôo Como Será: enjoo, voo, coroo, perdoo, coo, moo, abençoo, povoo

9 -EE ELIMINAÇÃO DO ACENTO CIRCUNFLEXO NOS ENCONTROS VOCÁLICOS -EE Nova Regra: O hiato ‘ee’ não é mais acentuado Regra Antiga: crêem, dêem, lêem, vêem, descrêem, relêem, revêem Como Será: creem, deem, leem, veem, descreem, releem, reveem

10 ELIMINAÇÃO DO ACENTO AGUDO DAS PALAVRAS QUE POSSUAM –U TÔNICO PRECEDIDO DAS LETRAS G OU Q,SEGUIDAS DE –E OU -I Nova Regra: Não se acentua mais a letra ‘u’ nas formas verbais rizotônicas, quando precedido de ‘g’ ou ‘q’ e antes de ‘e’ ou ‘i’ (gue, que, gui, qui) Regra Antiga: argúi, apazigúe, averigúe, enxagúe, enxagúemos, obliqúe Como Será: argui, apazigue,averigue, enxague, ensaguemos, oblique OBS: NOS VERBOS, O EMPREGO É FACULTATIVO: AVERIGUO,AVERÍGUO, AVERIGUA OU AVERÍGUA.

11 ELIMINAÇÃO DOS ACENTOS AGUDO E CIRCUNFLEXO NAS SEGUINTES PALAVRAS HOMÓGRAFAS. Nova Regra: Não existe mais o acento diferencial em palavras homógrafas. Regra Antiga: pára (verbo), péla (substantivo e verbo), pêlo (substantivo) Como Será: para (verbo), pela (substantivo e verbo), pelo (substantivo), OBS: o acento diferencial ainda permanece no verbo ‘poder’ (3ª pessoa do Pretérito Perfeito do Indicativo – ‘pôde’) e no verbo ‘pôr’ para diferenciar da preposição ‘por’

12 –I –U ELIMINAÇÃO DO ACENTO AGUDO NAS PALAVRAS PAROXÍTONAS COM –I E –U TÔNICOS PRECEDIDOS DE DITONGO Nova Regra: Não se acentua mais ‘i’ e ‘u’ tônicos em paroxítonas quando precedidos de ditongo Regra Antiga: baiúca, boiúna, cheiínho, saiínha, feiúra, feiúme Como Será: baiuca, boiuna, cheiinho, saiinha, feiura, feiume

13 Hífen Vogais iguais: Vogais iguais: Usa-se o hífen quando o prefixo e o segundo elemento juntam-se com a mesma vogal. Exemplos: Exemplos:anti-ibérico, auto-organização, contra- almirante, infra-axilar, micro-ondas, neo-ortodoxo, sobre-elevação, anti-flamatório. Mas os prefixos co, pro, pre, re se juntam ao segundo elemento, ainda que este inicie pelas vogais o ou e: coocupar, coorganizar, coautor, coirmão, cooperar, preenchimento, preexistir, preestabelecer, proeminente, propor reeducação, reeleição, reescrita.

14 Hífen --- Vogais iguais. Usa-se o hífen quando o prefixo e o segundo elemento juntam-se com a mesma vogal.(?) anti-ibérico, auto-organização, contra-almirante, infra-axilar, micro-ondas, neo-ortodoxo, sobre-elevação, anti-inflamatório. Mas os prefixos co, pro, pre, re se juntam ao segundo elemento, ainda que este inicie pelas vogais o ou e: coocupar, coorganizar, coautor, coirmão, cooperar, preenchimento, preexistir, preestabelecer, proeminente, propor reeducação, reeleição, reescrita.

15 Hífen--Vogais diferentes Não se usa o hífen quando os elementos se unem com vogais diferentes. autoescola, autoajuda, autoafirmação, semiaberto, semiárido, semiobscuridade, contraordem, contraindicação, extraoficial, neoexpressionista, intraocular, semiaberto, semiárido.

16 Hífen--Consoantes iguais Usa-se o hífen se a consoante do final do prefixo for igual à do início do segundo elemento. inter-racial, super-revista,hiper-raquítico, sub-brigadeiro.

17 Hífen--Se o segundo elemento começa com s, r. Não há hífen quando o segundo elemento começa com s ou r; nesse caso, duplicam-se as consoantes. antirreligioso, minissaia, ultrassecreto, ultrassom Porém, conforme a regra anterior, com prefixos hiper, inter, super, deve-se manter o hífen: hiper-realista,inter-racial, super-racional, super-resistente.

18 Hífen--Se o segundo elemento começa com h, m, n, ou com vogais. Usa-se o hífen: se o primeiro elemento, terminado em m ou n, unir-se com as vogais ou consoantes h, m ou n. circum-murado, circum-navegação, pan-hispânico,pan-africano,pan-americano.

19 Hífen--Ex, sota, soto, vice Usa-se hífen com os prefixos: ex, sota, soto, vice. ex-almirante, ex-presidente, sota-piloto, soto-pôr, vice-almirante, vice-rei.

20 Hífen--Pré, pós, pró Usa-se hífen com os prefixos pré, pós, pró (tônicos e acentuados com autonomia). pré-escolar, pré-nupcial, pós-graduação, pós-tônico, pós-cirúrgico, pró-reitor, pró-ativo, pós-auricular.

21 Hífen--O prefixo termina em vogal ou r e b e o segundo elemento se inicia com h. Usa-se o hífen quando o prefixo termina em r, b ou vogais e o segundo elemento começa com h. anti-herói, inter-hemisférico, sub-humano, anti-hemorrágico, bio-histórico, super-homem, giga- hertz, poli-hidratação, geo-história.

22 Continuação... A) Mas as grafias consagradas serão mantidas: reidratar, desumano, inábil, reabituar, reabilitar, reaver. B) Se houver perda do som da vogal final, prefere-se não usar hífen e eliminar o h: cloridrato (cloro+hidrato), clorídrico (cloro+hídrico).

23 Hífen--Sufixos de origem tupi Usa-se o hífen com sufixo de origem tupi, quando a pronúncia exige distinção dos elementos. Anajá-mirim,Ceará-mirim,capim-açu, andá-açu, amoré-guaçu.


Carregar ppt "Novo acordo ortográfico O que muda E o que não muda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google