A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Pesquisa sobre Medicamentos Genéricos: Balconistas Balconistas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Agência Nacional de Vigilância Sanitária Pesquisa sobre Medicamentos Genéricos: Balconistas Balconistas."— Transcrição da apresentação:

1 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Pesquisa sobre Medicamentos Genéricos: Balconistas Balconistas

2 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas Período de campo: a Tamanho da amostra: 296 entrevistas Universo: pesquisa de Opinião Pública com balconistas de drogarias Cobertura Geográfica: Grande Porto Alegre, Londrina, Grande São Paulo, Rio de Janeiro, Grande Belo Horizonte, Uberlândia/Uberaba, Grande Salvador, Feira de Santana, Grande Recife, Brasília e Goiânia Metodologia: entrevistas pessoais nas drogarias Amostragem: amostra representativa das drogarias dessas praças

3 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Perfil da amostra - Renda Pessoal: 47% - com renda de até 3 SM 38% - com renda de 3 a 10 SM 3% - com renda de 10 a 30 SM 12% - não informado Renda Familiar: 26% - com renda de até 3 SM 51% - com renda de 3 a 10 SM 11% - com renda de 10 a 30 SM 12% - não informado Total 88%...Sudeste 43%...Sul 17%...Centro-Oeste 16%...Nordeste 24%...Norte 0%

4 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Forma de remuneração - 68% 18% 7% por Produto por Meta Produto/Meta Não respondeu Tipos de Comissão 51% Recebem somente salário fixo 38% Recebem salário mais comissão 1% Recebem só comissão 8% São proprietários ou sócios 2% Não responderam

5 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Comissões e bonificações por produto - 23% 5% 4% 63% 5% Referência Genéricos Similar Diversos NS/NR 33% recebem da drogaria 2% recebem dos laboratórios 1% recebe dos distribuidores Quem paga essas bonificações/comissões 4% Recusa 51% Nenhum 9% NS/NR

6 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas 83% dos balconistas entrevistados demonstraram muita (49%) ou alguma (34%) confiança nos medicamentos genéricos 100% dos balconistas já ouviram falar em medicamento genérico 94% dos balconistas se consideram muito bem (51%) ou razoavelmente (43%) informados sobre os genéricos 99% dos balconistas definiram corretamente os genéricos e confirmaram o binômio: preço e qualidade: 86% acreditam que tem a mesma qualidade do referência e 69% disseram que o genérico tem preço mais baixo

7 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Publicações dos laboratórios Campanhas/ propagandas na TV, Rádio, Outdoors Notícias nos jornais diários/ revistas semanais Drogarias Independentes Drogarias de Rede Meios pelos quais recebe informações sobre os genéricos Bases: PeriferiaCentroGrandesLocais Total Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Fontes de informações sobre Genéricos -

8 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Percepção sobre o comportamento dos consumidores - 44% dos consumidores são do sexo masculino e 56% são do sexo feminino 24% são da classe A (alta), 35% das classes B e C (média) e 40% das classes D e E (baixa) 58% dos consumidores sabem da existência dos genéricos 48% pedem genéricos e 23% recusam esses medicamentos 41% pedem informações sobre genéricos 40% pedem para trocar o referência receitado pelo genérico 41% insistem em comprar o genérico 24% dos consumidores querem tirar dúvidas com o farmacêutico 34% das receitas são prescritas pela denominação genérica

9 Agência Nacional de Vigilância Sanitária NS/NR Recusa Não tem autonomia Tem autonomia 1% 3% 5% 9% 31% 56% 90% 66% 34% 5% Medicamentos de uso Controlados Medicamentos não controlados, de venda sob prescrição Medicamentos de venda livre Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Autonomia do balconista para aviar receitas -

10 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Consulta o farmacêutico antes de aviar a receita - Situações em que consultam 42% para esclarecimentos sobre receitas ilegíveis, com rasuras ou data vencida e que geram dúvidas 30% para saber sobre troca de medicamentos (prescrição pelo referência e é solicitada a troca pelo genérico) 31% por considerarem que o medicamento prescrito tem restrição de troca (medicamento controlado, vacina, psicotrópicos, intravenosos) 27% por terem dúvidas sobre a prescrição ou sobre o medicamento 5% para pedir orientações sobre o medicamento, solicitadas pelo consumidor 45% Sim 54% Não 1% NS / NR

11 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Troca de medicamentos de referência por genéricos - Orientação da drogaria Oferecer espontaneamente a substituição de referência por genérico Substituir apenas por solicitação do consumidor Não sabe/NR Atitude do balconista Oferece espontaneamente a substituição de referência por genérico Substitui apenas por solicitação do consumidor Depende do medicamento

12 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Troca de medicamento de referência receitado por genérico - 4% 24% 10% 58% 1% 2% Apenas farmacêutico responsável Balconista apenas se for farmacêutico Balconista, mesmo sem ser farmacêutico Recusa Não sabe/NR Ligam sempre para o médico Só com autorização do médico Orientação sobre medicamentos controlados 24% 70% 2% 1% Fazer troca por genérico, se houver Não trabalho com genéricos de uso controlado Ligar para o médico, p/ ver se autoriza Não fazer Recusa NS/NR

13 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Impacto dos genéricos na drogaria -...sobre o movimento de consumidores 28% 18% 2% 50% Aumentou muito Aumentou um pouco Ficou igual Diminui um pouco Diminui muito...sobre o volume de vendas 33% 15% 1% 3% 47% Aumentou muito Aumentou um pouco Ficou igual Diminui um pouco Diminui muito...sobre a margem de lucro 22% 6% 15% 5% 16% 44% Aumentou muito Aumentou um pouco Ficou igual Diminui um pouco Diminui muito NS/NR

14 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Percepção quanto à atuação da ANVISA - Confiança de que a ANVISA é capaz de garantir a qualidade dos genéricos 34% 49% 1% 2% 14% Muita NS/NR Alguma Pouca Nenhuma Nota para o controle de qualidade dos medicamentos no Brasil (Média: 7,4) 6% 3% 22% 73% Notas 7 a 10 Notas 4 a 6 Notas 0 a 3 Não sabe/NR

15 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Medicamentos Genéricos no Brasil Pesquisa com Balconistas - Percepção quanto à atuação da ANVISA - 58% 4% 16% 25% Notas para os esforços para reduzir os preços dos medicamentos (Média: 6,6) Notas 7 a 10 Notas 4 a 6 Notas 0 a 3 Não sabe/NR Confiança que a ANVISA tem os instrumentos para garantir a disponibilidade dos medicamentos genéricos nas drogarias 41% 38% 2% 3% 17% Muita NS/NR Alguma Pouca Nenhuma

16 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Gerência Geral de Medicamentos Genéricos - Telefone Fax


Carregar ppt "Agência Nacional de Vigilância Sanitária Pesquisa sobre Medicamentos Genéricos: Balconistas Balconistas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google