A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Frederique Abreu Coordenador Geral de Agroenergia Consumo de Diesel, Rotas Tecnológicas e Normatização.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Frederique Abreu Coordenador Geral de Agroenergia Consumo de Diesel, Rotas Tecnológicas e Normatização."— Transcrição da apresentação:

1 Frederique Abreu Coordenador Geral de Agroenergia Consumo de Diesel, Rotas Tecnológicas e Normatização

2 Cenário Atual 5 bilhões de superávit primário mesmo com o dólar baixo; Óleos de Palma e de Soja são os formadores de preços internacionais; Óleo de Soja tem cotação firme no mercado internacional; O preço doméstico do Diesel está defasado em relação ao mercado internacional;

3 Cenário Atual Biodiesel tem que ser competitivo pois não há espaço para a concessão de subsídio; Ainda que custe mais que o Diesel o impacto no preço é pequeno.

4 Produção e Consumo de Diesel no Brasil Fonte: ANP Ano

5 SETORBIOCOMBUSTÍVEL EtanolBiodieselBagaço / Palha MadeiraCarvão Vegetal Residencial Agroindústria Transporte Siderurgia / metalurgia Cimento Química Têxtil / Cerâmica Alimentos / Bebidas Papel / Celulose Geração Elétrica Grau de Vinculação entre o Tipo de Biocombustível e o Consumo de Energia no Setor 0 = Nenhuma vinculação1 = Baixa vinculação 2 = Média vinculação 3 = Alta vinculação

6 Potenciais Mercados Consumidores de Biodiesel Região Norte De 350 a 650 mil litros de diesel gastos diariamente nas termo-elétricas Centro Oeste 80% dos transportes de carga são feitos pelas rodovias (5% do consumo de diesel); 15% do diesel é consumido pela agricultura dentro dos estabelecimentos rurais; Capacidade ociosa de esmagamento de grãos. Sul e Sudesde Frotas cativas

7 Rotas e Processos Etanol Vantagens: Origem renovável; Ganhos no mercado de carbono; Pode ser produzido perto da indústria Não tóxico Desvantagens: Maior dificuldade no processo; Maior nível de investimento na unidade; Maior consumo energético;

8 Rotas e Processos Metanol Vantagens: Menor custo; Processo mais simples e com maior rendimento; Menor consumo energético; Tecnologia madura comercialmente. Desvantagens: Tóxico; Atualmente sua origem vem do gás natural, possuindo eficiência de conversão baixa (50%); Não renovável;

9 Rotas e Processos Plantas comerciais A transesterificação alcalina é um processo simples e de domínio público. O problema atual é o custo e a eficiência da separação das fases e a purificação dos co- produtos; O processo contínuo não é viável através de catálise básica, devido a ausência de catalisadores heterogêneos básicos;

10 Normatização Segunda Reunião do Comitê Consultivo de Agricultura (CCA) Brasil – Eua (30/09) O MAPA enviará proposta por escrito para uma reunião para discutir a harmonização de normas relacionadas a especificações técnicas para o álcool combustível e futuramente para o biodiesel.

11 Muito Obrigado !! Frederique Abreu Esplanada dos Ministérios, bloco D - sala Brasília - Brasil Tel.: fax.:


Carregar ppt "Frederique Abreu Coordenador Geral de Agroenergia Consumo de Diesel, Rotas Tecnológicas e Normatização."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google