A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Centro de Energias Renováveis CERBIO PERSPECTIVAS ECONÔMICAS DA CADEIA DO BIODIESEL 18/08/2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Centro de Energias Renováveis CERBIO PERSPECTIVAS ECONÔMICAS DA CADEIA DO BIODIESEL 18/08/2011."— Transcrição da apresentação:

1 Centro de Energias Renováveis CERBIO PERSPECTIVAS ECONÔMICAS DA CADEIA DO BIODIESEL 18/08/2011

2 PNPB – Inicio 01/2005 – Lei Quantidade usinas Produção total Capacidade instalada Novas usinas Ampliações Um programa de sucesso

3 Matéria prima principal – 83,7% Agricultura familiar A inclusão não aconteceu ainda. Formar novos complexos produtivos demandam tempo.

4 Mistura obrigatória B5 (5% de biodiesel) Comercialização do biodiesel. Somente através de leilões Apenas dois compradores – Petrobras e Refap Releilões para as distribuidoras

5 Aumentos de mistura de B5 para Bx. Sem previsão. Novo marco regulatório. O governo estuda novos aumentos atrelados a outros óleos.

6 Os leilões: Nivelam por baixo a competência das usinas. Preços FOB. Mudanças para o próximo leilão: Vendas regionalizadas com valor do frete incluso. FAL – Fator de Ajuste Logístico

7 Preços máximos e mínimos para o próximo leilão 25/08 Usina Petrobras no Ceará - Para entrega na região nordeste alcança R$ 2,6725 p/lt. - Para entrega na região sul R$ 1,9165 p/lt.

8 Usinas não podem vender diretamente Não existe livre mercado. O futuro do biodiesel: - Inclusão da AF – Fator social - Livre mercado - Novas oleaginosas - Diminuir a dependência da soja

9 Inclusão da agricultura familiar: - Processo longo, demorado e de altos custos - Novos complexos produtivos não acontecem de um ano para outro. (soja) Dendê, girassol - Petrobras Canola – BSBios/Pbio Crambe – Centro Oeste

10 O selo Combustível Social Deveria ser um incentivo fiscal. O governo transferiu a responsabilidade. Assistência técnica das usinas. A usina paga primeiro para receber depois. MDA Necessita de reformas

11 Biocombustíveis x alimentos No Brasil: País com solo, clima e tecnologias de produção. 40 milhões de has. plantados no verão. 10 milhões de has. plantados no inverno. 30 milhões de has. sem nada produzir. Produtores com terras, máquinas e vontade de produzir.

12 Aumento do preço dos alimentos Demanda crescente Conseqüência do aumento da população e do aumento da renda. Em outubro serão 7 bilhões de bocas.

13 O país poderá aumentar em 40 ou 50 milhões de toneladas a oferta de grãos. Mais empregos e mais renda. Sem derrubar uma única árvore.

14 O que precisa: Uma política pública clara, específica, objetiva, direcionada e transparente. Definir metas. Saber o que quer, como chegar e onde chegar. Com incentivos reais. Incentivos fiscais para biodiesel produzido com óleos vegetais além da soja. Uma produção de até 20 bilhões de litros. Culturas de inverno com maior teor óleo.

15 Usinas brasileiras Grandes – Responsáveis Médias – poucas Pequenas – sumiram do mapa

16 Pequenas x Grandes Grandes e médias com escala Pequenas usinas regionais que produzam no sistema de troca.

17 Incentivos fiscais Os principais estados produtores oferecem reduções de ICMS. O biodiesel paga R$ 0,218 por litro de PIS/COFINS 12% ICMS O biodiesel não tem incentivos fiscais ou subsídios. Quem paga a conta é o cosumidor

18 Exportação de biodiesel Altos custos internos. Lei Kandir – Incentiva a exportação de soja em grão. Argentina – Incentivo à exportação de farelo e óleo. Maior exportadora de biodiesel. Exportar biodiesel – Ambientalmente incorreto. Produção e consumo o mais perto possível.

19 Maiores produtores mundiais em 2010 Alemanha 2,8 milhões Brasil 2,4 milhões Argentina 2 milhões Para 2011 Alemanha e EEUU Brasil deverá ficar em 3º Consumo em 2011 Brasil em 2º

20 Para análise: Os carros flex fuel Alto consumo Quem são os beneficiários do alto consumo - Usineiros - Distribuidoras Quem paga a conta - Os consumidores

21 Se todos os flex...20% consumo menor. 4 ou 5 bilhões de litros R$ 7/8 bilhões ano de economia. Os carros flex poluem mais. Alguns modelos somente flex. Sem investimentos na produção de etanol o motor flex poderá se tornar dispensável. Na crise de 2008 o governo incentivou a venda de carros novos, a maioria flex.

22 MUITO OBRIGADO! Univaldo Vedana


Carregar ppt "Centro de Energias Renováveis CERBIO PERSPECTIVAS ECONÔMICAS DA CADEIA DO BIODIESEL 18/08/2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google