A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROJETO DE BIOCOMBUSTÍVEIS DA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL Campesinar a Vida, Produzir Energia e Comida COOPERBIO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROJETO DE BIOCOMBUSTÍVEIS DA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL Campesinar a Vida, Produzir Energia e Comida COOPERBIO."— Transcrição da apresentação:

1 PROJETO DE BIOCOMBUSTÍVEIS DA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL Campesinar a Vida, Produzir Energia e Comida COOPERBIO

2 HISTÓRICO FIM DA ERA DO PRETRÓLEO: Estudos Apontam o Escasseamento para os Próximos 20 anos; CONTAMINAÇÃO AMBIENTAL: Emissão de CO 2 e chuva Ácida; ECONOMIA BASEADA NO PETRÓLEO: Produção, Circulação e transporte de Mercadorias; CRISE DO MODELO AGRÍCOLA: Dependência Econômica e Tecnológica, Contaminação Ambiental, Agravamento das Condições Sociais – êxodo rural, envelhecimento da população rural; CONTEXTO UM CENÁRIO DE CRISE:

3 MODELO ENERGÉTICO Matriz Energética Brasileira Biomassa 29.1% Petróleo e Derivados 39.7% Gás Natural 8.7% Carvão Mineral 6.5% Hidreletricidade 14.5% Urânio (U 3 O 2 ) 1.5% Recursos Renováveis 43.6% FONTE: MME / BEN 2005

4 MODELO ENERGÉTICO ÁLCOOL 8,8% SUBSTITUIÇÃO POR BIODIESEL 2 a 5% 1,1 a 2,8% (*) Toda gasolina comercializada no Brasil tem 25% de álcool. Parcela do Álcool 6,6 + 8,8 15,4% Fonte: MME/2004 Matriz de Combustíveis Veiculares

5 Regulamentação Brasileira Mercado Potencial: 800 milhões de Litros/ano Mercado Firme: 1 bilhão de Litros/ano Mercado Firme: 2,4 bilhões de Litros/ano O BIODIESEL

6 A CONCEPÇÃO DO PROJETO IMPLEMENTAR PROJETO PRODUÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEIS; ARTICULAR A INTEGRAÇÃO DA PRODUÇÃO, DENTRO DE NOVO MODELO TECNOLÓGICO, A CIRCULAÇÃO E O CONSUMO; DEMOCRATIZAR O PLANEJAMENTO E A GESTÃO DO EMPREENDIMENTO; DEMOCRATIZAR A RENDA E AUMENTAR O NÍVEL DE CONSUMO DA POPULAÇÃO; ALANVANCAR O DESENVOLVIEMNTO SOCIOECONÔMICO E AMBIENTAL DE FORMA SUSTENTÁVEL; OBJETIVOS:

7 TERRITÓRIO MAPA DO RIO GRANDE DO SUL - ÁREA DO PROJETO EM DESTAQUE

8 TERRITÓRIO EM NÚMEROS MUNICÍPIOS: 63 Nº. DE PROPRIEDADES: ÁREA EM ha PARA PRODUÇÃO: ESTABELECIMENTOS: - até 50 há: entre 10 e 50 ha: COOPERATIVAS: 72 ASSOCIAÇÕES: 278 EMPRESAS: RENDA MENSAL: - Até 1 salário mínimo – – 58% - de um a dois SM – – 32% - acima de 03 SM – – 10%

9 USINA DE TRANSESTERIFICAÇÃO : COOPERBIO + PETROBRAS Produtos: Biodiesel, Álcool e Glicerina Usinas de Álcool: CNPJ próprio, 100% COOPERBIO Esmagadoras: CNPJ próprio, 51% da COOPERBIO PRODUÇÃO DE MATÉRIA PRIMA Produtos: Torta, Farelo e Bagaço Óleo Vegetal e Álcool Comercialização: Frotas cativas, Prefeituras, Transportadoras Esmagadoras: CNPJ próprio, 51% da COOPERBIO DEPARTAMENTOS: Agroflorestal, Química, Logística, Economia, Legislação, Engenharia de produção GESTÃO

10 - BIODIESEL: mil L/dia milhões L/ano - Operação: 300 dias/ano - ÁLCOOL: L/dia de L/ano - GLICERINA: de Kg/ano (preço de mercado: R$$ 800,00/t) - PRODUÇÃO PRIMÁRIA: t de farelo e/ou torta - Nº. de ha para o projeto: há - Custeio de lavouras: R$ ,00 A UNIDADE EM NÚMEROS

11 PRODUÇÃO PRIMÁRIA CULTURAS TEOR DE ÓLEO PRODUTIVIDADE MAMONA GIRASSOL AMENDOIM GERGELIM CANOLA SOJA PINHÃO MANSO 45 - CANA-DE-AÇÚCAR - 90 T/ha MUDANÇA NO MODELO TECNOLÓGICO: Rotação de culturas, Consórcios, Diversificação espacial e temporal de culturas, Balanço energético positivo, Controle biológico, Manejo ecológico do solo.

12 PRODUÇÃO PRIMÁRIA ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA: Levantamento do mapa e capacidade de uso do solo, suas características físico-químicas e biológicas. Quantificar a maquinaria existente e as necessidades no âmbito da produção primária; Elaborar itinerários técnicos: plano de rotação de culturas, consórcios, correlações entre produção de energia e alimentos – cadeias produtivas da carne; Pesquisar as cadeias produtiva das oleaginosas; Dimensionar o tamanho e localização das agroindústrias básicas (esmagamento) e usina de transesterificação; Aumentar a produção de sementes; Quantificar as estruturas de armazenamento e desenvolver tecnologias de secagem e armazenagem para utilização comunitária; Elaborar plano de negócios.

13 PARCERIAS ELETROSUL; PETROBRAS; PREFEITURAS MUNICIPAIS; UNIVERSIDADES; INSTITUTO DO SOL; BANCO DO BRASIL – DRS; VI CAMPESINA BRASIL; EMBRAPA; EMATER; FEPAGRO; FUNDACEP INSTITUTO AGRONÔMICO DE CAMPINAS – IAC;


Carregar ppt "PROJETO DE BIOCOMBUSTÍVEIS DA REGIÃO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL Campesinar a Vida, Produzir Energia e Comida COOPERBIO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google