A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

sobre-onda-de-violencia-em-sao-paulo/2236866/ SP FAnt...

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "sobre-onda-de-violencia-em-sao-paulo/2236866/ SP FAnt..."— Transcrição da apresentação:

1 sobre-onda-de-violencia-em-sao-paulo/ / SP FAnt...

2 30(Uem) O nacional-socialismo alemão e o fascismo italiano foram doutrinas e práticas políticas totalitárias. O totalitarismo caracteriza-se por estabelecer um Estado total, monolítico, que absorve, em seu interior, em sua organização, o todo da sociedade e suas instituições, controlando-a por inteiro; elimina, dessa maneira, a participação política pluralista. Tanto na Alemanha quanto na Itália, alguns filósofos contribuíram com a formação da ideologia do nazifascismo ou a ela se opuseram. Assinale o que for correto. 01) Friedrich Nietzsche, com sua filosofia política, preconiza uma sociedade coletivista dirigida por um Estado nacional forte, capaz de valorizar a tradição dos valores culturais alemães. 02) Na Alemanha, a marxista Rosa Luxemburgo, defensora da socialdemocracia, criticava a formação de um partido único cuja consequência seria a formação de um governo ditatorial de uma minoria. Combateu o que já se prenunciava com a ascensão do nazismo ao poder. 04) A resistência do teórico marxista Antônio Gramsci ao regime fascista valeu-lhe longos anos de cadeia. Mesmo no cárcere, escreveu muito, criticando o dogmatismo do marxismo oficial que, ao petrificar a teoria, impedia a prática revolucionária. 08) Friedrich Hegel foi importante para o desenvolvimento do pensamento político. Seus seguidores dividiram-se em dois grupos opostos, chamados de esquerda e de direita hegeliana. 16) Benedito Mussolini e Adolf Hitler aceitaram a crítica marxista ao liberalismo, mas ambos recusavam a ideia de uma revolução proletária.

3 a. (Uel) Considere as afirmativas. I - O nazismo é um regime considerado totalitário. Caracteriza-se pelo poder forte e autoritário (sujeição da população), pela defesa nacional (exacerbando o racismo e a xenofobia) e por um Estado policial. Tem consigo o gérmen da guerra e é fortemente amparado pela propaganda. O totalitarismo, no século XX, teve um êxito incontestável. II - A violência de caráter militar e psicológica configura-se em base de sustentação dos regimes totalitários. No caso da Alemanha, a perseguição dos alemães aos judeus, culminando com o holocausto, mostra não somente uma prática violenta e cruel, como também um motivo para tantas adesões dos indivíduos ao regime nazista de Hitler. III - Os regimes totalitários nasceram no final da II Guerra Mundial com a finalidade de evitar que o poder caísse nas mãos da esquerda. Dessa forma, pode-se considerar que esse projeto político configura-se em uma obra de poucos homens, com a intenção de restringir a democracia e impedir uma crise do mundo capitalista. IV - O nazismo e o fascismo nasceram como uma ofensiva à Revolução Russa. O temor ao "perigo vermelho" e a consequente disseminação da proposta socialista apontava para o estabelecimento de uma nova ordem mundial, e a instauração de regime totalitários na Europa faz recrudescer as tentativas de implementar uma outra realidade histórica. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e III são corretas. c) Somente as afirmativas II e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas. e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

4 TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: A palavra bárbaro é de origem grega. Ela designava, na Antiguidade, as nações não-gregas, consideradas primitivas, incultas, atrasadas e brutais. A oposição entre civilização e barbárie é então antiga. Ela encontra uma nova legitimidade na filosofia dos iluministas, e será herdada pela esquerda. O termo barbárie tem, segundo o dicionário, dois significados distintos, mas ligados: falta de civilização e crueldade de bárbaro. A história do século 20 nos obriga a dissociar essas duas acepções e a refletir sobre o conceito – aparentemente contraditório, mas de fato perfeitamente coerente – de barbárie civilizada. [...] Se nós nos referimos ao segundo sentido da palavra bárbaro – atos cruéis, desumanos, a produção deliberada de sofrimento e a morte deliberada de não- combatentes (em particular, crianças) – nenhum século na história conheceu manifestações de barbárie tão extensas, tão massivas e tão sistemáticas quanto o século XX. (LOWY, M. Barbárie e Modernidade no século 20. Disponível em: Acesso em: 30 out. 2009). d. (Uel 2010) Considere o quadro a seguir:

5 Subúrbio do ABC Maior concentração na zona leste de São Paulo. Discriminam os judeus, os drogados, os homossexuais; fazem apologia à violência e portam correntes e revólveres. Carecas do ABC Concentram-se no ABC paulista; bem organizados e muito violentos; usam a força física para lutar; identificam-se com os ideais integralistas de Plínio Salgado; têm hierarquia militar e não aceitam mulheres em suas fileiras. White Power A maioria localiza-se na região metropolitana de São Paulo, com ramificações no sul do país; ultrarracistas; adotam a estética e a ideologia hitlerista; combatem negros, homossexuais, judeus e nordestinos; defendem a separação da região sudeste do resto do país. Partido Nacionalista Revolucionário Brasileiro - PNRB Fundado em 1988 por um ex-oficial da Marinha, tem caráter nacionalista, xenófobo, antissemita, atuando no Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Espírito Santo, Brasília. (SALEN, T. As tribos do mal: o neonazismo no Brasil e no mundo Apud ARAUJO, S. M. et al. Sociologia: um olhar crítico. São Paulo: Contexto, 2009, p. 188.)

6 Com base no quadro e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar: a) Apesar de conservadores, esses agrupamentos são amplamente politizados, o que garante homogeneidade e solidez científica à ideologia que professam. b) Nascidos nas periferias das grandes cidades, a base social desses movimentos é, no entanto, de classe alta escolarizada e articulada às iniciativas semelhantes na Europa. c) Formados nos quadros das Forças Armadas brasileiras, esses movimentos perseguem a revolução social nos moldes da luta de classes entre capital e trabalho. d) Esses movimentos são formas irracionalistas de protesto coletivo ligadas ao crescimento da miséria e à ausência de perspectivas sociais para a juventude das periferias brasileiras. e) O principal foco de desenvolvimento desses movimentos são as regiões com forte concentração de judeus, os quais monopolizam as principais atividades comerciais nas periferias urbanas brasileiras.

7 aUFGD. Há 70 anos, em 1939, teve início a maior e mais mortífera guerra da História que mobilizou as forças armadas de dezenas de países e causou a morte de mais de cinquenta milhões de pessoas – mais de 1% da população mundial da época. Sobre a Segunda Guerra Mundial, é correto afirmar (A) O acontecimento que marca o início da Guerra foi a invasão das tropas alemães à Polônia. Todavia, antes disso, a Alemanha já havia anexado a Áustria e os Sudetos (Boêmia e Moravia, parte da antiga Checoslováquia) colocando em prática um ambicioso programa expansionista inspirado na teoria do Espaço Vital. (B) A Batalha da Normandia, também conhecida como Dia D, ocorreu em junho de 1943 e representa o auge do expansionismo alemão. Mediante essa batalha, as tropas nazistas conseguiram ocupar a França, que só seria libertada dois anos mais tarde. (C) A política de extermínio de judeus foi promovida pelo regime nazista em parceria com os países árabes (Irã, Líbano e Afeganistão), antigos inimigos dos judeus. Esses países enviaram milhões de prisioneiros judeus para os campos de concentração da Alemanha. (D) Na Segunda Guerra Mundial se enfrentaram três grandes blocos de países: o eixo encabeçado pela Alemanha, Itália e Japão, os aliados liderados pela Inglaterra, França e Estados Unidos, e os comunistas articulados em torno da União Soviética, do leste europeu, da China e da Índia. Com a derrota dos países do eixo, a guerra efetiva estava encerrada. Todavia, a Guerra Fria entre os aliados e os comunistas se estendeu até a década de (E) O primeiro país a declarar guerra à Alemanha foi a União Soviética, que se sentiu ultrajada quando as tropas de Hitler anexaram a Polônia ao país germânico. Em resposta, os russos deflagraram a operação militar Barbarossa para libertar a Polônia e ampliar seu domínio a todo leste europeu.

8 Filme

9 B.Dia Br....


Carregar ppt "sobre-onda-de-violencia-em-sao-paulo/2236866/ SP FAnt..."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google