A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aulas 2 e 3 – Java – Prof. Marcelo Heitor # O método main e argumentos na linha de comando; # Fluxo padrão de entrada e saída; # A classe JOptionPane;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aulas 2 e 3 – Java – Prof. Marcelo Heitor # O método main e argumentos na linha de comando; # Fluxo padrão de entrada e saída; # A classe JOptionPane;"— Transcrição da apresentação:

1 Aulas 2 e 3 – Java – Prof. Marcelo Heitor # O método main e argumentos na linha de comando; # Fluxo padrão de entrada e saída; # A classe JOptionPane; # Operadores diversos; # Conversão de primitivos; # Controle de execução – Seleção;

2 O método main e argumentos na linha de comando

3 public static void main(String[] args) { … } → Principal método na execução de um programa; → Porta de entrada para a execução de um programa; → Deve haver um método main por programa; → Ausência do método main lança erro em tempo de execução; # public: torna-o visível por todo o programa; # static: jvm não precisa de uma instância explícita para usá-lo; # void: garante que não existe valor de retorno para o método; # main: nome do método; # String[]: textos que podem ser passados na linha de comando; # args: apenas o nome do argumento. Pode ser outro nome; Observação: 1 – O conjunto de chaves indica o escopo do método;

4 Os argumentos de linha de comando são “Strings” que servem para passar comandos para a entrada inicial do programa; Exemplo: java MeuPrograma “argumento 0” “argumento 1” … >

5 Fluxo padrão de entrada e saída

6 Entrada e saída normalmente são geradas com sequências de bytes em um determinada direção; Na entrada os bytes fluem de dispositivos de entrada em direção ao programa principal, por exemplo: teclado e mouse; Na saída o fluxo inicia no programa principal em direção aos dispositivos de saída, por exemplo: Tela do computador;

7 Quando um programa java é iniciado são criados 3 fluxos padrão: System.in: fluxo de entrada padrão lê os dados geralmente do teclado; System.out: fluxo de saída padrão gera a saída de caracteres geralmente numa janela; System.err: fluxo de erro padrão é o desvio causado quando erros ocorrem; >

8 Métodos para auxiliar na formatação da saida padrão: print: imprime na tela e continua na mesma linha; println: mesmo que print + quebra de linha; printf: similar ao “C” e incluido desde a versão 1.5 permite formatar vários tipos de dados; print(argumento) e println(argumento) possuem uma variedade de argumentos. Por exemplo: Object, String, boolean, char, char[], double, float, int, long. public void print(argumento); public void println(argumento);

9 public PrintStream printf(String format, Object... args); public PrintStream printf(Locale l, String format, Object... args); Esse método permite, como já foi dito, uma grande variedade de formatações com precisão. Entretanto, por questões de tempo, foram escolhidos 3 tipos de formatação para exemplificar sua aplicação prática. Formatação de inteiros, string de caracteres, valores com zero a esquerda; % = precede cada especificador de formato e é precedido por um caracter de conversão para um tipo de dado específico; >

10 Para um estudo mais detalhado sobre o método printf e seus formatos de representação utilize a documentação oficial no site da oracle.

11 A classe JOptionPane (javax.swing)

12 → JOptionPane pertence ao pacote (javax.swing); → componente GUI (Graphical User Interface); → permite tanto entrada como saida de dados; → pertence a parte de componentes visuais da java-API; → javax.swing se comportam da mesma forma independente do sistema operacional; → necessita ser importada para a classe antes de ser usada; (import javax.swing.JOptionPane); >

13 Operadores diversos

14

15 Operadores Matemáticos: + → soma; - → subtração; * → multiplicação; / → divisão; % → módulo (resto); Atribuição com Operação: += → x = x + 1; -= → x = x - 1; *= → x = x * 1; /= → x = x / 1; %= → x = x % 1; = → atribuição simples; Operadores de Comparação: == → igualdade; <= → menor ou igual; >= → maior ou igual; != → diferente; < → menor; > → maior; O resultado é sempre um valor booleano;

16 Operadores de Incremento e Decremento: Observe o exemplo: int x = 1; int y = 2; int p = ++x; // x e p são iguais a 2; int z = y++; // y contém 2, z contém 2; Operador de Concatenação: + → Quando um dos valores for uma String, haverá a concatenação. Ex: String s = “=” + 3; O valor de s será: 3=3 pois ocorre a partir da direita;

17 Operadores Lógicos: && → E (AND); || → OU (OR); ! → Negação (NOT); Produzem valor booleano; Também conhecidos como operadores de curto-circuito; ex: (1 > 3 && 5 > 1) → 5>1 não será comparado; Outro exemplo: (1 1) → 5>1 não será comparado; Tabela && (and) true && true == true; true && false == false; false && true == false; false && false == false; Tabela || (or) true || true == true; true || false == true; false || true == true; false || false == false; Tabela ! (not) Nega a expressão: !(a != b) → a == b;

18 Operadores Lógicos (bit-a-bit): & → and; | → or; ^ → xor; ~ → not; Não produzem “curto-circuito”, ou seja, comparam a expressão inteira.

19 Operadores de Deslocamento: << → desloca bit a esquerda; >> → desloca bit a direita; >>> → desloca a direita sem considerar o sinal (adiciona zeros); Usados em tipos inteiros e longos; Tipos short e byte são implicitamente convertidos antes de serem deslocados; Esses operadores foram removidos da prova de certificação a partir da versão 5. Como exemplo prático, podem ser usados para geração de algorítmos de criptografia.

20 Conversão de primitivos

21 → Conversão implícita ocorre quando não há risco de perda valores; → Conversão explícita (cast) ocorre quando o programador assume o risco de possível perda de valor; byte short int long float double char

22 Exemplo de (cast): Em byte cabem até 127; Em short cabem até 32767; short s = 127; byte b = s; //OK Aplicando a coerção, o programador assume a possibilidade de perda de precisão: byte b = (byte) s; >

23 Controle de execução - Seleção

24 → Controle de execução, popularmente conhecido como estrutura de decisão; → Permite a tomada de decisão em um programa; → fluxo simples; if { … } → fluxo com condição alternativa; if {... } else { … }

25 → fluxo aninhado; if {... } else {... }

26 → switch case, até java 6, compara valores inteiros; int opcao = 2; switch (valor inteiro) { case : … comandos … break; case : … comandos … break; default: … comandos … }

27 → operador ternário, também conhecido como if-else ternário; var x = ? caso true : caso false; String msg = (1 > 3) ? “1 maior que 3” : “1 menor que 3”;

28 Exercícios: 1 – construa um programa que receba o nome e a idade de uma pessoa. Em seguida apresente na tela o nome, a idade e uma mensagem se a pessoa é maior ou menor de idade. 2 – construa um programa que receba o nome de um aluno, a disciplina que cursa e 2 notas. Por fim, apresente na tela a seguinte saida: Bemvindo(a): > Disciplina: > Nota 1: >; Nota 2: >; Média: >; Status: >; Obs: Média para aprovação 5.0


Carregar ppt "Aulas 2 e 3 – Java – Prof. Marcelo Heitor # O método main e argumentos na linha de comando; # Fluxo padrão de entrada e saída; # A classe JOptionPane;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google