A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Formação de Portugal Presumível Bandeira do Condado Portucalense Pedro Thiago de F. R. Costa N.º 22 7ºC.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Formação de Portugal Presumível Bandeira do Condado Portucalense Pedro Thiago de F. R. Costa N.º 22 7ºC."— Transcrição da apresentação:

1 Formação de Portugal Presumível Bandeira do Condado Portucalense Pedro Thiago de F. R. Costa N.º 22 7ºC

2 Índice Introdução A Reconquista Cristã O Condado Portucalense A morte do Conde D. Henrique A Batalha de S. Mamede O Tratado de Zamora e o Reconhecimento do Papa Delimitação de Fronteiras Conclusão Bibliografia

3 Introdução O Condado Portucalense foi o condado, que foi dado como recompensa, por Afonso VI, a um cavaleiro francês chamado D. Henrique, que se destacou durante a Reconquista Cristã. Com este trabalho pretendo mostrar a formação de Portugal, desde a Reconquista Cristã até a delimitação de fronteiras. D. Henrique

4 A Reconquista Cristã A Reconquista Cristã foi francamente mais lenta que a invasão. Este processo da Reconquista originou o nascimento de pequenos reinos que iam sendo alargados a medida que a Reconquista era bem sucedida. O primeiro reino a ser formado foi o Reino das Astúrias, que mais tarde, com a morte do rei, veio a dividir-se nos Reinos de Leão e Castela. Durante a Reconquista, destacaram-se dois cavaleiros franceses, que tinham vindo a Península Ibérica a fim de ajudar Afonso VI, rei de Leão e Castela. Estes chamavam- se D. Raimundo e D. Henrique. Como recompensa pelos serviços prestados, D. Raimundo se casou com D. Urraca e recebeu o governo do Condado da Galiza, e D. Henrique se casou com D. Teresa e recebeu o Condado Portucalense. D. Henrique e D. Raimundo teriam agora de prestar vassalagem ao rei de Leão e Castela. Ilustração de batalha da Reconquista Cristã

5 O Condado Portucalense Após ter sido recompensado com o Condado Portucalense, o Conde D. Henrique teria de prestar vassalagem ao rei de Leão e Castela. Embora cumprindo os seus deveres de vassalagem, o Conde D. Henrique tentou ganhar uma autonomia maior, pois as duas principais ideias eram fortalecer a vida portucalense e conseguir a independência do Condado. O Condado Portucalense ocupava o Norte e parte do Centro dos limites internos do actual território português. Território Portucalense

6 A morte do Conde D. Henrique Por morte do Conde D. Henrique, em 1112, sucedeu-lhe a viúva deste, D. Teresa, no governo do Condado, durante a menoridade do seu filho Afonso Henriques. D. Teresa defendia as mesmas ideias de seu falecido marido, e a partir de 1121 começou a intitular-se Rainha, mas os muitos conflitos diplomáticos e a influência que concedeu a alguns nobres galegos na gerência de negócios públicos, prejudicou o seu esforço, pois os portucalenses e o seu próprio filho viraram-se contra ela. D. Teresa

7 A Batalha de S. Mamede Aos catorze anos de idade, Afonso Henriques arma-se a si próprio cavaleiro, tornando-se assim guerreiro independente. Mais tarde, em 1128, pelo facto de D. Teresa não querer entregar o governo do Condado Portucalense ao seu filho quando atingiu a maioridade e querer a junção de novo com o Reino da Galiza, Afonso Henriques rebelou-se contra sua mãe, e no dia 24 de Junho de 1128, em Guimarães, travou-se a Batalha de S. Mamede, onde o exército de Afonso Henriques lutava contra o exército de sua mãe. Afonso Henriques vence a batalha, e segundo a rumores não confirmados, este mandou aprisionar sua mãe no Castelo de Lanhoso, em Braga. Uma vez vencida a batalha, D. Afonso Henriques toma conta do Condado, declarando-o principado independente e passando a assinar todos os documentos oficiais como Rei. D. Afonso Henriques

8 O Tratado de Zamora e o Reconhecimento do Papa Após D. Afonso Henriques ter declarado o Condado Portucalense principado independente, mesmo que não oficialmente, continuou a lutar contra os muçulmanos, e após a importante vitória da Batalha de Ourique, em 1139, e tendo declarado a independência com o apoio dos chefes portugueses, passou a ser reconhecido como rei, iniciando a primeira dinastia, com o Rei Afonso I de Portugal. Porém só mais tarde, no dia 5 de Outubro de 1143, é que foi reconhecida a independência de Porugal pelo rei Afonso VI de Castela, no Tratado de Zamora, assinando a paz definitiva. Após este Tratado ter sido assinado, D. Afonso Henriques dirigiu-se ao Papa Inocêncio II e declarou Portugal tributário da Santa Fé. Depois, em 1179, o Papa Alexandre III, através da Bula Manifestis Probatum, reconheceu a existência de Portugal como país independente e vassalo da Igreja Católica Apostólica Romana.

9 Delimitação de Fronteiras Quando Portugal foi formado oficialmente, não ocupava todo o território que hoje em dia ocupa. No entanto, a medida que a Reconquista Cristã era bem sucedida, o território português ia se alargando, até ter as dimensões que hoje tem. A Reconquista Cristã terminou em Reconquista do Reino de Granada, em 1492

10 Conclusão Após a elaboração deste trabalho, podemos verificar a importância da Reconquista Cristã, relativamente à posse do Condado Portucalense que foi entregue a um dos cavaleiros que se destacou neste processo, pelo rei Afonso VI de Leão e Castela. Este Condado possuía uma grande dimensão comparativamente a todo o território ibérico. No entanto, devido a morte do Conde D. Henrique, a sua viúva assumiu o poder, o que levou a Batalha de S. Mamede contra o seu filho Afonso Henriques, que possuía ideias opostas às dela. Esta batalha acabou com a vitória de Afonso Henriques, declarando o Condado Portucalense principado independente. Desta forma, só no dia 5 de Outubro de 1143 é que a independência de Portugal foi oficializada pelo rei Afonso VI de Castela, após ter assinado o Tratado de Zamora. Mais tarde, Portugal passou a ser reconhecido como um país independente através do reconhecimento do Papa, em 1179.

11 Bibliografia


Carregar ppt "Formação de Portugal Presumível Bandeira do Condado Portucalense Pedro Thiago de F. R. Costa N.º 22 7ºC."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google