A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Formação do Reino de Portugal A Península Ibérica é habitada há muitos milhares de anos. Os Povos que habitavam a Península Ibéria eram Nómadas, viviam.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Formação do Reino de Portugal A Península Ibérica é habitada há muitos milhares de anos. Os Povos que habitavam a Península Ibéria eram Nómadas, viviam."— Transcrição da apresentação:

1

2 Formação do Reino de Portugal

3 A Península Ibérica é habitada há muitos milhares de anos. Os Povos que habitavam a Península Ibéria eram Nómadas, viviam da caça, da pesca e dos frutos silvestres. Com a descoberta da agricultura, estes povos vão-se fixando junto dos rios e das terras mais férteis e constroem povoações.

4 Os Iberos foram o primeiro povo a habitar a Península Ibérica. Vieram do centro da Europa. Mais tarde, surgiu um povo guerreiro e agricultor – os Celtas. Os Iberos e os Celtas acabaram por se unir, dando origem aos Celtiberos, aos Lusitanos e a outros povos. Celtas Vaso celta OS DIFERENTES POVOS…

5 Vindos do Mar Mediterrâneo, surgiram outros povos mais evoluídos. Os Fenícios, os Gregos e os Cartagineses. Estes povos ensinaram aos da Península Ibérica a exploração mineira, a conservação do peixe com o sal e a produção do vinho e do azeite. Também divulgaram a escrita alfabética. OS DIFERENTES POVOS…

6 Ponte romana Os Romanos foram um povo proveniente de Roma. Os Romanos trouxeram alguns dos seus costumes para a Península Ibérica. Desenvolveram as culturas do trigo, da vinha e da oliveira. Criaram indústrias de tecelagem, as minas as pedreiras e as olarias. Criaram locais de comércio e usavam a moeda. Construíram estradas e pontes. Trouxeram o latim e a religião cristã.

7 Os Visigodos, no séc. V, invadiram a Península Ibérica e o Império Romano. Como eram menos evoluídos que os Romanos adoptaram a cultura romana e converteram- se à religião cristã. Os Visigodos Eram chamados de bárbaros porque não falavam latim. OS DIFERENTES POVOS…

8 No ano de 711, a Península Ibérica foi invadida pelos Muçulmanos. Estes falavam a língua árabe e tinham uma cultura avançada. Os Muçulmanos Desenvolveram-se em muitas áreas: Agricultura - introduziram a nora e várias culturas (amendoeira e laranjeira). Matemática - introduziram a numeração árabe. Ciência - Deixaram invenções como a bússola. Este povo conquistou quase toda a Península, com excepção de uma pequena região a norte que continuou cristã. Nora Bússola Chaminé OS DIFERENTES POVOS…

9

10 Na Península Ibérica havia populações cristãs que se opunham à presença dos Muçulmanos. O rei de Leão e Castela, D. Afonso VI, auxiliado por cavaleiros cristãos vindos de outros reinos, como a França, lutou contra os Muçulmanos para lhes conquistar as terras. RECONQUISTA CRISTÃ Após a primeira vitória sobre os Muçulmanos formaram-se os reinos de Leão, Castela, Navarra e Aragão. Cruzados A FORMAÇÃO DE PORTUGAL…

11

12 POVOS DA PENÍNSULA IBÉRICA… Iberos Celtas Lusitanos Fenícios Gregos Cartagineses Romanos Visigodos Muçulmanos

13 Entre os cavaleiros que lutaram ao lado de D. Afonso VI, houve um que se destacou nas batalhas, D. Henrique de Borgonha. Para o compensar pela ajuda prestada o rei deu-lhe a sua filha D. Teresa em casamento, ficando a governar o Condado Portucalense. Casaram e tiveram um filho a que chamaram Afonso Henriques. O Condado Portucalense D. Afonso Henriques A FORMAÇÃO DE PORTUGAL…

14 D. Henrique sonhava tornar o Condado Portucalense independente, mas morreu sem o conseguir. Ocupou o lugar do pai D. Afonso Henriques, mas como este tinha apenas 3 anos de idade, a sua mãe D. Teresa passou a governar o Reino. D. Afonso Henriques ao completar dezasseis anos de idade, e com o sonho de tornar o Condado Portucalense independente, tentou tomar pela força o governo do Condado. Lutou contra a sua própria mãe, D. Teresa e derrotou-a na Batalha de S. Mamede, em 1128, perto de Guimarães. Assumiu o trono e o governo do condado. O Condado Portucalense A FORMAÇÃO DE PORTUGAL…

15 OBJECTIVOS DE D. AFONSO HENRIQUES Lutar contra D. Afonso VII, para conseguir a independência do Condado Portucalense. Lutar contra os muçulmanos para aumentar o território para sul.

16 A PRIMEIRA CAPITAL DE PORTUGAL Logo que D. Afonso Henriques tomou conta do poder, escolheu para capital do novo reino a cidade de Guimarães e na qual mandou edificar um castelo, onde passou a viver.

17 Em 1143, D. Afonso VII assina um tratado de Paz (Tratado de Zamora), com D. Afonso Henriques. Nesse tratado o rei D, Afonso VII aceita a Independência de Portugal. O Condado Portucalense passou a chamar-se Reino de Portugal e D. Afonso Henriques passou a ser o 1º REI DE PORTUGAL. D. Afonso Henriques A FORMAÇÃO DE PORTUGAL…

18 O RECONHECIMENTO DO REINO Quando se formava um reino, era necessário que o papa reconhecesse a sua independência e confirmasse o título de rei ao primeiro monarca. Isto aconteceu em 1179, quando era papa Alexandre III.

19 O reino de Portugal D. Afonso Henriques prosseguiu a sua reconquista. Com o objectivo de lutar contra os mouros conquistou as cidades de Santarém, Lisboa, Alcácer do Sal e Beja. D. Afonso Henriques morre em 6 de Dezembro 1185, aos 74 anos de idade, na cidade de Coimbra. A FORMAÇÃO DE PORTUGAL…

20 UM NOVO REINO CHAMADO PORTUGAL Embora reconhecido como reino independente em 1143, só a partir de 1179, Portugal passou a fazer parte dos países do mundo, com fronteiras, governo e leis próprias. Em 1249 ficou completa a reconquista aos mouros com o rei D. Afonso III.

21

22

23 Agrupamento de escolas do concelho de Vimioso

24 Em 1383, quando D. Fernando morreu, Portugal corria o risco de perder a sua independência, pois a sua única filha D. Beatriz tinha casado com o rei de Castela. A população dividiu-se entre os que apoiavam D. Beatriz e a sua mãe D. Leonor Teles, e os que apoiavam o Mestre de Avis. Houve várias revoltas e travaram-se várias batalhas entre portugueses e castelhanos. Em 1385, D. João Mestre de Avis, foi aclamado Rei de Portugal nas cortes de Coimbra. Com D. João I iniciou-se a dinastia de Avis. Mestre de Avis Dinastia de Avis

25 A dinastia de Avis Os castelhanos invadiram novamente o nosso país, travando-se a Batalha de Aljubarrota, onde foram derrotados. A vitória do exército português garantiu novamente a independência de Portugal. Mosteiro da Batalha Batalha de Aljubarrota

26 Que terras descobriram os portugueses? No séc. XIV Portugal atravessava uma grave crise económica. Os portugueses iniciaram, então, a expansão marítima, procurando noutros lugares, produtos que faltavam no Reino, assim como melhores condições de vida, novos locais de comércio e novas riquezas. Por outro lado os portugueses também queriam expandir a fé cristã. Fig. 1- Caravela A EXPANSÃO MARÍTIMA

27 Um dos filhos de D. João I, o infante D. Henrique foi o grande impulsionador dos descobrimentos. A EXPANSÃO MARÍTIMA

28 Durante o séc. XV, vários navegadores descobriram novas terras Conquista de Ceuta Gil Eanes passa o Cabo Bojador Bartolomeu Dias dobra o Cabo da Boa Esperança. A EXPANSÃO MARÍTIMA

29 1498- Vasco da Gama descobre o caminho marítimo para a Índia Pedro Álvares Cabral descobre o Brasil A EXPANSÃO MARÍTIMA

30 Luís Vaz de Camões foi o poeta português que contou a viagem de Vasco da Gama à Índia. Esses feitos foram descritos no maior poema português - «Os Lusíadas». A EXPANSÃO MARÍTIMA

31 Agrupamento de escolas do concelho de Vimioso

32 O domínio Filipino e a restauração da Independência Em 1578, D. Sebastião morre na Batalha de Álcácer Quibir, colocando novamente o problema da sucessão do trono, visto que este não era casado e não tinha filhos. Devido à morte deste rei, Portugal perdeu a independência e entre 1580 e 1640, o país foi governado por reis espanhóis Rei D. Sebastião No dia 1 de Dezembro de 1640 um grupo de nobres portugueses prendeu a duquesa de Mântua, que representava o rei espanhol D. Filipe III no nosso país. Aclamaram D. João IV (Duque de Bragança) como rei de Portugal. Dinastia de Avis

33 Agrupamento de escolas do concelho de Vimioso

34 DATAS IMPORTANTES A FIXAR 1128Batalha de S. MamedeGuimarães 1139Batalha de OuriqueAlentejo 1140Batalha de Arcos de ValdevezMinho 1143Tratado de Zamora 1ª Dinastia - Afonsina Reconhecimento do Reino de Portugal 1249Conquista definitiva até ao Algarve 13852ª Dinastia – de AvisD. João I 15803ª Dinastia - FilipinaD. Felipe I 16404ª Dinastia – de BragançaD. João IV

35 Monarquia é um sistema de governo em que o monarca (rei) governa um país como chefe de Estado. A transmissão de poder ocorre de forma hereditária (de pai para filho), portanto não há eleições para a escolha de um monarca, este governa de forma vitalícia, ou seja, até morrer ou abdicar. Monarquia é um sistema de governo em que o monarca (rei) governa um país como chefe de Estado. A transmissão de poder ocorre de forma hereditária (de pai para filho), portanto não há eleições para a escolha de um monarca, este governa de forma vitalícia, ou seja, até morrer ou abdicar. A República é uma forma de governo na qual o chefe do Estado é eleito pelos cidadãos ou seus representantes, tendo a sua chefia uma duração limitada. A eleição do chefe de Estado, por regra chamado presidente da república, é normalmente realizada através do voto livre e secreto.

36


Carregar ppt "Formação do Reino de Portugal A Península Ibérica é habitada há muitos milhares de anos. Os Povos que habitavam a Península Ibéria eram Nómadas, viviam."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google