A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Um potro da raça Mangalarga Marchador, com dois meses de idade, apresentou sinais clínicos de diarréia intensa. Ao exame clínico observou-se apatia, hipermotilidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Um potro da raça Mangalarga Marchador, com dois meses de idade, apresentou sinais clínicos de diarréia intensa. Ao exame clínico observou-se apatia, hipermotilidade."— Transcrição da apresentação:

1 Um potro da raça Mangalarga Marchador, com dois meses de idade, apresentou sinais clínicos de diarréia intensa. Ao exame clínico observou-se apatia, hipermotilidade intestinal, desidratação moderada, mucosas normocoradas, normotermia e normorexia. Suspeitou-se de infestação parasitária por Strongylus sp., embora, segundo o proprietário, égua e potro apresentassem vermifugação atualizada. A infecção bacteriana por Salmonella sp. constituiu outra suspeita clínica. O tratamento foi instituído com fluidoterapia com Ringer lactato e solução fisiológica de NaCl 0,9%, vermifugação com ivermectina e praziquantel e antibioticoterapia com a associação de sulfadiazina e trimetropim, em dose única. Foram colhidas amostras de sangue para análise hematológica e fezes para exame parasitológico. Larissa Ferreira 1 ; Ingrid Bromerschenkel 1 ; Márcio Nunes Cordeiro Costa 1 ; Barbara Rauta Avelar 1 ; Isabella Vilhena Freire Martins 2 ; Flávia de Almeida Lucas 2 ; Carla Braga Martins 2 1 Graduandos em Medicina Veterinária do Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Espírito Santo 2 Docentes do Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Espírito Santo INFESTAÇÃO POR COCCÍDIO EM POTRO RELATO DE CASO Foram encontrados 1050 oocistos de Eimeria, na contagem de ovos por gramas de fezes (OPG). Não foi possível identificar a espécie. O exame foi negativo para a contagem de ovos de Strongylus sp.. O hemograma demonstrou anemia normocítica hipocrômica. Após a recuperação do animal, repetiu-se o exame parasitológico, cujo resultado foi negativo. A infecção por coccídeos demonstrou-se patogênica, uma vez que o animal apresentou sinal clínico de diarréia, apatia e anemia, contrariando o exposto por BOWMAN; LYNN; EBERHARD e ALCARAZ (2006). Segundo relato de FIGUEIREDO; SEQUEIRA; BANDARRA E GANDOLF, a infecção por Eimeria predispõem ao quadro de intussuscepção ceco-cólica como causa provável de hipermotilidade. Embora a importância clínica da infecção por coccídios em equinos não seja evidenciada na literatura, podem ocorrer casos de diarréias levando a desidratação, apatia, perda de peso e infecção secundária. INTRODUÇÃO RELATO DE CASO RESULTADOS E DISCUSSÃO CONCLUSÃO A coccidiose em equinos é relatada como causa de diarréia em potros, sem importância clínica e terapêutica. A infecção por coccídios em potros é pouco estudada e a sua etiopatogenia pouco conhecida. Na América do Norte, a Eimeria leuckarti é a única espécie relatada na infecção dos equinos, sendo que estes não apresentam sinais clínicos e eliminam ovos dos coccídeos por até quatro meses, esporadicamente. É de suma importância a adoção de um manejo sanitário adequado no criatório, assim como, a investigação de infecções por coccídeos em casos de diarréia em potros. A instituição de tratamento suporte e específico é necessária, no intuito de evitar complicações que podem evoluir para o óbito. REFERÊNCIAS BOWMAN, D.D.; LYNN, R.C.; EBERHARD, M,L; ALCARAZ, A. Parasitologia Veterinária de Georgis, 8. ed. Barueri, SP: Manole, p. 96, FIGUEIREDO, M.A.; SEQUEIRA, J.I.; BANDARRA, E.P.; GANDOLF, W. Intussuscepção ceco-cólica em equino associada a infecção por Eimeria leuckart. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária. São Paulo, v. 2, n. 1, p , Figura 1. Imagem microscópica da Eimeria leuckarti, flotação fecal de equino. A. aumento de 20x; B. aumento de 100x, a seta indica a micrópila proeminente por onde escapam os esporozoítos. Figura 2. Imagem fotográfica de um potro acometido por diarréia ocasionada por Eimeria sp.


Carregar ppt "Um potro da raça Mangalarga Marchador, com dois meses de idade, apresentou sinais clínicos de diarréia intensa. Ao exame clínico observou-se apatia, hipermotilidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google