A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIFERENTES MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA ADIPOSIDADE EM ÉGUAS DA RAÇA MANGALARGA MACHADOR Ingrid Rios Lima 1, Leonardo Rodrigues de Lima 1,João Augusto Rodrigues.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIFERENTES MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA ADIPOSIDADE EM ÉGUAS DA RAÇA MANGALARGA MACHADOR Ingrid Rios Lima 1, Leonardo Rodrigues de Lima 1,João Augusto Rodrigues."— Transcrição da apresentação:

1 DIFERENTES MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA ADIPOSIDADE EM ÉGUAS DA RAÇA MANGALARGA MACHADOR Ingrid Rios Lima 1, Leonardo Rodrigues de Lima 1,João Augusto Rodrigues Caldas Varella 2, Jéssica Fontana de Magalhães 3, Geraldo Eleno Silveira Alves 4, Rafael Resende Faleiros 4 1- Pós-Graduação EV-UFMG; 2- Graduação EV-UFMG; 3 - Graduação UNIPAC; 4 - Docente EV-UFMG Referências Bibliográficas Introdução Objetivo Resultados e Discussão A obesidade tem se tornado uma enfermidade cada vez mais presente e por isso a preocupação com essa condição também tem aumentado, principalmente devido sua relação com quadros de resistência insulínica, síndrome metabólica eqüina e laminite. Atualmente, além do tradicional método de avaliação do escore de condição corporal, a adiposidade tem sido mensurada por métodos mais modernos como o escore da crista do pescoço, a mensuração da circunferência do pescoço e a medida da camada de gordura na base da cauda. Estudar características de adiposidade em equinos da raça Mangalarga Machador (MM), comparando animais normais e obesos. Conclusão Os diferentes métodos de mensuração da adiposidade retratam com fidelidade o acúmulo de gordura na raça MM. Material e Métodos Foram utilizadas 42 fêmeas MM, não gestantes, com idade entre 4 e 20 anos, das quais foram tomadas medidas de peso e altura. Todos os animais foram classificados quanto ao escore padrão de condição corporal que varia de 1 a 9 (1 = animal emaciado e 9 animal extremamente obeso). Avaliou-se a deposição de gordura na crista do pescoço usando-se uma escala de 0 a 5 (0 = crista não visível nem palpável e 5 = crista aumentada e pendida para um dos lados) e aferindo medidas da circunferência do pescoço, como demostrado na figura 1 Medidas de espessura do tecido subcutâneo foram realizadas na base da cauda por meio de exame ultrassonográfico. Os animais que tiveram escore 5 a 6,5 foram considerados normais e aqueles que tiveram escore maior ou igual a 7 foram considerados obesos. Na análise estatística foi utilizado o teste T de Student não pareado para as variáveis paramétricas e o teste de Mann- Whitney para as variáveis não paramétricas. Figura 2 – Os animais obesos apresentaram 8% a mais de peso em relação aos animais normais (P=0,005). Também houve diferença quando comparamos o escore de condição corporal (P<0,001), o escore da crista do pescoço (P<0,001) e a camada de gordura da base da cauda (P=0,002) entre os grupos. No caso do escore de condição corporal a diferença do grupo normal para o grupo obeso foi de 29,1%, no escore da crista do pescoço essa diferença foi de 61,9% e na camada de gordura da base da cauda foi de 28,7%. A avaliação das medidas da circunferência do pescoço estão descritas na tabela 1 Tabela 1 – Resultados das medidas da circunferência do pescoço nos grupos de animais normais e obesos CPNormais (cm)Obesos (cm)P 25%74 (69-78)78 (71-88)0,001* 50%94 (86-104)100 (90-109)<0,001* 75%121( )122 ( )0,551 O maior aumento dos escores de crista de pescoço (61,9%) em relação aos escores de condição corporal (29,1%) no grupo de animais obesos é importante indicativo da presença de distúrbios sistêmicos nesses animais, uma vez a deposição de gordura na crista do pescoço é dos principais indicativos clínicos de doença metabólica em equinos. Figura 1 - Medidas da circunferência do pescoço, tomadas em três alturas diferentes, sendo elas a 25%, 50% e 75% em relação ao comprimento total do pescoço. Fonte: FRANK et al FRANK, N.; ELLIOTT, S. B.; BRANDT, L. E.; KEISLER, D. H. Physical characteristics, blood hormone concetrations, and plasma lipid concentrations in obese horses quith insulin resisteance: Scientific Reports: Original Study, v.228, n.9,p , 2006


Carregar ppt "DIFERENTES MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DA ADIPOSIDADE EM ÉGUAS DA RAÇA MANGALARGA MACHADOR Ingrid Rios Lima 1, Leonardo Rodrigues de Lima 1,João Augusto Rodrigues."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google